Doom

Esta versão de DOOM tem demasiados compromissos e é muito pior do que as outras versões.

Eventos importantes

Port da Panic Button para a Switch será anunciado no próximo mês

Tudo indica que se trata de um jogo de alto calibre.

A Nintendo Switch já possui um catálogo bem sólido, incluindo jogos de sucesso extremamente aclamados pelo público e pela crítica como Doom e The Elder Scrolls V: Skyrim, seguidos por Wolfenstein II: The New Colossus e Dragon Ball FighterZ que chegarão ao sistema em breve.

A Bethesda tem muitas novidades para a E3

Será que DOOM vai regressar?

Tal como outras editoras, a Bethesda já se encontra a preparar a E3 2018, que decorre em Junho, mas até ao momento os jogadores não sabem o que esperar da companhia que detém séries como The Elders Scroll, DOOM ou Wolfenstein.

DOOM Switch recebe controlos por movimento

Na prometida actualização.

No dia 9 de Fevereiro, a Bethesda anunciou que estava a preparar uma grande actualização para a versão Nintendo Switch de DOOM, o seu aclamado jogo de acção infernal na primeira pessoa.

Digital Foundry - Análise à versão 'impossível' de DOOM na Switch

Digital FoundryDigital Foundry - Análise à versão 'impossível' de DOOM na Switch

Um espantoso feito tecnológico, mas não serão demasiados cortes?

Mais de 20 anos depois, um dos gigantes dos FPS está de volta à Casa de Mario. Doom para a Super NES, apesar da sua lentidão, foi uma demonstração da tecnologia na máquina, enquanto com a conversão Game Boy Advance parecia que tinhas o futuro nas mãos. Existem ecos disto na versão Switch de DOOM 2016. É tecnologia mobile levada aos seus limites.

Contra todas as previsões, a Panic Button conseguiu converter toda a experiência DOOM para a mais recente consola da Nintendo e na sua maioria funciona, mas a natureza brutal de muitos dos compromissos podem ser em demasia para os puristas da série. Ao avaliar esta versão, é preciso contextualizar. O facto de existir sequer é uma espécie de milagre, não podemos esperar igualdade pixel a pixel com as versões PS4 e Xbox One.

Vamos começar com as boas notícias. Tens todo o conteúdo e todos os níveis do original. Existiam preocupações sobre uma possível divisão dos níveis para caber na memória, mas isso não acontece. Os encontros decorrem como nas plataformas mais poderosas e todos os cenários estão completos. Todos os inimigos, armas e mecânicas estão presentes, algo importante a ter em conta. Afinal de contas, Doom 3 na Xbox original, uma conversão comparável em termos de ambição, apresentava níveis mais pequenos e menos complexos. Isso não acontece aqui.

Read more...

DOOM chega à Switch com novo trailer

DOOM chega à Switch com novo trailer

Celebra o lançamento.

Depois do lançamento na PS4, Xbox One e PC em Maio de 2016, DOOM da Bethesda e da id Software foi aclamado como um dos melhores jogos do ano passado, agora está a caminho da Switch.

Para celebrar o momento, a Bethesda preparou um novo e violento trailer que te convida a espreitar para a versão Nintendo Switch. Para muitos, era impensável ver um jogo como DOOM na consola da Nintendo, mas a verdade é que está já ao teu alcance.

DOOM está disponível a partir de hoje na tua Nintendo Switch.

Read more...

DOOM na Nintendo Switch - Análise

DOOM na Nintendo Switch - Análise

Um compromisso aceitável?

DOOM consagrou-se em 2016 como um dos melhores jogos de tiros do ano e conseguiu revitalizar um clássico de longa data. A velocidade eloquente da jogabilidade, a violência gratuita e a forma como a id Software prestou homenagem à sua própria criação tornaram o novo DOOM num jogo divertido, desafiante e voraz. Eis que agora, mais de um ano após a chegada das três versões originais - PC, PlayStation 4 e Xbox One - surge uma nova versão para a Nintendo Switch, a consola híbrida da Nintendo que está desfrutar de um bom primeiro ano. Não é novidade que a Nintendo Switch é uma consola tecnicamente inferior, o que aceitável sabendo que é no fundo uma portátil, mas será que consegue correr DOOM de uma forma satisfatória e que não prejudique a experiência?

A resposta é um grande NÃO. Desde o lançamento que os fãs da Nintendo têm-se queixado da falta de apoio third-party à consola e DOOM é o primeiro título AAA multiplataforma a ser lançado para este sistema híbrido (existe FIFA 18, mas trata-se de uma versão produzida a pensar na consola). Apesar de ser o primeiro do género na Nintendo Switch, mostra imediatamente por que razão há essa falta de apoio. A Nintendo Switch é muito inferior às outras consolas e não tem capacidade para oferecer a mesma experiência. DOOM é um exemplo disso e cuja qualidade cai a pique por correr num hardware inferior. Dá para jogar? Dá, mas não é a mesma coisa. Em nome da portabilidade foram feitos demasiados compromissos para colocar o jogo a correr na Nintendo Switch.

Abordando os aspectos técnicos, a Bethesda reduziu a resolução para 720p, tanto em modo portátil como na dock, e cortou em metade o rácio de fotogramas. Portanto, DOOM, um jogo glorificado pela sua componente tecnológica, corre a 30 fotogramas por segundo na Nintendo Switch. Como consequência, é um jogo muito mais lento e menos fluído. Em grande parte, a essência do jogo perdeu-se. Como um exercício técnico, é engraçado jogar DOOM numa portátil. Não foram feitos cortes no conteúdo (com a excepção do SnapMap, o criador de mapas) e esta versão tem tudo o que as restantes têm, nomeadamente a campanha, o modo arcade e multiplayer. Por um lado, podemos dizer que não é uma má conversão conhecendo as limitações inerentes à Nintendo Switch, mas por outro, não é uma boa representação do produto original e é muito pior do que as outras versões.

Read more...

O anúncio da versão Nintendo Switch de DOOM foi uma grande surpresa e tendo em conta que o jogo da id software foi altamente elogiado pela sua qualidade visual e técnica quando chegou em Maio de 2016, muitos estão curiosos com o estado desta nova versão.

DOOM Switch ganha data de lançamento

A Bethesda escolhe Novembro.

Depois da especulação que surgiu após o anúncio surpresa, a Bethesda e a Nintendo revelaram finalmente a data oficial para a versão Nintendo Switch de DOOM.

DOOM corre a 720p na Switch na dock

Cartucho de 16GB inclui a campanha.

DOOM na Nintendo Switch é uma versão que poucos acreditariam ser possível, mas a verdade é que a Bethesda está a preparar o lançamento do seu aclamado FPS na híbrida da Nintendo.

Depois de Skyrim, a Bethesda está a preparar DOOM e Wolfenstein 2 para a Nintendo Switch, considerando que estes jogos são apenas o início de uma relação com a Nintendo.

Digital FoundryDigital Foundry: Jogámos a conversão 'impossível' de DOOM na Switch

Um PC com especificações iguais às da Switch entrega a mesma experiência?

O quão poderosa é a Switch e quais os seus limites? Da nossa perspectiva, tem sido divertido e fascinante ver a evolução da plataforma, as nossas expectativas sobre as capacidades do processador Tegra X1 foi batida em vários jogos. Mas uma conversão do DOOM de 2016 para a Switch? Isso está num outro nível, tínhamos de verificar isto. Jogamos cerca de 40 minutos do jogo e a questão é: como é que conseguiram?

DOOM não terá editor de mapas na Switch

Versão física não inclui o jogo todo.

DOOM foi aclamado como um dos melhores jogos de 2016 e a Bethesda quer que mais jogadores possam desfrutar do seu título de sucesso, especialmente em plataformas como a Switch que permitem novos desafios.

Doom corre na Touchbar do novo MacBook Pro

É inútil, mas tem piada.

Colocar o Doom original a correr em todas as plataformas possíveis é um movimento que já dura há alguns anos. Para terem uma ideia, é possível colocar Doom a correr numa impressora da Canon!

Vejam esta espectacular colecção de DOOM

A isto é que se chama ter paixão.

O utilizador do YouTube, Mahmut Saral, publicou no seu canal uma grande colecção de DOOM que incluiu jogo, filmes, discos de música, t-shirt, acessórios, artigos da franquias, entre muitas outras coisas.

Quake ou Doom, qual o mais influente?

A id Software diz que foi Quake.

Embora na generalidade coloque-se Doom como um dos jogos mais influentes do sector dos videojogos, para Tim Willits da id Software, foi o seu sucessor espiritual, Quake, que realmente abriu o caminho a seguir.