Um fã furioso de Devil May Cry, que não está nada contente com a direção do novo jogo desenvolvido pela Ninja Theory, submeteu uma petição no site da Casa Branca numa tentativa de retirar o jogo das prateleiras das lojas.

"Senhor Presidente Obama: Como um consumidor da indústria dos videojogos existe um videojogo que causou muita controversa nos últimos meses," foi escrito no início da petição.

"O nome do jogo é DmC Devil May Cry, feito pela Ninja Theory e Capcom. Uma grande parte dos jogadores estão preocupados que este jogo mudou tanto em relação aos seus antecessores, e numa parte o jogo até insulta os consumidores," continuou o fã.

"Nós, como consumidores, não queríamos nem precisávamos deste reboot e acreditamos que viola os nossos direitos de escolher entre o original e o reboot. Este jogo viola os nossos direitos como consumidores e acreditamos que deve ser retirado das prateleiras das lojas devido à sua natureza insultuosa e porque viola os nossos direitos".

Os fãs têm todo o direito de não gostar do novo jogo, mas uma petição é uma medida demasiado extrema. De qualquer forma, a petição necessita de 100 mil assinaturas até 19 de fevereiro para o Presidente dos Estados Unidos lhe prestar atenção. Atualmente conta com 71 assinaturas.

Publicidade

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro