Passaram semanas desde o lançamento de Prey e tornou-se num dos nossos favoritos do ano - pelo menos no PC. Tens uma experiência sólida o suficiente na Xbox One, mas na PS4 existem vários problemas. O jogo foi lançado com uma séria latência nos comandos, tempos de carregamento longos e sem suporte PS4 Pro - apesar de o referir na caixa. Com a chegada da versão 1.04, foram finalmente adicionadas funcionalidades Pro, mas as tentativas da Arkane Austin em melhorar a latência dos controlos poderá ter piorado o jogo.

Primeiro, vamos falar das melhorias da Pro. A má notícia é que o jogo permanece a 1080p, mas a qualidade visual melhorou. Reflexos screen-space - anteriormente exclusivos do PC - estão disponíveis na Pro e com um aspecto excelente, enquanto as sombras dinâmicas surgem numa melhor resolução, apesar do pop-in destes elementos continuar a espantar.

O filtro anisotrópico foi melhorado de 4x para 16x, permitindo detalhe mais nítido à distância em elementos como texturas no chão. A adicional memória de 512MB disponível é usada para eliminar o ocasional pop-in de texturas que tens na PS4 normal, enquanto as fontes dinâmicas de luz são agora visíveis a uma maior distância. Não muda radicalmente o aspecto do jogo mas a apresentação geral fica mais refinada e mais perto da versão PC a 1080p. Seria bom ter suporte para uma resolução superior mas é bom ver que foi melhorado.

Análise a Prey após a actualização 1.04.

Infelizmente, foi introduzido um novo problema nas duas consolas PlayStation - problema esse que surgiu na v1.02 e compromete um dos aspectos mais impressionantes do jogo, a sua consistência e fluidez em movimento. Pelo outro lado, a latência dos controlos foi corrigida - o jogo tem uma resposta melhor agora - mas a contra-partida é que o jogo está uma trapalhada em movimento. Além do mau ritmo de fotogramas, o jogo soluça imenso e o problema é severo.

É o pior caso de fotogramas irregulares que já vimos, dando a ilusão de um rácio de fotogramas muito inferior. Além disso, como o jogo usa v-sync adaptável, existe uma grande quantidade de fotogramas quebrados no topo da imagem em todas as cenas. A sensação de jogar Prey já não é suave. A correcção à latência nos comandos é a culpada disto. O que foi ajustado piorou.

É mesmo pena, pois escolher entre latência dos comandos e rácio de fotogramas fraco não é algo sobre o qual se deva escolher sequer, é algo com o qual os jogadores Xbox One nem se preocupam. Prey é suave e tem boa resposta na Xbox One, tal como no lançamento. Mais do que isso, nós aplaudimos o nível de performance nas consolas e quando vimos a demo na PS4, o problema na latência dos comandos teve um impacto tremendamente negativo neste aspecto do jogo.

PlayStation 4PlayStation 4 Pro
Prey inclui agora suporte para a PS4 Pro, apresentando refinamentos ao nível do PC.
PlayStation 4PlayStation 4 Pro
A Pro consegue melhor streaming de texturas, evitando alguns problemas visíveis na PS4 base.
PlayStation 4PlayStation 4 Pro
A Pro tem agora um filtro anisotrópico 16x - uma grande melhoria sobre os 4x que tens na PS4 base.
PlayStation 4PlayStation 4 Pro
A PS4 Pro consegue agora mais luzes dinâmicas - visíveis a uma distância maior.

Esta actualização introduziu outros erros. Reparamos que a versão PS4 recebeu um corte no campo de visão e não entendemos porquê - não existe opção para ajustar isto e recarregar o jogo reinicia a apresentação para o aspecto correcto. Eventualmente descobrimos: o campo de visão do jogo é reduzido após aceder ao inventário e ficas assim até o próximo mapa ser carregado. Isto acontece na PS4, na PS4 Pro e infelizmente, também acontece na Xbox One. Felizmente, não acontece no PC.

A versão PC continua a ser de longe a melhor foram de jogar Prey, seguida pela Xbox One - opera numa resolução inferior mas tem melhor fluidez. A versão PS4 é agora comparável na resposta dos controlos mas além dos problemas de performance, alguns ainda se queixam de falhas na resposta quando a zona morta é muito pequena. Não tivemos problemas destes mas existem muitos relatos por aí que sugerem não ter sido resolvido.

Na PS4 é um caso de dois passos em frente e um atrás. O suporte Pro não é revolucionário mas adiciona refinamentos ao nível do PC na sua experiência 30fps, enquanto a resposta dos controlos ficou melhor nas duas consolas Sony. No entanto, a trepidação quase constante e o screen-tearing extra são um preço muito elevado para pagar por controlos com melhor resposta - não é aceitável, e no mínimo, os jogadores PlayStation merecem algo igual ao que encontramos na versão Xbox One.

Publicidade

Sobre o Autor

John Linneman

John Linneman

Staff Writer, Digital Foundry

An American living in Germany, John has been gaming and collecting games since the late 80s. His keen eye for and obsession with high frame-rates have earned him the nickname "The Human FRAPS" in some circles. He’s also responsible for the creation of DF Retro.

Mais artigos pelo John Linneman

Comentários (11)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Prey - Análise

Mimos no espaço.

Prey receberá conteúdos extra

Mooncrash está disponível agora!

Bethesda acredita que Prey tem futuro

Mas não confirma novo jogo.

Prey terá expansão ou DLC?

A Arkane deixa os fãs a especular.