Hitman 3 na Series X tem vantagem na resolução sobre a PS5

Mas e quanto ao desempenho? Todas as consolas de próxima geração testadas.

O brilhante Hitman 3 da IO Interactive está aqui, um ambicioso projeto cross-platform que vê o seu motor Glacier implantado em mais plataformas alvo no dia do lançamento do que vimos nas entradas das séries anteriores. Em breve analisaremos com mais profundidade esta última iteração do motor, examinando as melhorias feitas à tecnologia e a forma como se jogam nos novos níveis de Hitman 3 - bem como as missões herdadas dos dois títulos anteriores, que são todas jogáveis no novo jogo. Mas no aqui e agora, é a PlayStation 5, Xbox Series X e Series S que estão sob o microscópio, e é o primeiro título em que assistimos que o investimento adicional em hardware por parte da Microsoft proporciona um aumento tangível das especificações sobre a concorrência num jogo de multiplataforma.

Mas na verdade, onde realmente importa, Hitman 3 entrega em todos os sistemas de próxima geração - principalmente através de um compromisso de 60 fotogramas por segundo. Em anteriores títulos Hitman nas consolas, a IO oferecia aos utilizadores uma escolha: a capacidade de jogar com um limite de 30fps, ou, em alternativa, permitir que a taxa de fotogramas fosse desbloqueada. Além disso, as consolas melhoradas ofereciam tanto modos de qualidade como de desempenho, com várias resoluções. Hitman 3 dispensa tudo isto, oferecendo um nível de desempenho de 60fps em todos os sistemas e sem necessidade de escolher entre modos de qualidade e de desempenho. Desta vez, os sistemas da geração anterior estão indexados a 30fps, com a curiosa exceção da PS4 Pro, que também oferece o que IO descreve como uma opção 'fotogramas interpolado' a 1080p60.

A seu tempo, entraremos em pormenores sobre o desempenho, mas basta dizer que a aposta da IO compensa, uma vez que os três sistemas mal oscilam de um bloqueio a 60fps do início ao fim, mas a forma como o entregam varia de acordo com o sistema anfitrião. Começando pelo topo, a Xbox Series X executa o jogo com uma resolução nativa de 4K (por acaso dobrando a taxa de quadros e aumentando a contagem de pixéis sobre a Xbox One X de 1440p). Logo abaixo desta fica a PlayStation 5, a funcionar a 1800p. Entretanto, a Xbox Series S visa o mesmo objetivo de 60fps, mas desta vez o GPU está encarregado de executar o jogo com uma resolução de 1080p. Não existe uma escala de resolução dinâmica a partir do que podemos ver, mas existe um passe inteligente de anti-aliasing TAA em todos os sistemas.

O primeiro dos vídeos de Hitman 3 do Digital Foundry - este concentrado nas três consolas de próxima geração.

Além disso, o conjunto de características visuais de Hitman 3 é amplamente consistente entre as três máquinas da próxima geração com apenas algumas pequenas alterações. Os programadores foram até suficientemente úteis para nos darem a informação completa sobre como cada sistema se compara com as definições equivalentes de PC para cada sistema, para que possamos confirmar que, para além da resolução, existem mais algumas alterações. Isto começa com a qualidade da textura, onde a Xbox Series X e a PlayStation 5 funcionam com o equivalente às definições mais elevadas do PC, em comparação com a Series S com limitações de memória, que opta por texturas de alta qualidade.

Entretanto, também há ajustes adicionais à qualidade das sombras. A Series S utiliza o equivalente às sombras de baixa qualidade do PC (em comum com as versões da geração anterior da consola base de Hitman 3), enquanto a PlayStation 5 funciona em média (semelhante à One X e PS4 Pro) e a Xbox Series X funciona em alta. A diferença é bastante subtil em todas as três, mas ela existe. Em todos os outros cenários, as três consolas de próxima geração são as mesmas e a apresentação global é de primeira classe. Sim, a vantagem da resolução da Series X existe, e o motor Glacier floresce com precisão, dando-lhe vantagem. Dito isto, porém, a resolução mais baixa na PlayStation 5 não é de modo algum um problema e continua a ter um aspeto maravilhoso.

Tudo isto nos leva ao tema do desempenho, onde a IO interactiva tem feito um excelente trabalho na entrega das últimas missões do Agente 47 com 60 fotogramas por segundo do início ao fim, independentemente de estar a jogar na Xbox ou na PlayStation. Hitman 3 permite-lhe experimentar todas as missões desde o início e, por isso, temos sido capazes de testar o título em todo o comprimento e largura do seu conteúdo.

Em termos simples, são 60 fotogramas por segundo... com apenas uma excepção nas nossas horas de jogo. Na missão de Mendoza, na Argentina, é possível ver as consolas Xbox a correr entre 50 a 60fps em torno de um campo em direção à periferia do nível, enquanto a PlayStation 5 permanece constante a 60fps. Esperemos que a IO procure melhorar isto para os proprietários das máquinas Microsoft, mas tudo o resto que jogámos correu sem falhas - exceto uma muito ligeira gaguez numa cinemática no início do palco em Miami, a partir de Hitman 2, onde todas as consolas caem até perto de 40fps. Neste momento, no entanto, parece mais um pormenor do que qualquer coisa que possa ter impacto em qualquer recomendação de compra específica.

Alguma outra variação entre as consolas? São difíceis de encontrar se existirem, coloquemos as coisas dessa forma. Uma das maiores melhorias de "qualidade de vida" na transição dos sistemas Hitman da geração anterior para a próxima geração diz respeito aos tempos de carregamento, onde estamos a olhar para algo que se aproxima de uma melhoria de 4x, o que significa que os tempos de carregamento geral são bem inferiores a dez segundos. Todos os sistemas parecem beneficiar aqui - nos nossos testes, a PlayStation 5 é mais rápida em cargas semelhantes, mas com apenas uma vantagem de fração de segundo sobre a Series X, que por sua vez tem uma vantagem muito pequena sobre a Series S. É uma boa notícia também a este respeito.

Vamos analisar Hitman 3 com uma perspetiva mais ampla, englobando consolas da geração anterior, em conteúdo a ser apresentado em breve - e também vamo-nos focar na versão para PC numa peça separada. Uma coisa que podemos partilhar neste momento é que as consolas da geração anterior e de próxima geração têm muito em comum, e é necessário que o PC leve realmente este motor aos seus limites - neste sentido, Hitman 3 continua a missão da mesma forma que o seu predecessor. O empurrão para 60fps distingue as consolas da geração anterior, mas o curioso modo 1080p60 da PS4 Pro é um fascinante outlier. Não investimos muito tempo nele, mas funciona bem na fase do Dubai, funcionando quase sem falhas, e é curioso não o ver também no Xbox One X. Independentemente disso, temos muito mais a partilhar sobre o Hitman 3, e vamos apresentar o nosso relatório assim que pudermos.

Salta para os comentários (40)

Sobre o Autor

Thomas Morgan

Thomas Morgan

Senior Staff Writer, Digital Foundry  |  cataferal

32-bit era nostalgic and gadget enthusiast Tom has been writing for Eurogamer and Digital Foundry since 2011. His favourite games include Gitaroo Man, F-Zero GX and StarCraft 2.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (40)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários