Kojima agradece à Konami pelo que aprendeu na companhia

Fala das dificuldades em reiniciar.

Hideo Kojima falou sobre as dificuldades que enfrentou quando saiu da Konami e como, apesar de tudo, respeita a companhia e está agradecido por tudo o que aprendeu no tempo que passou lá.

Kojima, criador Japonês que desenvolveu Death Stranding para a PlayStation 4 - pronto para o lançamento a 8 de Novembro, falou com a Famitsu, obrigado ao Kotaku, sobre o processo de reiniciar a sua carreira como criador independente e como isso foi difícil.

"Foi há três anos e nove meses que me aventurei por conta própria", diz Kojima.

"Na altura, tinha 53 anos de idade. É uma idade na qual pensarias na reforma, certo? A minha família também estava contra a ideia de criar um novo estúdio. Era um tipo de meia idade, com 53 anos, não tinha qualquer dinheiro ou muito de qualquer coisa, era apenas eu a dizer que ia criar este jogo em mundo aberto."

"Mesmo quando fui ao banco, não conseguia um empréstimo. Eles diziam-me, 'Sabemos que é famoso, mas não tem quaisquer resultados.' Este é o tipo de país que é o Japão."

No entanto, Kojima encontrou um grande fã seu no maior banco Japonês e conseguiu o financiamento para iniciar a construção do seu novo estúdio, mas foi apenas um etapa de muitas. Kojima teve até dificuldade em convencer as famílias dos seus funcionários a deixarem os maridos e esposas trabalharem para ele, o que o forçou a procurar um escritório num bom edifício.

No Japão, Kojima não é tão famoso quanto possas pensar e muito senhorios nem sequer sabiam quem era e não estavam confiantes. Só quando encontrou outro fã seu é que conseguiu o actual escritório.

Essas batalhas que travou quando deixou a Konami não o deixam amargurado com a companhia, preferindo agradecer pelo que aprendeu lá.

"A razão pela qual sou quem sou são os 30 anos que estive na Konami. Estou grato à Konami e não posso negar essa ligação."

Publicidade

Salta para os comentários (48)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Dragon Ball Kakarot: Vegito e Gohan adulto serão jogáveis

Kid Buu será um dos bosses que vais enfrentar.

Fortnite tem agora áudio para headphones 3D

Vais conseguir perceber exactamente onde estão os adversários.

Também no site...

Comentários (48)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários