Kojima não gosta do termo Director's Cut pois nada foi cortado de Death Stranding

Pelo contrário, foi acrescentado.

Hideo Kojima revelou que não gosta do nome Director's Cut escolhido para a edição PlayStation 5 de Death Stranding, especialmente porque isso poderá sugerir o corte do conteúdos, o que não é verdade.

Pelo contrário, Death Stranding recebeu diversas novidades para a versão PS5 que será apresentada a 24 de Setembro, o que motiva o criador japonês a sentir que Diretor's Plus seria um melhor nome e mais fiel a esta nova versão.

"Um corte do diretor num filme é uma edição adicional para uma versão mais curta que ou foi lançada com relutância porque o diretor não tinha o direito a editá-lo ou porque o tempo de duração teve de ser encurtado," diz Kojima.

"No jogo, não é o que foi cortado, mas o que foi produzido adicionalmente e incluído. Delector's Plus? Por isso, na minha opinião, não gosto de lhe chamar 'diretor's cut'."

A versão PS5 de Death Stranding apresentará novas missões, novas atividades como as corridas, novas armas, sistema de combate remodelado e diversas melhorias sobre o gameplay existente na PS4 e PC. Além disso, terá mais conteúdos para personalizar Sam, incluindo os de Cyberpunk 2077 e Half-Life que, por enquanto, ainda são exclusivos PC.

Salta para os comentários (26)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (26)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários