Pachter acredita que Nintendo deveria desistir da Wii U

E lançar temporariamente jogos na PS4 e Xbox One.

Depois de Michael Pachter ter usado a sua conta do Twitter para comentar sobre o estado da Nintendo e o que deveria fazer para melhorar a sua situação, o famoso analista mais tarde e já com tempo para solidificar as suas ideias, expôs ao site GamesIndustry a sua opinião sobre o problema e como a companhia nipónica pode solucioná-lo.

Pachter acredita que apesar da Nintendo ter excelentes jogos, só isso não chega para a Nintendo conseguir ser bem sucedida com a Wii U e sugere que a companhia desista desta sua nova consola doméstica, uma vez que não está a conseguir ter resultados desejados.

"O software proprietário da Nintendo continua a ser de primeira qualidade, mas o hardware da sua consola não é competitivo; A Wii U é muito menos potente que as ofertas da nova geração da Sony e Microsoft, e não tem um preço competitivo. Não pensamos que a Nintendo deva abandonar o negócio de fabricante de consolas, mas pensamos que deva considerar abandonar a Wii U, e considerar voltar atrás para desenhar uma nova consola. A Nintendo tem uma consola no mercado que não está a funcionar, e se continuar, as vendas dos jogos irão ressentir-se."

Na opinião dele a companhia deve engolir o seu orgulho e começar a lançar os seus jogos nas consolas da concorrências. Depois, quando a Nintendo já estiver pronta para lançar uma consola mais competitiva para o mercado, poderá então retirar o apoio às outras plataformas e focar-se na sua própria plataforma novamente.

"Acreditamos que a companhia deva fazer os seus jogos em outras plataformas até que seja capaz de lançar uma nova consola. Uma vez que a Nintendo tenha uma nova consola no mercado, acreditamos que faz sentido para a companhia agarrar em todo o seu software publicado na PS4 e Xbox One, e voltar a ser a proprietária desses jogos. Entretanto, acreditamos que a companhia tem um problema que não está a reconhecer e que não sabe como tratá-lo," afirmou ele.

Relativamente à nova estrutura de negócio que a Nintendo tem estado a analisar, Pachter acredita que a Nintendo deva apostar nos smartphones, mas apenas lançando os jogos mais antigos da companhia.

"No caso das portáteis, o negócio não está muito complicado, mas as portáteis da Nintendo perderam a sua fatia para os jogos para telemóveis e tablets, e a companhia vai ter dificuldade em recuperar isso de volta. Acreditamos que a Nintendo beneficiaria imenso ao colocar os jogos do GBA nessas plataformas de forma descarregável a um preço entre os $4.99 e os 9.99. Com isso iria ganhar um público mais vasto. Depois iria lançando os jogos mais atuais na 3DS e explorava a sua maior base de clientes ao convencê-los a comprar uma 3DS e jogos mais caros. Não é uma tarefa fácil, mas acreditamos que a Nintendo tem as PI para fazer isso."

"Não acreditamos que os problemas da Nintendo sejam indicativos de outra coisa senão o facto de terem uma consola que não é competitiva no mercado e que os dispositivos móveis estão a canibalizar as vendas das portáteis dedicadas. Se a administração da Nintendo abordar esses problemas, pensamos que a companhia tem PI suficientemente fortes para reverter o seu caminho e tornar-se rentável," concluiu Pachter.

Salta para os comentários (34)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (34)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários