Desde que foi apresentado o primeiro trailer do novo God of War que parece ter ficado claro que a Santa Monica Studios está apostada numa nova direcção para a série. O que nunca se imaginou é que esta mudança foi inspirada numa série de televisão de Star Wars que foi cancelada.

Numa conversa com o VentureBeat, Cory Barlog, director do projecto, explicou que a equipa de desenvolvimento não queria apresentar Kratos como um personagem motivado apenas pela sua fúria. Por isso os produtores que trabalham no jogo procuraram inspiração em filmes e séries de TV numa procura por personagens que "foram de um extremo ao outro. Que passem de ser um personagem que detestas para um que adoras e apoias".

Nessa procura, Barlog relembrou que quando trabalhava na LucasArts visitou o Skywalker Ranch e levou o guião de Underworld, a série cancelada de Star Wars que decorria entre os acontecimentos de Star Wars III e Star Wars IV. Esperava-se que esta história fosse mais obscura que as outras produções baseadas no trabalho de George Lucas.

"Foi a coisa mais impressionante que experimentei. Cheguei a importar-me com o Imperador. Fizeram dele uma figura carismática que foi enganado injustamente por esta maldita mulher sem coração. Ela era uma gangster e o destruiu como pessoa. Quando que chorei enquanto lia. Trata-se do imperador, o Imperador que lança raios dos seus dedos. Isso é algo mágico," explicou Barlog.

O director explicou que a viagem emocional de Kratos com o seu filho não significa que o jogo não contará com a acção que já nos habituou. No entanto Barlog adiantou que vêem este jogo como uma oportunidade para criar um título com maior diversidade emocional.

"Vi que as pessoas aceitavam jogos maiores que não precisavam de gritos a toda a hora. Pensei que esta seria uma grande oportunidade para nós. É fantástico chegar e poder contar histórias com uma maior diversidade emocional," finalizou Brlog.

Publicidade

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.