Placa gráfica RX 480 da AMD custará $199

Um preço agressivo para um desempenho que vence as gráficas GTX 970/R9 390.

A AMD revelou a placa gráfica RX 480 -a sua primeira placa baseada na nova tecnológica gráfica Polaris. Com data de lançamento definida para 29 de Junho e com um preço de $199, a RX 480 foi validada para jogos VR no PC e deverá oferecer um desempenho equivalente às gráficas 970/980 da Nvidia e às R9 390/390X da AMD.

A lista técnica revela 36 unidades com computação com um total de 2306 shaders, combinados com uma interface de memória de 256-bit. De acordo com a AMD, devemos esperar gráficas com 4GB ou 8GB de GDDR, e em teoria uma largura de banda máxima de 256GB/s. Devemos esperar ainda suporte para HDMI 2.0 e suporte para HDCP 2.2 com funcionalidades para 4K. DisplayPort 1.3 e 1.4 também está confirmado, bem como HDR. A placa gráfica tem um TDP (thermal design power) de 150W, uma redução massiva face à R9 390 e 390X.

Das especificações da AMD estão em falta as importantes velocidades de relógio. Habitualmente, podemos descobrir isto através do valor de TFLOPs, mas a AMD está a ser muito vaga, dizendo apenas que mais de cinco TFLOPs de poder computacionalmente habitam na RX 480. Contudo, as fugas de informação sugerem uma velocidade de 1266MHz, um aumento significativo da velocidade de 1000-1050MHz existente na R9 390 e 390X. Isto, combinado com as melhores de arquitectura, podem ajudar no défice computacional face aos produtos equivalentes da AMD mais antigos, que tinham 40 e 44 unidades de computação, respectivamente.

Também vale a pena notar que - excluindo as velocidades de relógio e os TFLOPs resultantes - as especificações da RX 480 são ponto por ponto equivalentes à gráfica da PlayStation Neo da Sony, confirmando que a renovação de meia geração da consola usa tanto a tecnologia Polaris bem como o novo processo de fabrico de chips 14nm FinFET

A nossa antevisão à tecnologia Polaris - Pondo de lado as velocidades de relógio, estivemos muito perto com as nossas previsões, mas o preço é ainda melhor do que esperávamos.

Polaris 10 Tonga/Antigua Hawaii/Grenada
Produto RX 480 R9 285/380/380X R9 290/290X/390/390X
Unidades de Computação 36 28/32 (380X) 40/44 (x90/x90X)
RAM 4GB/8GB GDDR5 2GB/4GB GDDR5 4GB/8GB GDDR5
Interface de Memória 256-bit 256-bit 512-bit
Processo 14nmFinFET 28nm Planar 28nm Planar

A AMD está a posicionar a RX 480 como a gráfica para PC mais barata com a capacidade de corresponder às especificações da Oculus e SteamVR, e não existem dúvidas que uma gráfica de $200 com esta quantidade de poder é atraente. Mas dito isto, num mundo em que os dispositivos de realidade virtual custam tanto, ficamos a questionar a eficácia disto como uma mensagem de marketing, até porque a adopção tem sido lenta até agora.

Contudo, bom desempenho na realidade virtual também se traduz numa excelente experiência quando o mesmo hardware é utilizado nos jogos de PC convencionais. Testámos a R9 390 em quase todos os grandes lançamentos para PC esta ano e verificámos que tem desempenho excelente para gameplay a 1080p60 com definições altas ou ultra. E também serve para jogar a 1440p. De forma simples: trazer uma gráfica com este nível de desempenho para o mercado por $199 é muito entusiasmante.

E então a concorrência? Até agora, a Nvidia concentrou-se nas suas gráficas topo de gama com os lançamentos da GTX 1080 e GTX 1070 (teremos uma análise mais adiante na semana), mas entende-se que a GTX 1060 - a concorrente da Nvidia face à RX 480 - está pronta e, com base na fuga de informações do Inno3D, deverá oferecer desempenho semelhante à GTX 970 e 980. A questão é se a equipa do logótipo verde corresponderá ao preço aliciante da AMD.

Publicidade

Salta para os comentários (50)

Sobre o Autor

Richard Leadbetter

Richard Leadbetter

Technology Editor, Digital Foundry

Rich has been a games journalist since the days of 16-bit and specialises in technical analysis. He's commonly known around Eurogamer as the Blacksmith of the Future.

Conteúdos relacionados

Também no site...

The Game Awards 2019 contará com 10 anúncios inéditos

"Coisas das quais ainda não ouviste falar".

Remedy desmente Control no Xbox Game Pass

Diz nada ter para anunciar sobre o jogo no serviço.

Brasileiro Rafael Grassetti desenha Kid Buu e Cell de Dragon Ball

Director de Arte em God of War continua a mostrar o seu talento

Comentários (50)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários