Não costumo ser uma pessoa extremamente sensível nestas questões, mas desde que comecei a jogar Call of Duty: Black Ops 4 que há uma coisa em particular que me está a incomodar: o jogo obriga-me a ter de matar cães no multijogador. Mas antes de mergulhar nas diversas razões pelas quais isto me está causar uma desagradável "comichão", um pouco de contexto:

Em Call of Duty: Black Ops tens que escolher antes de cada partida um Especialista (ou Classe, se preferires). No total existem 10 especialistas e cada um tem acesso a habilidades diferentes. Battery, uma das minhas preferidas, tem uma granada de clusters que se divide em pequenas explosões e o lança granadas War Machine. Outro desses especialistas chama-se Nomad e uma das suas habilidades é invocar um cão de guerra.

Quando invocado, o cão segue o jogador e patrulha a área em redor. Se detectar um adversário nas proximidades, ataca-o e mata-o num ápice. O cão é neste momento uma das coisas mais letais em Black Ops 4 e se eu não quiser morrer, não tenho outra escolha a não ser disparar para o cão que vem a correr rapidamente na minha direcção.

O que realmente me está a incomodar é o ganido que o cão solta quando morre. Tenho cães em casa, sempre tive desde criança, e ser forçado a matar um cão, mesmo que seja num videojogo, é penoso. Ainda mais penoso é quando o cão solta um ganido de dor no momento da sua morte. De cada vez que tenho que matar um cão em Black Ops 4, "morro" um bocadinho por dentro. Não gosto, não me sinto bem.

Já sei que o que alguns de vocês estão a pensar... "tens pena do cão, mas não tens pena das pessoas?" Estou perfeitamente consciente que Black Ops 4, e outros jogos de tiros no geral, estão infestados de morte. É carregar no gatilho e matar tudo o que apareça à frente. Mas há uma diferença entre os animais e as pessoas. Nenhum animal escolhe ir para a guerra voluntariamente. Foram treinados para aquilo, mas não foi uma escolha voluntária, contrariamente aos humanos.

"O que realmente me está a incomodar é o ganido que o cão solta quando morre"

Quando vejo o cão de Black Ops 4 a correr na minha direcção, é nisto que penso: um animal que foi treinado para magoar os outros, mas que não tem consciência daquilo que está a fazer. No meio daquela matança toda, o cão é inocente. Mas para além da carga emocional que advém daqui, a representação que o jogo faz deste cão de guerra não é fiel à realidade. Portanto, a presença do cão em Black Ops 4 acaba por ser completamente despropositada e não consigo perceber porque razão foi incluído desta forma.

nomad_call_of_duty_black_ops_4
O Nomad é a única classe de Black Ops 4 que usa um animal para combater.

Os cães já foram usados em guerras no passado, e apesar de actualmente ainda terem um papel activo nas forças policiais e militares, não têm a tarefa retratada por Black Ops 4. Os cães são usados pela polícia e exército para patrulhar, seguir rastos em procuras e farejar por sobreviventes em desastres. Nos dias que correm, os cães já não são usados na linha da frente, como mostra Black Ops 4. Ainda por cima, o jogo decorre num futuro próximo, pelo que parece perfeitamente viável que o cão de carne e osso seja substituído por um cão mecânico revestido de metal.

Também estou consciente que Black Ops 4 não tenta ser uma reprodução fiel da realidade e que estou a preocupar-me com coisas "mesquinhas". Ultimamente, podes usar o argumento de que é apenas um videojogo e que matar um cão virtual não é a mesma coisa que matar um cão real. Até percebia a inclusão dos cães se fosse por fidelidade história, da mesma forma que outros jogos o fazem (e nesses casos, o jogador pode escolher se quer matar animais ou não). Mas no caso de Black Ops 4, os cães são tratados de forma fútil. São lançados na linha da frente para morrerem, sem necessidade alguma.

Publicidade

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro

Comentários (103)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados