Longe vai o tempo em que um jogo lançado correspondia à versão definitiva, impassível de actualizações online. Qualquer erro, bug ou falha perpetuar-se-ia no tempo. Muitos bugs ficaram assim entronizados, mas desde que o online passou a ser norma e as actualizações pós lançamento - muitas delas pesados ficheiros - se tornaram comuns, numa busca pela melhoria e aperfeiçoamento da experiência, a vitalidade dos jogos aumentou exponencialmente.

Seja numa resposta aos pedidos da comunidade, ou testando ideias para futuras produções, lá surge uma campaínha ou alerta dando conta de uma actualização em curso. Nem sequer estou a debruçar-me sobre DLC's ou "packs" que implicam o dispêndio de uma soma monetária adicional em troco de conteúdos suplementares. Estão em causa actualizações gratuitas, coisas novas, funcionalidades que melhoram a experiência e nos levam a um regresso meses depois do lançamento, sem pagar qualquer cêntimo por isso. Como se os produtores tivessem um compromisso para com os seus fãs e consumidores, em continuarem a apoiar o jogo para lá do lançamento.

Recentemente, e por ocasião de Forza Horizon 4, o gritante jogo da Microsoft produzido pela Playground Games, dei comigo a regressar às pistas de Forza Motorsport 7. Não como alternativa, mas pela beleza e magnífica jogabilidade que promove. Se Horizon é um belíssimo exemplar do que deve ser um jogo de corridas em mundo aberto, arcade, acessível e ao mesmo tempo tecnicamente irrepreensível, Forza Motorsport 7 é o simulador de condução, o jogo que nos leva para a pista, a envergar o capacete e a aprimorar cada volta ao traçado. É bom ver reais ambas as franquias. Se ambos são jogos de automóveis, as suas diferentes execuções e metas encontram uma audiência muito específica.

Ao voltar a experimentar Forza Motorsport 7 encontrei algumas alterações importantes. Fruto de actualizações mensais, encontrei novos carros, desafios, time trials, e um arranjo mais equilibrado. Quase um ano depois do seu lançamento a Turn 10 continua a aprimorar o seu simulador, a oferecer coisas novas para os seus consumidores, justificando o investimento. Podem ser pequenos detalhes, aspectos mínimos, mas representam um esforço por parte da produtora em escutar a comunidade, melhorando o que podia ser melhorado e acrescentando motivos para manter vital o jogo. É certo que os holofotes incidem nesta altura em Forza Horizon 4, mas os amantes das pistas, dos pneus desportivos e dos sublimes detalhes visuais, sabem que Forza Motorsport 7 é um portento do mundo desportivo automóvel, a partir do qual as emoções gravitam a um ritmo alucinante. Assim, aqui ficam algumas melhorias.

Actualização dos limites da pista

A comunidade há muito que reclamava pela instalação de novos limites. Algumas saídas de pista não forçadas, por travagens tardias ou embates, não eram toleradas. As penalizações surgiam ao virar da curva com facilidade. Desta feita, poderão percorrer as inúmeras variantes dos múltiplos circuitos conhecendo os novos limites, através de uma funcionalidade que ilumina o caminho.

1
A actualização dos limites da pista permite uma melhor verificação dos pontos onde podem passar ao largo sem fazer jogo sujo.

Implementação do time attack com leaderboards para diferentes classes de veículos

Trata-se de um dos maiores pedidos por parte dos utilizadores, que há muito reclamavam por um time attack para cada circuito, com possibilidade de definir a classe do veículo, ajustar as condições climatéricas e inscrever o tempo numa tabela de liderança. A implementação do carro fantasma no começo de cada volta funciona como um rival a superar em pista.

2
Podem jogar no time attack em qualquer pista, com qualquer carro, tendo a companhia de um carro fantasma.

Novo sistema de drift

O drift é uma parte importante da experiência em Forza Motorsport 7. Trata-se de provas nas quais a colocação do carro em derrapagem é essencial. É um tipo de condução especial, bastante gratificante, embora com um grau de exigência maior. De modo a facilitar o acesso e a jogabilidade foram adicionadas algumas funcionalidades. Primeiro um set up de suspensão para uma rápida sobreviragem, através do ângulo do volante. Por outro lado, a pontuação passou a incluir três critérios: velocidade, ângulo e trajectória, e as secções de "drift" deixaram de estar confinadas a um ponto específico da pista, podendo ter lugar em qualquer recta ou curva da pista.

3
Os carros preparados pela Hoonigan são óptimos para drift.

Versão melhorada do drag racing

O drag racing é um modelo de competição especial. Dois carros são alinhados numa recta, esperando pela luz verde para arrancarem até à meta instalada mais adiante. Os mais lestos na partida e capazes de maior velocidade arrancam a vitória. Importa sublinhar que esta é uma versão melhorada do dragão racing anteriormente implementado em Forza Motorsport. Agora é possível dosear melhor as rotações do carro enquanto observamos a tramitação do semáforo das luzes vermelhas até ao verde. É importante acelerar no momento certo sob pena de serem automaticamente desclassificados. Podem aceder a esta competição através do "free mode", num compasso de espera até à próxima corrida. Os loadings também desapareceram entre duas corridas drag.

4
A Turn 10 apelida o novo drag race de experimental. Tem lugar na recta do circuito do Dubai.

Remoção das loot boxes

Trata-se de um ponto que suscitou imensa controvérsia aquando o lançamento do jogo, a existência de loot boxes. Embora a Turn 10 nunca tenha exigido dinheiro, a equipa de produção percebeu que este sistema não se enquadrava no espírito do jogo e por isso deu início à sua remoção. Um processo que leva algum tempo mas que deverá estar concluído no próximo mês. Os primeiros passos foram no sentido de desbloquear mais de 100 carros exclusivos, seguindo-se os carros ligados às loot boxes.

5
As polémicas loot boxes vão desaparecer no próximo mês de Novembro.

Mais carros

Todos os meses são adicionados carros novos, distribuídos por várias classes. Da Lamborghini, à Ferrari, passando pelos famosos modelos Hoonigan, a Turn 10 tem vindo a juntar carros clássicos como o famoso Porsche 917/20 também conhecido como "pink pig", uma decoração bastante inusual para as míticas 24 horas de Le Mans de 1971. Já o 911 GT3 RS (versão 2019), construído para emoções fortes, é um desportivo de estrada que comemora mais de meio século da marca.

6
Embora menos potente que o GT2 RS em 100 cavalos, o novo GT3 RS é um carro extremamente veloz e de uma agilidade surpreendente.

Modo fotografia melhorado

Embora não seja tão profundo quanto o editor fotográfico de Gran Turismo Sport, obter uma boa chapa em Forza Motorsport 7 está mais facilitado graças à implementação do novo "panning focus". Trata-se de uma opção que permite obter fotografias como se fossem tiradas por um fotógrafo presente no circuito, o que permite focar melhor certos ângulos do carro e da pista, tudo a partir de um ponto fixo e não só por via de um objecto em movimento como acontecia até aqui (tracking).

7
Mais uma opção para os amantes da fotografia.

Publicidade

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Mais artigos pelo Vítor Alexandre