Anthem é o mais recente esforço da Bioware e a companhia tem planos para o transformar numa saga.

O novo jogo dos criadores de Mass Effect acabou de chegar às lojas e não está a reunir consenso - alguns estão a divertir-se com o jogo, enquanto outros não gostaram do que jogaram nas demos e acesso limitado.

A recepção no Reino Unido é uma amostra de como Anthem ficou aquém de outros jogos do género - mesmo entre a Bioware, vendeu metade das unidades de Mass Effect: Andromeda na sua estreia, mas os planos são para expandir esta propriedade.

Scylla Costa, produtor em Anthem, conversou com o ElEspañol sobre o seu novo jogo e foi questionado sobre os planos para o futuro.

"Queremos que Anthem seja uma saga. Ao lançá-lo, não pensamos apenas no jogo, mas também em apoiá-lo durante anos e anos."

"Tal como fizemos com Mass Effect e Dragon Age. Se o conseguimos com esses, porque não com Anthem? Temos uma plataforma realmente boa em termos de ferramentas e uma equipa talentosa para o apoiar, além de uma grande comunidade que interage muito bem connosco. Se combinarmos isto, temos tudo o que precisamos para apoiar Anthem durante anos."

Costa diz ainda aprenderam lições com Anthem que serão aplicadas a outros jogos, como o novo Dragon Age, mas vão continuar a aprender ao longo dos meses.

"Continuamos a aprender. Sobre a transparência, a comunicação com a comunidade sobre o que fazemos bem ou não, o que queremos melhorar. Vamos continuar a fazer isso com os próximos jogos. Também aprendemos sobre as equipas e como apoiar os programadores de uma forma melhor."

Anthem está disponível na Xbox One, PC e PS4.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão