Noah Hughes, director criativo em Rise of the Tomb Raider, acredita que, tal como em Tomb Raider de 2013, iremos visitar locais fantásticos no novo jogo e as descobertas de Lara serão incríveis.

Quando conhecemos a Lara original, vimos desde logo uma incrível e dotada atleta que sabia utilizar armas de fogo, combater e ainda conduzir todo o tipo de veículos. O sucesso do reboot foi mesmo a humanização de Lara e para a sequela, mesmo com tudo o que aprendeu no original, ainda terá mais para aprender.

"Rise of the Tomb Raider é uma jornada de identidade na qual Lara pega no que aprendeu na primeira aventura para começar a compreender como isso definirá o seu papel no mundo. É uma história entusiasmante que levará Lara aos cantos mais remotos do planeta e testará os conhecimentos da humanidade. É perigosa e emocional mas será recompensador pois iremos ver Lara a começar a cumprir com o seu destino."

Sibéria e Síria são dois dos locais que Lara irá visitar mas as marcas deixadas por Yamatai e toda a tripulação do Endurence, muita dela falecida nessa jornada inicial, moldam a sua personalidade na sua caminhada para a glória. No entanto, o estúdio Crystal Dynamics sabe que a história e desenvolvimento da personagem é apenas metade da fórmula, serão precisas mecânicas de jogo novas que prendam o jogador à sua consola.

"Existem grandes novidades que melhoram a capacidade de Lara usar a sua ingenuidade e habilidades de sobrevivência para sua vantagem. Existem mais de 15 recursos no jogo que podem ser usados para melhorar equipamento, curar, criar munição especial e fatos, e melhorar explosivos ou granadas durante combates. Alguns recursos são mais raros portanto para caçar, vasculhar ou reunir recursos com mais sucesso, o jogador precisa prestar atenção à vida selvagem e eco-sistemas e ser engenhoso."

Recentemente, no Paris Games Week, tivemos a oportunidade de jogar uma pequena demonstração de Rise of the Tomb Raider e em breve vamos contar-te um pouco mais sobre isso.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão