É assim que a Ubisoft consegue fazer tantos Assassin's Creed

Imagem revela como a carga de trabalhado é dividida entre equipas.

A Ubisoft é conhecida pelos seus jogos com mundos gigantes e sobretudo pelo seu elevado ritmo de desenvolvimento. Enquanto algumas editoras demoram anos a lançar um novo jogo de uma série, a Ubisoft conseguiu lançar, consecutivamente durante vários anos, um novo Assassin's Creed.

Como é que a editora conseguiu tal proeza? O segredo foi revelado na Game Developers Conference deste ano numa apresentação de Jean Guesdon, o responsável pela série Assassin's Creed (via Kotaku). O truque passa por dividir a carga de trabalho entre vários estúdios, sendo assim possível ter múltiplos jogos da mesma série em desenvolvimento simultâneo.

O método da Ubisoft entrou em vigor depois de Assassin's Creed 2. Enquanto uma equipa do estúdio de Montreal estava a desenvolver Assassin's Creed: Brotherhood, uma segunda equipa começou o trabalho em Assassin's Creed 3. A meio do desenvolvimento, o estúdio de Singapura começou a colaborar no desenvolvimento.

assassin's creed production
Os pontos do gráfico representam expansões e DLCs lançados para os respectivos jogos.

O gráfico indica que, ao longo de 13 anos, houve 7 equipas diferentes envolvidas no desenvolvimento dos jogos Assassin's Creed, no entanto, a maior parte da força de trabalho está no estúdio de Montreal da Ubisoft, que conta com três equipas, e no estúdio de Singapura, com duas equipas.

Com a série a chegar a um ponto de fadiga depois de Assassin's Creed Syndicate, a Ubisoft optou por fazer uma pausa e em 2016 não houve nenhum Assassin's Creed. No entanto, Assassin's Creed: Origins, que foi lançado em 2017, já estava a ser preparado desde meados de 2013.

Assassin's Creed: Origins foi desenvolvido pela terceira equipa da Ubisoft Montreal e com a ajuda de uma das equipas de Singapura e da Ubisoft Sofia. A imagem seguinte mostra como o mapa de de Origins foi dividido em várias partes para dividir o trabalho por cada estúdio.

ac origins map studio

Não é novidade que a Ubisoft tem usado vários estúdios em simultâneo para desenvolver os seus jogos (os estúdios que colaboraram em cada jogo aparecem nos créditos), mas Jean Guesdon sublinha que cada vez mais existe uma colaboração entre estúdios em que cada um se torna parte integral da produção. Assassin's Creed: Origins é um exemplo disso.

O site da GDC contém a apresentação inteira de Jean Guesdon, que fala sobre a experiência de desenvolver Assassin's Creed durante 10 anos.

Publicidade

Salta para os comentários (30)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (30)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários