DF Retro dedicado à épica saga Final Fantasy 7

Revisita o JRPG revolucionário e os 23 anos de espera pelo remake.

O lançamento de Final Fantasy 7 Remake é o final de uma longa história e o inicio de uma nova. Um dos mais importantes lançamentos da primeira PlayStation, FF7 redefiniu o JRPG com a sua combinação de cenários pré-renderizados, 3D em tempo real e espectaculares sequências de vídeo CG. Além da tecnologia, o mundo e personagens tiveram muito mais impacto ao longo dos anos do que os de qualquer Final Fantasy 7 antes ou depois dele, o que resultou em imensos ports do jogo, jogos derivados dele e até filmes CG. É um assunto interessante para o Digital Foundry Retro, mas a escala do projecto exigiu ir muito além do que fomos antes.

Podes ver os resultados no vídeo em baixo, mas antes de falarmos da pesquisa e recolha de assets, existe o simples facto de ser um RPG, um género que ainda não tinha sido abordado pelo DF Retro. Isto exigiu 20 horas de captura da versão PlayStation para ter amostras representativas de todo o jogo, com mais 10 horas de captura na versão PC.

Como verás no vídeo, o endgame em si tem um ângulo técnico interessante e isso exigia o acesso a um save PS1. Como perdi o meu save do jogo, Coury Carlson do My Life In Gaming ajudou-nos com o seu save dos tempos de infância. Os dados foram enviados pela internet e usei um adaptador USB para Cartão de Memória PS para trazer os dados do PC para a PS3 e depois para a PS1 para o correr na consola original.

Existem imensas imagens e fotografias de arquivo neste vídeo e isto representou outro problema, na verdade, é um desafio para muitos dos projectos DF Retro. Muitos assets não existem com qualidade decente e são apresentados em resoluções muito baixas ou podem existir somente em formatos analógicos que se degradam com o tempo. Pela primeira vez num projecto DF Retro, experimentámos um novo conjunto de ferramentas upscaling IA para melhorar a qualidade.

Um dos projectos DF Retro mais ambiciosos, eis uma hora com a saga de Final Fantasy 7.

Estes programas são fascinantes: a IA é 'treinada' para reconhecer objectos ou para filtrar vestígios e em muitos casos pode transformar a imagem, mas noutros poderá ser menos eficaz. A upscaling IA também foi usada para melhorar a qualidade das CGs de Final Fantasy 6 e a melhor qualidade que descobri estava num antigo disco demo com Final Fantasy 7. Também foi interessante procurar por imagens do desenvolvimento, propagadas pela internet ao longo dos anos. Parecem ter origem num disco de imprensa que foi oferecido na ECTS em 1997 e fui capaz de encontrar uma imagem desse disco em archive.org para obter assets da fonte. O disco também apresentava alguns vídeos a 120x88, mas não havia muito a fazer com isso.

Para o DF Retro, tentamos obter a melhor qualidade nas nossas capturas. Não existe um modelo especial da PS1 que consegue melhor qualidade do que outro, a maioria consegue um bom trabalho. Capturei o sinal 240p RGB SCART via OSSC (Open Source Scan Converter) para uma placa de captura Datapath. No PC, tenho a versão original e corri-a no meu PC retro Pentium 3 que comprei recentemente, para o qual comprei gradualmente várias placas de vídeo da época. Neste caso, a Voodoo Graphics foi o melhor acelerador para a tarefa e isto foi capturado com uma USB 3.0 Micomsoft XCapture-1 via VGA, que produz os melhores resultados, até melhor do que consegui extrair do OSSC. Finalmente, as cenas de Crisis Core para a PSP têm como origem o hardware original, através de um cabo de componentes através do OSSC.

Para os que querem compreender melhor como Final Fantasy 7 e os motores dos seus diversos componentes funcionam (sim, existem 5 motores dentro do jogo), recomendo verificar o Gears PDF de Joshua Walker e 'Qhimm Team'. Foi muito útil para criar este projecto, mas existem muitos mais detalhes nas suas páginas.

Finalmente, também tive interesse em verificar os vários filmes CG da Square Enix. Foi a passagem para sequências full-motion video em Final Fantasy 7 que abriu caminho para a Square entrar no mundo dos filmes. Anos depois, diria que Final Fantasy: The Spirits Within, filme apresentado na altura, aguenta-se melhor do que FF7: Advent Children em Blu-ray. Estes filmes também servem para destacar os avanços na renderização ao longo dos anos. Olha para a qualidade dos visuais em tempo real de Final Fantasy 7 Remake a 1080p numa consola com 7 anos. Sim, existem compromissos, especialmente em termos de geometria, mas os materiais, iluminação, efeitos e muito mais têm um aspecto muito melhor, e estou ansioso para ver o próximo capítulo de Final Fantasy 7 Remake, especialmente porque poderemos ver a série a transitar para uma consola de próxima geração.

Salta para os comentários (1)

Sobre o Autor

John Linneman

John Linneman

Staff Writer, Digital Foundry

An American living in Germany, John has been gaming and collecting games since the late 80s. His keen eye for and obsession with high frame-rates have earned him the nickname "The Human FRAPS" in some circles. He’s also responsible for the creation of DF Retro.

Conteúdos relacionados

ArtigoAgora é um bom momento para subscrever ao PS Plus

Está em promoção e recebes quatro jogos de uma vez.

Mike Ybarra gosta da abordagem da Sony ao conceito de gerações

Ex-Xbox gosta de algo que demonstra da melhor forma um investimento.

Aaron Greenberg diz que a Xbox acredita nas gerações

"Gerações de jogos que correm na mais recente consola."

Também no site...

Mike Ybarra gosta da abordagem da Sony ao conceito de gerações

Ex-Xbox gosta de algo que demonstra da melhor forma um investimento.

Aaron Greenberg diz que a Xbox acredita nas gerações

"Gerações de jogos que correm na mais recente consola."

Revelado teaser de Baldur's Gate 3

Terás mais novidades a 6 de Junho.

Mais de 10 milhões de pessoas descarregaram as ofertas Play at Home

Uncharted: Nathan Drake Collection e Journey foram oferecidos em Abril pela Sony.

Comentários (1)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários