Análise à Performance: Alien: Isolation

Entrem no desconhecido.

Começamos a cobertura a Alien: Isolation com as impressões iniciais sobre as versões PS4 e Xbox One, o que acabou por ser revelador. A qualidade gráfica é excelente nas duas consolas mas é claro que a performance é o factor diferenciador.

As primeiras horas em Isolation são lentas, pouca interacção com o bicho no nome, mas o jogo funciona lindamente ao gerar uma atmosfera envolvente, uma crescente sensação de terror quando as coisas começam a correr mal. O uso de som ambiental, iluminação dinâmica e camadas de pós-processamento como campo de profundidade, motion blur, aberração cromática e grainha de filme, ajudam a recriar a estética suja do primeiro filme Alien, gerando um ar de suspense ao explorar novos locais.

Esta forte combinação também nos dá grandes sustos: o ruído de objetos a cair à distância, gritos de pessoas a sofrerem mortes horríveis, e os breves vislumbres de sombras pela iluminação intermitente são claramente enervantes quando a ameaça de um Alien está sempre por perto.

Aqui, o mesmo nível de qualidade gráfica estende-se às duas versões. A resolução nativa é 1080p, usando o que parece ser uma solução anti-aliasing pós-processamento, a arte e efeitos parecem iguais, ate às arestas de sombras e à forma como os reflexos e realces especulares são apresentados. Os principais pontos de diferença nas nossas imagens devem-se à iluminação dinâmica que muda a forma como os personagens e ambientes são iluminados em tempo real, juntamente com pequenas diferenças no campo de profundidade e motion blur em qualquer momento.

Alien: Isolation comparado na XO e PS4 revela um jogo muito similar em termos de qualidade de imagem. Usem o modo 1080p em ecrã completo para os melhores resultados.

Essencialmente, temos uma paridade entre as duas consolas na qualidade de imagem mas no que diz respeito à performance é claro que a consola Sony oferece uma experiência de jogo mais suave e consistente. A PS4 oferece uma apresentação v-sync, estável a 30fps sem screen-tear. As cenas de combate contra o Alien e outros inimigos frequentemente causam uma leve queda na suavidade mas o motor recupera rapidamente e qualquer perda na performance é menor.

O rácio de refrescamento não é perfeito e quaisquer quedas na suavidade surgem na forma de breves pausas, que podem distrair. Aqui vemos rácios de fotogramas entre 200-460ms dependendo da quantidade de fotogramas duplicados apresentados. A anomalia regularmente ocorre ao longo do jogo, apesar da frequência variar dependendo do ambiente.

Paragens similares surgem na One mas são muito mais raras e distraem menos. No entanto, a performance geral é mais afectada em outras áreas, e isto tem implicações maiores no gameplay. Os rácios de fotogramas estão frequentemente num estado de fluxo e isto tem a parceria de algum screen-tear. Explorar lentamente a estação especial é suficiente para ver um pequeno impacto na suavidade enquanto cenas onde efeitos alfa e muitas fontes de luz estão presentes afectam muito mais a consola.

A versão PS4 chega a sólidos 30fps, os rácios de fotogramas apenas são ligeiramente afectados em cenas mais exigentes. Pelo outro lado, a performance sofre muito mais na One, onde frequentes quedas no rácio de fotogramas e tearing são comuns.

O estúdio não usa v-sync totalmente adaptável para impedir que surja tearing mais em baixo do ecrã onde ainda é perceptível, opta antes por virar o framebuffer mais tarde para prevenir quedas mais pesadas no rácio de fotogramas mas sem comprometer mais a consistência de imagem. É uma solução interessante mas ainda assim a performance sente-se mais inconsistente na One - a trepidação é um problema regular e a resposta do comando é afectada pela entrega de fotogramas desequilibrados. É melhor evitar o combate portanto Isolation não precisa de uma resposta rápida mas contra um ataque surpresa o nível extra de consistência na PS4 certamente tem os seus benefícios sobre o código One menos estável.

A sério, a situação é bem interessante: o Creative Assembly teve como alvo a paridade em termos de resolução e fidelidade gráfica nas duas consolas mas ao fazer isso causou um impacto na performance na One. Talvez baixar a resolução pudesse funcionar como um compromisso aceitável para conseguir um rácio de fotogramas mais estável. Os ambientes com pouca iluminação e camadas de pós-processamento provavelmente reduzem o aspeto dos artefactos da conversão de resolução e a estética do jogo é direccionada para imagem suave para criar um aspeto cinematográfico distinto que não recorre muito à nitidez em bruto.

Atualmente a PS4 tem a vantagem as existe muito mais a cobrir num futuro Confronto. As cutscenes merecem mais exploração pois existem problemas com a trepidação nas duas consolas, apesar de estarmos ansiosos para testar o jogo no PC, onde as impressões iniciais sugerem 60fps fixos sem gastar muito em equipamento mais poderoso e mais recente.

PlayStation 4Xbox One
Alien: Isolation está igual nas duas consolas em termos de arte e trabalho de efeitos, ambos operam a nativa 1080p.
PlayStation 4Xbox One
Aliasing de shaders e jaggies são igualmente proeminentes nas duas consolas devido ao uso de uma solução AA bem limitada. Realces especulares em particular são especialmente dados a brilho.
PlayStation 4Xbox One
Blur de câmara e objeto adiciona uma camada extra de intensidade em cenas mais rápidas. O combate em particular beneficia com isto, sentindo-se mais brutal.
PlayStation 4Xbox One
A iluminação é completamente dinâmica, criando sombras nos personagens e ambientes de forma igual nas duas consolas. A forma como os locais são iluminados é usado de forma dramática para alterar a atmosfera ao longo do jogo.
PlayStation 4Xbox One
Camadas de efeitos pós-processamento dão ao jogo um aspeto sujo e cinematográfico nas duas consolas. Aqui vemos o campo de profundidade em ação.

Publicidade

Conteúdos relacionados

Lista dos Pokémon que NÃO estão em Sword e Shield

Chikorita, Cyndaquil e Totodile são alguns deles.

Anthem será remodelado e relançado, diz rumor

Bioware prepara ainda novo Mass Effect.

Days Gone distinguido pela sua narrativa nos Golden Joystick Awards

Actualização: Resident Evil 2 eleito Jogo do Ano.

Star Wars Jedi: Fallen Order corre a 1440p na Xbox One X

Podes optar por modo 1080p com rácio de fotogramas variável.

Também no site...

Comentários (17)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários