Judgment Remastered - Uma versão superior

As melhorias são de grande qualidade.

Parece que foi ontem que joguei Judgment na PlayStation 4 Pro, um jogo que mostra a Ryu Ga Gotoku Studio da SEGA a expandir o universo de Yakuza, num título que decorre na já famosa Kamurocho, mas com um novo protagonista, acompanhado de um elenco totalmente novo, com uma nova dinâmica expressa através de novas mecânicas e segmentos, pensados para destacar a vida de um ex-advogado que se tornou num detetive privado. Na análise à versão original, Judgment recebeu um selo de Recomendado e realcei-o como um jogo "ao nível do melhor feito na série Yakuza, com diversos refinamentos no gameplay e uma trama altamente interessante".

É mais um perfeito exemplo das dramáticas experiências cinematográficas da Ryu Ga Gotoku Studio e por isso mesmo já sabes perfeitamente o que esperar daqui. No entanto, não foi ontem, já passaram 22 meses desde esse lançamento na anterior geração, mas nem isso deixa de tornar confusa a existência deste Judgment Remastered, um jogo descrito como "Action Noir Classic" que certamente incute uma personalidade distinta na experiência Yakuza, mas a explicação pode ser encontrada ao olhar para a nova abordagem da SEGA. Pouco antes de Judgment chegar ao ocidente, a companhia japonesa expressou o novo plano de apostar em multiplataformas e pouco depois do jogo ser lançado por estes lados, a SEGA revelou que Judgment vendeu acima do esperado no ocidente, o que ajuda a compreender o porquê de termos este Remaster quando ainda nem a versão original cumpriu dois anos.

A SEGA decidiu apresentar Judgment a novas audiências, na Xbox e Stadia, mas foi mais além do que preparar meros ports, trabalhou numa versão glorificada, chamada Remaster, que revela diversas melhorias sobre a versão PS4. Pensada para as consolas Xbox Series e Stadia, esta versão inclui diversos refinamentos, mas é o que poderia ser descrita como uma atualização da PS4 para a PS5, mas a SEGA optou por vendê-la à parte e isto deixa-nos numa situação estranha. Judgment é um jogo sensacional, apresentado agora numa versão muito superior, facilmente recomendável nas novas plataformas para os amantes dos jogos de ação e aventura de sabor nipónico, mas difícil de recomendar uma segunda vez para quem já o jogou na PS4. No entanto, se tens uma PS5 e não jogaste Judgment e estás agora à procura de um novo jogo a preço reduzido (a versão PS5 custa 39.99 euros e inclui 33 euros em DLCs, enquanto a da PS4 mantém o preço de 59.99 euros), então Judgment Remaster é um jogo a seguir de perto.

"Os refinamentos visuais e os 60fps fazem-me desejar que tivesse agora a jogá-lo pela primeira vez."

Se ainda não jogaste Judgment, esta versão Remaster para a PS5 e Xbox inclui imensas melhorias nos gráficos, com momentos que quase te fazem pensar que estás perante um jogo de nova geração, acompanhados de uma performance a 60 fotogramas por segundo que faz imensa diferença na fluidez e ainda desfrutarás de loadings mais rápidos. Este último ponto não é propriamente algo com o qual te devas preocupar se jogares na PS4, mas sentes uma diferença ao transitar entre cutscene e gameplay ou entre capítulos, é tudo muito mais dinâmico. Estes são os três pilares de um remaster que foi pensado para uma nova audiência e não para quem já o jogou, mesmo que a opção de atualização gratuita fosse um belo gesto da SEGA. É um jogo pensado para quem ainda vai descobrir o charme de Takayuki Yagami e do elenco que o suporta nesta fascinante narrativa.

Yagami é um ex-advogado que após um evento trágico relacionado com uma pessoa que conseguiu salvar da condenação, decide deixar a profissão e trabalhar como detetive privado. Além de resolver casos para os amigos na agência onde trabalhou, Yagami vai inevitavelmente envolver-se com a máfia local, não estivesse em Kamurocho, mas na verdade ele também tem um passado relacionado com a Yakuza. Como seria de esperar, figuras do passado e novas caras vão surgir na sua vida para mergulhar Kamurocho num fascinante mistério, de grande efeito dramático e com aquele exagero que tanto prazer dá assistir na série Yakuza. É o método Ryu Ga Gotoku Studio que permitiu ao estúdio crescer e popularizar a série Yakuza.

Judgment aposta numa trama altamente interessante, cujo mistério apenas se adensa a cada novo capítulo, mas apesar das novidades no elenco, existe aqui muito de familiar para quem jogou Yakuza, não apenas o local que já consegues percorrer de olhos fechados. Existem novas mecânicas que o diferenciam e exploram o lado de detetive de Yagami, como as cenas de perseguição onde tens de te esconder, as secções com o drone e até momentos em que terás de investigar locais de crimes para obter as pistas e efetuar as perguntas corretas. Também podes contar com as já inevitáveis missões opcionais surreais e acima de tudo preparar-te para um jogo capaz de surpreender a cada novo capítulo.

"Esta versão foi pensada para as novas audiências, para aqueles que ainda não o jogaram e procuram mais experiências ao estilo de Yakuza."

Se a versão original já representa a chegada de diversos refinamentos ao dinamismo da fórmula Yakuza que aprimoram o fluir da experiência em Kamurocho, este remaster apenas torna Judgment numa experiência superior. As melhorias gráficas tornam os visuais muito mais nítidos e impactantes, graças ao aumento da resolução, o néon que banha Kamurocho cria momentos visualmente ainda mais impressionantes, as faces ficam mais incríveis e a quantidade de detalhe que vês em cada cena aumenta devido a estes fatores. As texturas receberam melhorias e em alguns ângulos será difícil relembrar que este é um jogo da era PS4. Combinado com a fluidez dos 60fps, fiquei a desejar que esta versão fosse o meu primeiro contacto com o jogo.

Judgment Remaster é facilmente recomendável para quem ainda não jogou a versão original e vibra com experiências japonesas, como já referido, mas é muito difícil de falar dele a quem já o comprou na PS4 e gostaria de uma atualização gratuita para a PS5. É uma decisão controversa e que certamente gerará críticas à SEGA, mas se ainda não o jogaste, esta versão é mais barata e inclui todo o DLC, algo que combinado com as melhorias o torna na versão definitiva deste sensacional jogo.

Salta para os comentários (3)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Mass Effect: Legendary Edition a 120fps na Xbox Series X contra 60fps na PS5

Jogo permite escolher entre qualidade de imagem ou performance.

PlayStation registou o nome Sunset Overdrive

Será que teremos versão PlayStation do jogo?

Watch Dogs Legion recebeu atualização 4.0

Diversas novidades para o jogo.

Também no site...

Ginásio de eSports vai abrir em Tóquio

Toca a treinar os dedos e os pulsos!

Microsoft diz que nunca ganhou dinheiro com a venda de uma consola Xbox

Caso da Epic Games e Apple continua a dar que falar.

Mario Kart 8 Deluxe já vendeu mais de 35 milhões de unidades e é o jogo mais vendido na Switch

Super Mario 3D World + Bowser's Fury perto dos 6 milhões de unidades vendidas.

Comentários (3)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários