Ori and the Will of the Wisps - Review - Esplendoroso

Uma deslumbrante sequela que perdurará na nossa memória

Glória aos Metroidvania grita a Moon Studios e os parabéns são mais do que merecidos. Expande sobre o primeiro e eleva-se para o panteão.

Cinco anos depois de Ori and the Blind Forest, a Moon Studios está pronta para te apresentar Ori and the Will of the Wisps, a aguardada sequela e um dos jogos mais aguardados de 2020. O original é um jogo deslumbrante que, mesmo passados estes anos, ainda figura como um dos melhores exemplares do género Metroidvania. E isso não se aplica somente a esta geração. Tudo isto apenas torna a sequela mais promissora pois o soberbo trabalho da Moon Studios foi o ponto de partida para uma projecto de superação, inspirado nos clássicos de outrora, mas pensado para uma actualidade mais exigente, que ainda deseja sonhar e ser maravilhada.

Com uma alma de ouro e incrivelmente inteligente, Ori and the Will of the Wisps aposta na mesma doce poesia visual, banda sonora magistral e secções de plataformas diabólicas para se erguer acima do que veio antes. É fácil olhar para Ori and the Will of the Wisps como um dos melhores jogos do seu estilo, especialmente porque bate o original e mantém a constante sensação de satisfatória superação. Será fácil ficar de boca aberta com o impacto visual da fantasia de alguns locais, com a tristeza e mágoa de alguns momentos e ainda com os temas explorados.

Jogar Ori and the Will of the Wisps é um grande prazer, como poderás descobrir ao ler esta análise e o melhor de tudo foi descobrir como a metodologia da Moon Studios, inspirada pelo que os melhores estúdios da indústria já fizeram, foi impulsionada por um desejo de ir acima do que foi feito antes. Ori and the Will of the Wisps é frenético, marcante, divertido e figura como uma das melhores experiências que joguei nesta geração.

"Uma das melhores experiências que joguei nesta geração"

A Moon Studios pode orgulhar-se de ter desenvolvido um Metroidvania AAA, um jogo que figurará entre a realeza da Xbox Game Studios. No futuro, quando ficarmos perante outros jogos do género, teremos de pensar em como se compara perante Ori and the Will of the Wisps e como este estúdio conseguiu criar um jogo tão engenhoso e apaixonante.

Orivania

Ori and the Will of the Wisps segue o mesmo molde do original, mas expande-o de forma soberba. Tens a mesma estrutura Metroidvania, que implica começar com poucas habilidades e acesso limitado às várias zonas do mundo, para a pouco e pouco ganhar novas habilidades que permitem triunfar na zona actual, alcançar novas zonas e ainda obter extras aos quais não conseguirias chegar sem essas habilidades. Isto é o básico do conceito Metroidvania, consagrado em diversos jogos como Castlevania: Symphony of the Night e que nos últimos anos inspirou diversos jogos de gabarito. Ori and the Will of the Wisps destaca-se pela solidez dos seus diversos elementos e pela harmonia que exibem.

O excelente design visual permite-te navegar pelos cenários com grande facilidade, um trabalho pelo qual a Moon Studios merece louvor pois toda a poesia visual de Ori and the Will of the Wisps surge de mão dada com uma necessária funcionalidade. Isto permite ao gameplay exibir dificuldade sem qualquer artificialidade pois interpretas rapidamente os obstáculos e trabalhas de imediato para os superar. Ori and the Will of the Wisps é um daqueles jogos que fará o teu coração vibrar com paixão e emoção, enquanto a tua cabeça se sente inteligente ao ultrapassar os desafios que foram matematicamente delineados. Sim, porque Ori and the Will of the Wisps poderá ter um aspecto foco, mas o ritmo de algumas secções e exigências de coordenação são momentos diabólicos que vão testar a tua capacidade.

"É um daqueles jogos que fará o teu coração vibrar com paixão e emoção"

Pelo meio há tempo para secções com Ku, a pequena coruja, que incutem diversidade no gameplay através de limitações nas habilidades e movimentos, boss fights estimulantes e incrivelmente satisfatórias, fugas angustiantes que vão testar os teus nervos e diversos momentos de alegria quando descobres mais uma habilidade para Ori. Numa zona do mundo de Ori and the Will of the Wisps, a Moon Studios revela o quanto cresceu nestes 5 anos e o quanto desejou superar-se. Brincando com os conceitos de jogos de plataformas e na forma como te podem desafiar, criou secções nas quais terás de lidar com um jogo de escuridão e luz para sobreviver. Foram dos melhores momentos no jogo.

Desejo de superação

Essa vontade de ir mais além é visível na forma como Ori and the Will of the Wisps corrige as fragilidades de Blind Forest e se revela como uma verdadeira sequela. A Moon Studios não se limitou a expandir o mapa de forma considerável e a implementar secções de plataformas mais exigentes, que tiram proveito das habilidades com um equilíbrio matemático. A equipa melhorou o sistema de combate através de inimigos mais estimulantes, novas habilidades que podes evoluir, a possibilidade de alternar rapidamente entre habilidades e ainda revela inspirações em clássicos da SNES para obter maior longevidade.

Ori and the Will of the Wisps foi construído com uma sede por glória, com uma alma poética e uma mente matemática, não me canso de o referir pois foi isso que me fez apaixonar pela sequela, ainda mais do que pelo original. Os segmentos de combate tornaram-se mais naturais, mais desafiantes, e a capacidade de adquirir melhorias para algumas habilidades ajudaram-me a olhar para a gestão destes parâmetros com mais atenção. Ori and the Will of the Wisps é um jogo mais profundo e diversificado que o original, especialmente pela forma como te deixa gerir dinamicamente a experiência.

ori2_xbox_one_x_2
O conceito metroidvania permanece em toda a sua glória. Descobre novas habilidades para aceder a novos locais e aceder a outros que anteriormente estavam fora do teu alcance

Existem melhorias que podes equipar e constantes segredos para obter, que te vão deixar equipar mais habilidades em simultâneo. É um constante incentivo para explorar os locais deste mundo que parece saído de uma fábula e és recompensado por isso. Podes ainda equipar buffs ou debuffs que de forma dinâmica te deixam ajustar a dificuldade a teu gosto. É um belo toque que parece trazer o espírito dos clássicos de outrora, mas de uma forma inteligente e bem contextualizada na actualidade. Podes obter orbs que te deixam desbloquear habilidades novas (como triplo salto), melhorar habilidades existentes e até podes chegar ao final sem adquirir todas as habilidades. Tens essa liberdade de traçar a tua experiência.

Elevada nota artística

Um dos elementos mais fascinantes de Ori and the Will of the Wisps é a forma como a sua arte visual transforma o gameplay. Apesar dos inúmeros detalhes e cores vibrantes de cada cena, é perceptível de imediato o que tens a fazer ou para onde seguir. Isto torna o jogo incrivelmente interessante pois não usa artificialidades para se tornar difícil. A facilidade e velocidade com que interpretas as cenas de Ori and the Will of the Wisps são uma das suas mais sublimes amostras de talento criativo e da capacidade dos designers em cumprir o seu objectivo. Torna-o incrivelmente intuitivo, dinâmico e melhor ainda, sem prescindir da necessária dose de dificuldade. Coerente, metódico e artístico. Invejável.

ori2_xbox_one_x
Em alguns segmentos, Ori terá a ajuda de Ku e o gameplay ganha uma inesperada diversidade

O melhor de tudo é que a componente visual serve o gameplay sem prescindir do tom artístico que consagrou o primeiro. Ori and the Will of the Wisps é um jogo visualmente deslumbrante que parece apresentar-se como um conta de fadas interactivo. É apaixonante, poético e não o conseguimos parar de jogar. Em conjunto com a sua memorável banda sonora, que mais uma vez está ao nível do que de melhor se faz nesta indústria, Ori and the Will of the Wisps é um deleite para a vista.

Ao longo das quase 10 horas que precisei para terminar a campanha principal (ainda ficaram side-missions, desafios opcionais, corridas e habilidades por terminar ou desbloquear), nem dei pelo tempo a passar. Os momentos memoráveis sucediam-se a rápida velocidade e não queria pousar o comando. Não é qualquer jogo que consegue ter esse efeito.

Uma emotiva e fascinante jornada

A Moon Studios já tinha provado com Blind Forest que sabia bem o que queria e quais as suas inspirações. Com Will of the Wisps, transforma acima de qualquer contestação Ori numa das principais faces da revitalizada Xbox Game Studios. Uma elevada atenção ao detalhe, narrativa repleta de momentos de ternura, mas também com imensa tristeza pelo meio e um gameplay Metroidvania que deliciará todos os que se apaixonaram por este género. No entanto, Ori and the Will of the Wisps mais do que se ergue a cima da média, assume um papel de liderança, especialmente com um inteligente equilíbrio entre dificuldade, acessibilidade e profundidade.

Não temos quaisquer dúvidas, Ori and the Will of the Wisps é um dos melhores jogos do género que já jogamos e dificilmente o vamos esquecer. A arte visual é deslumbrante, a banda sonora está constantemente a superar-se e deixa-nos apaixonados, enquanto o gameplay desfruta da poesia visual que marca esta experiência. Faz o que uma boa sequela faz e sem perder a identidade do anterior, eleva as suas melhoras qualidades para novos patamares, rectifica possíveis falhas e afina os seus principais valores. A Moon Studios merece os nossos parabéns pela forma como glorifica o género metroidvania e pela forma como executa um cuidadoso acto de equilíbrio, com muita paixão.

Prós: Contras:
  • Arte visual de incrível luxo
  • Banda sonora magistral
  • Sistema de combate mais desafiante e superior ao original
  • Sistema de habilidades e melhorias
  • Missões secundárias que te vão motivar a explorar os cenários
  • Secções de plataformas que te fazem sentir inteligente
  • Gameplay altamente dinâmico que desafiará a tua coordenação e velocidade
  • Dignifica o género Metroidvania com um equilíbrio fascinante entre acessibilidade e dificuldade
  • Eventualmente termina
  • Algumas secções diabólicas vão testar a tua paciência

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (83)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

The World of Cyberpunk 2077 é o livro que explica o mundo do jogo

Resultado de uma parceria da Dark Horse e CD Projekt.

Cyberpunk 2077 trata consolas como plataformas de primeira classe

A CD Projekt RED assegura grande qualidade para a Xbox One e PS4.

Control - lista das Weapon Forms, como desbloquear e fazer upgrade a Special Weapon Forms

O nosso guia para actualizar e desbloquear novas Weapon Forms para a Service Weapon em Control.

Comentários (83)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários