Picture of Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Featured articles

Carcassonne - Análise - Feira medieval

Do tabuleiro para o formato híbrido.

VídeoResident Evil 2 remake está impressionante

30 minutos tensos, na demonstração.

Fitness Boxing - Análise - Dose diária de treino

Para queimar os exageros do Natal.

Battle Princess Madelyn - Análise - Jovem cavaleira

Desta vez a princesa é a heroína.

Num sinal de longevidade assinalável, ainda que amparada por várias versões que melhoraram as especificações e a experiência original, a Nintendo 3DS, lançada em 2011, chega ao final de 2018 com um parque de consolas instaladas na ordem dos 73 milhões. Um número que não chega para destronar a Nintendo DS como a portátil melhor sucedida da Nintendo, mas um número muito honroso para uma consola que vai recebendo menos jogos. O ciclo de vida da 3DS terminará quando Nintendo anunciar a entrada de um novo modelo, ou a aposta exclusiva na Nintendo Switch. No entanto, a gigante de Quioto já nos habituou a várias surpresas e por isso teremos de aguardar mais algum tempo até conhecermos o pós Nintendo 3DS.

Já vimos isto acontecer. O planeta terra sacudido por insectos gigantes, tapando o sol com a sua volumetria e espalhando o caos pelas grandes cidades. Criaturas alienígenas que se assemelham a vespas, aranhas e formigas da pior espécie. Se uma consegue impressionar, vê-las às dezenas é aterrador. A sua dimensão bestial reduz quase ao absurdo o humano militar empenhado na desinfestação da sua casa tomada de assalto, ao ponto de parecer um pequeno ser minúsculo numa bem montada inversão de papeis que é EDF. A ideia grassa há mais de dez anos e as suas origens remontam ao tempo da PlayStation 2 (2003), quando a editora japonesa D3 Publisher lançou o primeiro jogo - simplesmente Monster Attack - na consola da Sony.

ArtigoFallout 76 - O que pode ser melhorado

Depois da poeira assentar.

É quase impossível encontrarmos um jogo sem bugs ou falhas técnicas. Até os jogos desenvolvidos sob um apertado padrão de qualidade acabam por exibir algumas falhas, que não sendo graves ou pondo em causa a experiência, acabam por fazer parte do mundo representado. Noutros tempos os bugs perpetuavam-se e davam origem a glitches icónicos. Hoje as actualizações suprimem grande parte das falhas e embora não possam mudar um jogo mau, podem minorar e fazer de um jogo com problemas um jogo melhor, aliviando assim pesada carga de uma fase de produção mais conturbada. Hoje os jogos estão em permanente desenvolvimento.

Lançado no final de Agosto do ano passado para o PC, PS4 e Xbox, ARK: Survival Evolved chega agora à consola híbrida da Nintendo. Um "port" que levou mais de um ano a desenvolver pelo estúdio norte-americano Studio Wildcard. Por ocasião do lançamento da versão original tivemos a oportunidade de publicar a nossa análise, salientando, em síntese, um jogo com uma premissa atraente embora com uma concretização aquém das expectativas (podem ler por aqui a análise).

OkunoKA - Análise - Tentativa e erro para salvar o mundo

As almas negras são a predilecção de KA

O sistema tentativa e erro desde há muito tempo que está implementado nos videojogos. Começou por proporcionar uma espécie de prolongamento, aumentando a longevidade dos jogos curtos através de constantes repetições (neste jogo chamemos respawn). Mas continha também um elemento crucial, a recompensa pelo tempo investido, a glória do jogo completado, as três letras do nome no topo da pirâmide. Mais recentemente, a série Souls elevou o sistema a níveis mediáticos, com a demarcada vantagem de o fazer no âmbito dos jogos em mundo aberto.

Levou quatro anos a ser produzido, mas pelo resultado valeu a pena. Monster Boy and The Cursed Kingdom é dos jogos marcadamente retro de 2018 o que mais impressiona. Todos os sprites (animações nas habilidades praticadas pelas personagens e seus movimentos) foram desenhados à mão, uma decisão que muito orgulha o parisiense Game Atelier, depois de iniciar o projecto com base num sistema alternativo e simplificado. Valeu o apoio da editora FDG Entertainment que em boa hora deslocou a produção do kickstarter para um sucessor espiritual de Wonder Boy. Adicionalmente o jogo recebeu a colaboração, a título consultivo, de Ryuichi Nishizawa, o criador desta série e também envolvido, recentemente, na produção de Wonder Boy III: The Dragon's Trap como remasterização do clássico da Master System.

Semanas depois de um novo trailer do filme Dumbo a estrear em 2019, dirigido por Tim Burton, a Disney acabou de publicar um teaser trailer de Lion King, o remake da animação original publicado em 1994.

Algumas das minhas melhores experiências no âmbito dos jogo role play foram-me proporcionadas pela Bethesda. Da actual e anterior geração de consolas guardo as incontáveis horas que passei nas missões principais e secundárias em The Elder Scrolls IV: Oblivion (2006) e depois na sequela em The Elder Scrolls V: Skyrim (2011). A estes dois majestosos jogos acrescem os não menos magníficos Fallout 3 (2008) e Fallout 4 (2015), com a edição Fallout: New Vegas (2010) pelo meio. O primeiro Fallout criado pela Bethesda foi um jogo especial, uma vez que marcou uma viragem fortíssima na série, uma entrada na "wasteland" em 3D, depois do original em 2D e de perspectiva isométrica, criado e editado pela Interplay no ano 1997.

Transferido do Borussia Dortmund para o Barcelona no verão de 2017 por 105 milhões de euros a somar a um prémio de 40 milhões, o jogador francês Dembelé, de 21 anos, é um talento puro e um dos melhores jogadores da "blaugrana", mas os seus sucessivos casos de indisciplina estão a deixar Ernesto Valverde, o técnico da equipa, sem grandes opções.

RecomendadoHitman 2 - Análise - frio e letal

Um assassino profissional entre a multidão.

A série Hitman começou em 2000, com Codename 47, lançado em exclusivo para o PC. Criado pelo estúdio dinamarquês IO Interactive, dá destaque a uma personagem fria e pouco emocional, mas que veste fato e consegue despachar criminosos sem deixar rastro, através de mortes limpas e rápidas. Incorporando mecânicas de espionagem e acção, possibilitou ao jogador vários meios para atingir os alvos, sob uma ampla liberdade. Em quase duas décadas a IO Interactive criou impacto nesta indústria através da actuação furtiva deste agente. Há um certo paralelismo com a série Metal Gear, na forma como se define a aproximação aos alvos através de uma abordagem furtiva, predominando a observação e a estratégia sobre a acção caótica. No entanto, a vocação e âmbito temático de ambos os jogos, são naturalmente distintos.

Se os simuladores de camionagem nunca atingiram um estatuto de grande popularidade, e nem mesmo 18 Wheeler: American Pro Trucker fez a diferença na sua composição arcade, não é de esperar que a expansão American Wilds, do bem sucedido Spintires Mudrunner, possa mudar essa percepção, embora seja expectável que se torne num sucesso junto das comunidades ligadas a este género. O que também queremos com esta análise é dar a conhecer uma franquia de grande qualidade no âmbito "off-road", um jogo não só bem conseguido e apurado na física, como simultaneamente desafiante.

ArtigoEm Days Gone vale tudo para sobreviver - Antevisão

Acção, estratégia e actuação furtiva num cenário pós-apocalíptico.

Para o estúdio norte-americano Sony Bend Studio, o jogo Days Gone é a sua maior produção até ao momento. Embora tenha sido responsável por dois bons Uncharted para a PS VITA (Golden Abyss e Fight for Fortune) e no seu passado mais longínquo ainda desenvolvera a franquia Syphon Filter, a omissão de produções relativamente à PS3 faz deste jogo para a PlayStation 4 um título de importância capital, quanto mais não seja para a continuação de desenvolvimentos e, eventualmente, novas franquias.

Lançado em 2001, em simultâneo com o sistema GameCube e mais uma dezena de jogos, a obra a solo do irmão de Super Mario depressa se destacou. Para além da invulgaridade do design e mecânicas, Luigi's Mansion distanciava-se de tudo o que era habitual nos jogos de Super Mario.

ArtigoJogador do Sporting CP ganha a vida a jogar FIFA 19

Gonçalo Pinto ganha salário e prémios nas competições como a Continental Cup 2018.

Em plena Continental Cup 2018 tivemos a oportunidade de estar alguns minutos à conversa com Gonçalo "RastaArtur" Pinto, o representante luso na competição organizada entre a Sony CEE e a Electronic Arts, que teve lugar nos dias 26, 27 e 28 de Outubro, no evento Paris Games Week. Para o jogador português esta foi uma oportunidade para se estrear nas competições internacionais e logo ao mais alto nível, com jogadores de diversos países do mundo. Depois do apuramento em Portugal, rumou à capital francesa para testar as suas forças.

Vê o melhor golo do torneio Continental Cup 2018

É da autoria do português Gonçalo Pinto que assim arrecadou o prémio "Puskas".

Há momentos inesquecíveis e aquele que Gonçalo "RastaArtur" Pinto viveu no passado sábado dificilmente lhe sairá da memória. Trata-se do magnífico golo que marcou contra o jogador alemão Moauba, nos oitavos-de-final da Continental Cup, uma competição que aconteceu este fim de semana no decurso da Paris Games Week. Após a realização da final o júri atribuiu-lhe o prémio do melhor golo do torneio. Uma entrega merecida, tendo em conta como a bola circulou entre os jogadores, na zona ofensiva, a culminar numa magnífica finalização de Ronaldinho Gaúcho.

Norte-americano Joksan é o vencedor da edição inaugural Continental Cup 2018

Português Gonçalo "RastaArtur" Pinto trouxe para Portugal o troféu de melhor golo do torneio.

Tarde de emoções fortes no estádio criado pela PlaySation no espaço reservado da Paris Game Week, onde decorreu a primeira Continental Cup 2018. Após umas semi-finais muito disputadas e carregadas de dramatismo, só dois podiam chegar à final. Assim, de um lado o jogador alemão apoiado pelo Basileia, com o nome Thesxtranger e do outro o jogador norte-americano Joksan, que contou sempre com muito apoio oriundo das bancadas.

Gonçalo 'Rasta Artur' Pinto evoluiu até aos quartos-de-final da Continental Cup 2018

Sonho cumprido mas o jogador luso não atira a toalha ao chão.

Gonçalo "Rasta Artur" Pinto, jogador da equipa Sporting Clube de Portugal eSports, cumpriu o sonho ao qualificar-se para a Continental Cup 2018, que decorre este fim de semana na Paris Game Week, entre os dias 26 e 28 de Outubro. Vencedor na qualificatória portuguesa, que teve lugar nos passados dias 13 e 14 de Outubro, conquistou assim um lugar entre os melhores jogadores da Europa.

Enquanto os sistemas portáteis de videojogos permaneceram populares, tanto a EA e Konami, produtoras dedicadas aos jogos de futebol, encontraram em plataformas como a PSP, PS Vita e 3DS, vias para alargarem a sua audiência. Durante anos as portáteis receberam versões dos populares jogos de futebol, ao mesmo tempo das versões para consolas e PC. No entanto, o declínio de popularidade destes sistemas levou as produtoras a concentrarem as atenções nas plataformas domésticas, aperfeiçoando os respectivos jogos e estreitando a competição de forma unívoca.

ArtigoUm ano depois, Forza Motorsport 7 está ainda melhor

Regressamos ao jogo e ficamos surpreendidos com as novidades.

Longe vai o tempo em que um jogo lançado correspondia à versão definitiva, impassível de actualizações online. Qualquer erro, bug ou falha perpetuar-se-ia no tempo. Muitos bugs ficaram assim entronizados, mas desde que o online passou a ser norma e as actualizações pós lançamento - muitas delas pesados ficheiros - se tornaram comuns, numa busca pela melhoria e aperfeiçoamento da experiência, a vitalidade dos jogos aumentou exponencialmente.

Pedro Barbosa selou final incrível de PES 2019 no Eurogamer Fest com chapéu de belo efeito

Bruno Couto ainda equilibrou a final mas não evitou a derrota por 3-1.

Num dos jogos mais incríveis do torneio PES 2019, realizado este domingo à tarde no Eurogamer Fest, Pedro Barbosa sagrou-se vencedor, amealhando um chorudo prémio de 400 euros após vencer nos 90 minutos o outro finalista Bruno Couto, por 3-1, que não sai de mãos a abanar, recebendo 100 euros em prémio.

Dakar 18 - Análise - deserto adentro

Realismo a todo o gás.

O estúdio Bigmoon Entertainment, de Vila Nova de Gaia, com pergaminhos no desenvolvimento de videojogos ligados ao desporto automóvel, tem em Dakar 18 a sua maior produção e o seu maior desafio. Trata-se da reprodução em videojogo da maior prova de resistência do desporto automóvel, uma prova de rally raid que atravessa o Peru, Bolívia e Argentina, chamada Dakar.

primeiros anterior