Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl review - Não brilha nem reluz

Um remake que podia ir muito mais longe.

O esforço foi mínimo aqui. Há pequenas melhorias, mas podiam ter sido incluídas mais coisas, como os conteúdos de Pokémon Platinum.

Para um jogo sobre criaturas que vão evoluindo, Pokémon tem evoluído muito pouco desde a sua concepção e os remakes de Diamond & Pearl para a Nintendo Switch são mais um lembrete de que a saga está estagnada. Não gosto de começar uma review com uma entrada a pés juntos, mas enquanto fã de longa data cheguei a um ponto de saturação em que não consigo entender o porquê de algumas decisões. A primeira de todas, por que razão estes remakes não aproveitam o conteúdo extra presente na versão Pokémon Platinum, considerada superior por todos os fãs? Onde está o Distortion World, a Battle Frontier, a reestrutura feita nos ginásios? Se o objectivo de um remake é pegar numa experiência antiga e melhorá-la o máximo possível de acordo com os padrões actuais, Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl deixam bastante a desejar.

Em segundo lugar, o estilo estético escolhido para os remakes é questionável. Os cenários das batalhas de Pokémon estão mais detalhados do que nunca, mas quando voltámos ao overworld, vemos um jogo despido de personalidade. O estilo Chibi que a ILCA escolheu não abona nada a favor da estética do jogo, aliás, o design das personagens e das cidades perdem graça comparativamente à pixel art dos originais. As versões originais da Nintendo DS têm um aspecto mais apelativo do que estas novas versões para a Nintendo Switch. Existe um brilho exagerado em tudo, até na vegetação, o jogo fica com um aspecto invulgar, como se tudo fosse feito de plástico e borracha.

Também é bizarro que estes remakes não tenham colocado os Pokémon a aparecer no overworld, tal como tínhamos visto em Let's Go Pikachu / Eevee e nas Wild Areas de Pokémon Sword / Shield. Na maioria do jogo, os Pokémon voltam a aparecer aleatoriamente quando caminhas pela vegetação alta. É uma mecânica completamente datada. O único sítio onde os Pokémon caminham pelo overworld são nos Hideaways do Grand Underground, umas grutas escondidas que existem debaixo do mapa de Sinnoh. O Grand Underground é a nova versão do Underground, que existia nas versões originais de Diamond / Pearl. Para além do mini-jogo em que podes destruir blocos para apanhar itens, podes encontrar esconderijos de Pokémon.

Nem tudo é mau, os Hideways são uma boa adição

A adição dos esconderijos é, de facto, uma melhoria relativamente aos originais, nem tudo é mau nestes remakes. É através destes esconderijos que os remakes expandem bastante a Pokédex, indo de encontro à maior variedade de Pokémon que havia na versão Platinum. O que é estranho é a inconsistência. Por que razão os Pokémon aparecem no overworld nos Hideaways e no resto do jogo não? Se fossem jogos para a Nintendo 3DS, ainda acreditava em limitações técnicas, agora na Nintendo Switch é impossível que o seja. Seja como for, estes esconderijos complementam bastante a Pokédex limitada das versões originais, mas a variedade só vai aumentando à medida que derrotas os líderes de ginásio, pelo que no início as escolhas para montar a tua equipa são um tanto limitadas.

Ainda que haja muitas melhorias que poderiam ter sido implementadas e ficaram de fora, pelo menos não temos que ter uma mula para os HMs. Os HMs foram convertidos em TMs e existe uma aplicação para a Pokétch que invoca um Bidoof que é capaz de usar o Cut, Rock Smash, Strength, Fly e todos os HMs que necessitas para progredir ao longo do jogo. Outra novidade importada dos jogos mais recentes é a possibilidade de escolher um Pokémon para te seguir constantemente. Esta funcionalidade não está desbloqueada logo no início, mas fica disponível assim que chegas a uma certa parte do jogo. Ter um Pokémon de fora da Pokébola é uma forma de desenvolver um laço de amizade muito rapidamente (especialmente útil para Pokémon como a Eevee e Golbat que evoluem dependendo do nível de amizade).

Fazia falta um Modo Difícil

Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl são estupidamente fáceis, ao ponto em que se tornam aborrecidos. O Exp. Share está sempre ligado e não podes desligá-lo, mas francamente, o problema não é esse. Até agradeço que seja mais fácil subir o nível da minha party sem um grind excessivo, contudo, um maior desafio dos treinadores e líderes de ginásios era bem-vindo. O jogo está completamente desequilibrado. Cheguei a um ponto em que a minha equipa estava mais de 10 níveis acima dos adversários. Piorando a coisa, as equipas adversárias são péssimas. Cansei-me de ver treinadores com três Pokémon repetidos e que ainda por cima usam ataques inúteis. "Ai, o meu Pokémon está quase a ser derrotado, deixa-me usar um Growl para ver se ajuda!" É tão fácil que se torna frustrante (a excepção é a Liga dos Pokémon com os Elite 4).

Novamente, não sou contra o Exp. Share, mas se os produtores tomam a decisão de ter essa funcionalidade sempre ligada, precisavam de reequilibrar um pouco a dificuldade e equipas dos outros treinadores. Um remake é uma oportunidade para corrigir e melhorar as coisas que estavam mal nas versões originais. Em Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl implementaram coisas que são bem-vindas, mas depois ignoraram completamente outras. Não consigo compreender. É ainda mais frustrante gostar de Pokémon enquanto propriedade e sentir que os jogos já não têm nada de entusiasmante para te oferecer. Sim, houve momentos de nostalgia enquanto joguei, escolher e treinar a tua equipa de Pokémon é um clássico que se gosta sempre, mas estes remakes podiam ir muito mais longe. É uma oportunidade desperdiçada.

pokemon_brilliant_diamond_review
A conversão da pixel art para os gráficos Chibi não ficou bem.

Vale a pena jogar os remakes para quem jogou os originais?

Estes remakes apenas fazem sentido para quem não tem uma Nintendo DS ou 3DS e não conhece as versões originais. Se jogaste Pokémon Diamond, Pearl ou Platinum, estas novas versões têm muito pouco para te oferecer. Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl custam tanto quanto um jogo novo, é difícil encontrar argumentos a favor destes remakes. Não é uma experiência péssima, mas é a mesma de sempre. Ficas com a sensação de que o esforço foi mínimo para estes remakes. Para alguns fãs menos exigentes, que apenas buscam nostalgia, será o suficiente para ficarem contentes com o trabalho que foi feito aqui. Para outros, como é o meu caso, que estão cansados da fórmula desgastada, fica a sensação de amargura. Não sou contra remakes, pelo contrário, mas se os vais fazer, então é bom que faças que seja muito melhor do que o jogo original.

Se estás com vontade de escolher o teu Starter, derrotar os 8 líderes de ginásio e depois vencer a Liga dos Pokémon, Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl vão coçar essa tua "comichão". Porém, não esperes mais do que isso. A introdução dos Hideways no Grand Undeground expandem a Pokédex, mas ultimamente são uma paineira para tapar o facto de que estes remakes praticamente ignoram todas as melhorias e conteúdos de Pokémon Platinum. Arrisco-me a dizer que mais vale adquirir esse clássico da Nintendo DS do que comprar estas novas versões. É uma melhor forma de investir os 60 euros, até porque o Pokémon Platinum tem valorizado imenso nos últimos anos.

Prós: Contras:
  • É a experiência clássica e nostálgica de Pokémon
  • Os Hideways expandem bastante a Pokédex
  • Podes usar HMs sem ensiná-los a um Pokémon
  • Post-game extenso
  • O conteúdo extra de Pokémon Platinum ficou de fora
  • Tão fácil que aborrece
  • A estética Chibi tira personalidade ao jogo
  • Podiam ter sido implementadas mais melhorias
  • 25 anos depois, Pokémon continua sem suporte para português

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (13)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (13)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários