A Kojima Productions levantou finalmente o véu sobre o misterioso Death Stranding - novo título para a PlayStation 4, vindo da mente de Hideo Kojima, genial criador Japonês que nos trouxe a série Metal Gear Solid e outros jogos. Após a revelação do mais recente trailer, existem diversas curiosidades, detalhes e informações das quais queremos falar. Neste novo vídeo com mais de 8 minutos, a equipa de Kojima revela de forma fascinante as suas ideias para Death Stranding.

Olhar para este trailer faz-nos pensar imenso em Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain, o anterior trabalho de Kojima, ainda na Konami, cujas ideias e mecânicas parecem ter servido de base para Death Stranding.

Este é um jogo de acção em mundo aberto, com elementos stealth, no qual terás de enfrentar pesadelos e carregar bebés fechados em cápsulas para tentar escapar a "fantasmas". Sim, existe imenso de novo, mas também parece existir uma base assente nos seus anteriores esforços na Konami.

Outro ponto curioso no qual ficamos a pensar após ver o vídeo é que num mundo pós-Zelda: Breath of the Wild, também Kojima parece apostar numa experiência desprovida de HUD ou quaisquer indicadores que encham o ecrã de indicações ou dicas.

Death Stranding parece desejar apelar à tua curiosidade e combinar um jogo focado na narrativa num espaço aberto, tal como fez em The Phantom Pain. Até as temáticas parecem ser similares e enquadradas com o caminho que Kojima parecia querer seguir. Será este o mais perto de um Metal Gear Solid que conseguiu criar sem a Konami?

Narrativa Pós-apocalíptica

A narrativa promete tornar-se num dos elementos mais importantes de Death Stranding, num novo exercício artístico no qual Hideo Kojima explora a realidade para criar a sua empolgante ficção.

Apesar de ser um jogo totalmente novo, existe muito em Death Stranding que nos faz pensar no trabalho de Kojima na série Metal Gear Solid, especialmente como percorrerá o passado do protagonista para formar a sua personalidade. A sua relação com as outras personagens será altamente importante, mas o passado de Sam Porter Bridges será explorado para explicar o que aconteceu ao próprio mundo.

Numa das primeiras imagens, quando Sam está no que aparenta ser a Casa Branca, podes ver uma fotografia que mostra que Sam foi casado e a sua mulher estava grávida. A mulher que conversa com Sam, deitada na cama, pede-lhe que ajude a reconstruir os Estados Unidos da América, o que nos confirma que uma catástrofe ocorreu e estamos num ambiente pós-apocalíptico.

A primeira vez que Sam surge no trailer, podes vê-lo com uma algema num dos seus pulsos, o que sugere que ele esteve preso e foi libertado para cumprir uma missão com a Bridges.

1
2

De acordo com as palavras de Kojima, "DEATH STRANDING é um tipo de jogo de acção completamente novo, onde o objectivo do jogadores é reconectar cidades isoladas e uma sociedade fragmentada. Todos os elementos, incluindo a história e gameplay, estão unidos pelo tema 'Cordão', ou conexão".

No entanto, neste mundo pós-apocalíptico existem criaturas com poderes sobrenaturais que querem tirar proveito do caos e da desolação. Num dos momentos do trailer, podes ver Higs (o Homem da Máscara Dourada, interpretado por Troy Baker) a teletransportar-se para perto de Fragile (personagem interpretada por Léa Seydoux) e Sam descreve os inimigos como "Homo-Demons", que tentam escapar à UCA.

Os Homo Demons são um "grupo militante separatista" conhecido por assassinar pessoas e autênticos terroristas, de acordo com Sam. Os seus poderes são provenientes de engenharia científica comprada e são extremistas, como os demónios que estão espalhados por todo o lado, sem quaisquer regras ou respeito pelo resto da humanidade.

4

Outro ponto que tem sido alvo de destaque na promoção de Death Stranding são os bebés, importantes para a narrativa e para o gameplay. Sam refere-se a estes bebés na cápsula como "Bridge Babies", uma forma de visualizar os VTs (aqueles pesadelos que flutuam no ar e surgem em diversos momentos do vídeo), e são apresentados como uma espécie de ferramenta que traça o perfil deste novo mundo.

Estes bebés permitem a Sam percorrer os locais onde a qualquer momento pode ser atacado pelos demónios, não só para os ver, mas também para percorrer os pesadelos para onde pode ser enviado.

14

Gameplay em mundo aberto e exploração

Existem diversos detalhes a ter em conta e talvez seja pelo gameplay que o trailer mais se destaca. Death Stranding parece combinar diversas mecânicas já vistas em Metal Gear Solid, especialmente em The Phantom Pain, com diversas novidades, pensadas para dar vida aos valores e temáticas deste novo mundo.

Primeiro vamos ao mundo aberto e à forma como Death Stranding parece promover a exploração livre do misterioso, sem qualquer HUD. Ao longo do gameplay visto no trailer, não existe qualquer elemento que indique para onde Sam deve seguir - isto lembra-nos a exploração livre e gratificante de The Legend of Zelda: Breath of the Wil, aclamado jogo da Nintendo.

O desejo de Kojima parece ser similar ao que vimos nesse título, o que resultará numa experiência onde Sam terá de percorrer o mundo para descobrir os pontos onde deve estabelecer as pontes. Esta primeira imagem mostra fios que parecem flutuar entre o céu e a terra e podem até servir como indicadores naturais e não intrusivos sobre os pontos de interesse.

5

Em baixo temos uma amostra do menu em tempo real que permite a Sam usar os seus utensílios. A Kojima Productions apresentou a Escada, que te permitirá chegar a locais elevados, e a Âncora para Trepar, que permitirá a Sam colocá-la em solo estável para depois descer pela corda para locais onde não conseguia chegar de outra forma. Isto mostra-nos que Kojima procura mecânicas ligeiramente diferentes e, ao contrário da grande maioria dos jogos da actualidade, Sam não consegue escalar.

6
7
8
9

Outro momento de gameplay em mundo aberto é este em que vemos Sam agachado e estão espalhados curiosos objectos amarelos pelo cenário. Uma espécie de sonar percorre a cena e posiciona um ícone, indicando onde estava a mala de Sam quando entrou em contacto com ela. Estas podem ser secções stealth relacionadas com os inimigos de amarelo, que são vistos mais à frente.

Isto sugere secções de infiltração em locais restritos e algo de misterioso relacionado com a mala que Sam transporta. Poderá ser o exemplo de formas encontradas pelos humanos sem "Bridge Babies" para detectar VTs.

10

Stealth, Combates e Bandidos

Em diversos momentos, Death Stranding fez com que Sam mais parecesse Venom Snake em Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain e o segmento onde o protagonista começa por se esconder e depois enfrentar diversos inimigos é um deles. Numa cena que mais parece ter vindo de um MGS, Sam esconde-se no meio da relva alta, mas quando é visto, é iniciada uma perseguição.

Sem armas, Sam começa por correr para se livrar dos inimigos (descritos pela Kojima Productions como Bandidos) e temos uma primeira ideia sobre os movimentos ao teu dispor na vertente de acção. Além de se desviar de um ataque físico, Sam executa diversos golpes seguidos para derrubar um dos seus perseguidores.

Os únicos indicadores de inimigos são três pequenas barras vermelhas no lado direito da imagem, que indicam a posição de cada um deles. Sam perde uma caixa azul quando é atacado e decide reagir, mas a cena acaba com ele a escapar de mota e a perseguição pára quando começa a chover.

11
12
13

Beached Things, Bridge Babies, Pesadelos e Gestão de Recursos

Outra faceta do gameplay de Death Stranding são as Beached Things - uma espécie de demónios que ficaram presos ao passado e agora representam uma ameaça para o que resta da humanidade. Como referido anteriormente, Sam e os restantes humanos precisam de "Bridge Babies" para os ver (caso contrário apenas os sentem), mas eles estão em todo o lado e se te apanharem, enviam-te para o que parece ser uma outra dimensão.

Esta espécie de fantasmas paira no ar e Sam recorre a uma nova espécie de sonar para os visualizar e quando é visto por um, é forçado a fugir para sobreviver. A necessidade de um "Bridge Baby" para melhor percorrer estas sequências sugere um qualquer elemento de gestão de recursos, pois sem eles apenas poderás contar com aquela espécie de antena na mochila nas suas costas. Numa outra cena, podes ver Sam e recarregar o seu "Bridge Baby", mais uma sugestão que não é garantida a capacidade de visualizar os BTs.

18

Quando os "espectros" te apanham, toda a área dentro de um determinado alcance fica preta e consegues ver pegadas atrás de ti; se não escapares a tempo dessa zona, és enviado para o que parece ser uma realidade alternativa ou um pesadelo.

15
16

Neste segmento, Sam acorda no que parece ser um pesadelo na Primeira Guerra Mundial, onde se esconde atrás de um tanque para conseguir escapar às balas e aos inimigos. No entanto, mais à frente, é forçado a usar a metralhadora para escapar.

Isto poderá ajudar a explicar algumas das sequências mais bizarras de Death Stranding e alguns dos seus mais caricatos personagens. Em vários momentos podes ver personagens como Amelie a caminhar sobre a água ou outros acontecimentos inexplicáveis - até mesmo algumas cenas com Mads Mikkelsen são verdadeiramente bizarras. Isto poderá estar relacionado com as duas realidades existentes em Death Stranding - a normal e o mundo dos demónios.

17

A personagem interpretada por Mikkelsen, Cliff, é vista nas duas dimensões e ao longo do trailer são dadas pistas sobre indivíduos que ficaram presos na realidade dos demónios e são agora manipulados a atormentar outras almas perdidas. Os servos de Hades são descritos como pessoas presas ao passado e quando tentam escapar, é explicado que muitas destas almas pertencem a pessoas que não o conseguiram fazer.

Personalização de Sam

A kojima Productions já confirmou que a Collector's Edition apresentará quatro itens dourados para personalizar o estilo de Sam - Óculos, Chapéu, Armadura e dois tipos de Esqueleto (que Sam usa nas pernas para o ajudar a percorrer os cenários).

Nesta cena do trailer podes ver Sam com um chapéu na cabeça, o que sugere a possibilidade pequenas opções de personalização em Death Stranding. A Kojima Productions diz que os itens da Collector's Edition podem ser usados, mas estão dependentes da tua progressão no jogo. Talvez apenas possas usar alguns itens em certas cenas, mas parece que será possível personalizar alguns aspectos de Sam.

19

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.