Shadow of the Tomb Raider permitirá que definas de forma independente a dificuldade para os combates, puzzles e percursos.

Se gostas de explorar e percorrer os cenários enquanto resolves quebra-cabeças, mas não te queres aborrecer com os tiroteios, a Eidos Montreal permite que ajustes estas definições a teu gosto.

Segundo partilhado pela Eidos Montreal no seu blogue, terás quatro dificuldades diferentes - Fácil, Normal, Difícil e Obsessão Mortal.

Obsessão Mortal define a dificuldade para os três aspectos do jogo, não sendo possível mudar a dificuldade durante o resto do jogo.

1

A Eidos Montreal explicou que definir a exploração para fácil apresentará uma tinta branca no percurso que podes seguir e terás acampamentos iluminados. No entanto, se optares por Difícil, não existirá tinta branca a assinalar o percurso, não terás a mecânica Survival Instincts para te ajudar e os acampamentos não estão iluminados.

Eis uma imagem da Eidos Montreal:

2

Em fácil, Lara dará pistas directas para resolver os quebra-cabeças, a mecânica Survival Instincts realça os objectos com os quais podes interagir e em azul verás os objectos necessários para progredir. A janela de tempo para interagir com mecânicas cronometradas também será maior.

Em difícil, Lara não te dá pistas e não tens acesso ao Survival Instincts, sem esquecer que a janela de tempo para as mecânicas cronometradas é mais pequena.

Eis uma imagem da Eidos Montreal:

3

Sobre o Survival Instincts, foi revelado que poderás activar/desligar o sinalizador de objectivos e o brilho para os objectos com os quais podes interagir, independentemente da dificuldade, excepto na dificuldade suprema.

Shadow of the Tomb Raider chegará às lojas já a 14 de Setembro e terás a oportunidade para descobrir como queres personalizar a nova missão de Lara Croft.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão