Prémios E3 2021: Edição Eurogamer.pt

Qual foi a melhor conferência? Quais são os jogos mais antecipados?

A E3 2021 foi a edição mais diferente desde os primórdios do evento, trocando um espaço físico - o LA Convention Center - pelo mundo digital. Depois da edição do ano passado ter sido descartada pelas condicionantes da pandemia que apanharam os organizadores desprevenidos, o evento regressou em 2021 num formato composto por múltiplas conferências digitais.

Houve até mais conferências do que em anos normais, mas todos concordamos a relevância das novidades não foi tão impactante. Ainda assim, o evento ainda trouxe uma dose considerável de novidades. A Square Enix revelou Guardians of the Galaxy, a Ubisoft mostrou finalmente o seu jogo de Avatar, a Microsoft teve a sua melhor conferência desde há muitos anos, e a Nintendo alegrou os fãs de Metroid com Dread e revelou um novo trailer gameplay da sequela de Breath of the Wild.

A equipa do Eurogamer.pt decidiu este ano fazer a sua própria edição de prémios e logo a seguir podes conhecer qual foi a melhor conferência para cada membro da equipa bem como o jogo mais aguardado. Todos os leitores estão convidados a aproveitarem o formato e partilharem nos comentários seus os prémios da E3 2021.

Jorge Loureiro

  • Jogo Mais Aguardado: Forza Horizon 5 - Começo a achar que o pessoal da Playground Studios não são produtores de videojogos, mas sim autênticos feiticeiros. Os resultados que conseguem obter em períodos de desenvolvimento tão curtos são inacreditáveis. Ignorando o enorme salto gráfico que Forza Horizon 5 dá perante o título anterior, promete novidades relevantes e entusiasmantes para os fãs de longa data mantendo o ADN de jogo de corridas em mundo aberto que caracteriza a saga desde o início. México cá te aguardo!
  • Menções Honrosas: Elden Ring, Avatar: Frontiers of Pandora
  • Melhor Conferência: Xbox e Bethesda - Foi a única conferência a ter novidades poderosas o suficiente para ser digna de uma E3, o maior palco do mundo dos videojogos. A Bethesda revelou dois novos jogos promissores (Starfield e Redfall) e a Microsoft preencheu o resto com Forza Horizon 5 e com uma quantidade absurda de jogos para o Xbox Game Pass no futuro. A marca está no seu ponto mais alto desde há muitos anos e promete continuar a surpreender e a cativar a cada vez mais jogadores.

Bruno Galvão

  • Jogo Mais Aguardado: Elden Ring - É impossível não ficar encantado com o que foi apresentado de Elden Ring, após tantos anos à espera de novidades. Orgulhoso de ter terminado jogos como Bloodborne e Sekiro: Shadows Die Twice que se tornaram em dois dos meus favoritos da sua geração, sinto um incrível entusiasmo com este projeto da From Software e com o potencial nesta expansão da fórmula Dark Souls. Poderá parecer um Dark Souls 4 em mundo aberto, mas as paisagens reveladas, o design dos locais e a sua atmosfera fazem-me sentir que estou perante algo singular, mesmo estando perante o que pode ser perfilado como característico da From.
  • Menções Honrosas: Psychonauts 2, A sequela para Zelda: Breath of the Wild
  • Melhor Conferência: Xbox e Bethesda - É inegável que a Xbox mais do que recuperou após um tropeção inesperado, no arranque da anterior geração. Phil Spencer é mais do que uma figura carismática com um discurso sempre preparado, é um executivo que enquanto gamer sabe o que os jogadores sentem e o que querem, querem jogos, querem títulos capazes de os fazer vibrar e agora, têm um serviço incrivelmente popular. Com a ajuda da Bethesda, a recente contratação sonante, a Xbox apresentou novas propriedades (algo que eu pessoalmente adoro), mostrou o irresistível Psychonauts 2, Forza Horizon 5 e Halo Infinite. A maioria das conferências E3 2021 nem parecem ter levado o evento a sério (a Capcom focou-se em jogos já revelados e apenas 3, a Bandai Namco num só jogo e já revelado). Apesar da Ubisoft e Nintendo terem cumprido com o que se espera do "Natal dos Videojogos", a Xbox parece ter sido a única capaz de criar a ilusão que a COVID-19 não teve um efeito devastador nos estúdios mundiais.

Adolfo Soares

  • Jogo Mais Aguardado: Forza Horizon 5 - A minha escolha foi deveras fácil e muito clara, já que Forza Horizon 5 se destacou de todos os demais, no evento da Xbox e Bethesda e não só. Este é, para mim, o único jogo digno de visuais de nova geração, utilizando todas as capacidades da consola mais potente da Microsoft, a Xbox Series X. Desenhado a partir de fundações bem elaboradas pelas versões anteriores da série, que não tem rival à altura. Um mundo aberto deslumbrante com jogabilidade recompensadora e sobretudo, muita diversão. É isto que este novo Forza Horizon 5 promete, e duvido que a Playground Studios não consiga entregar.
  • Menções Honrosas: Starfield, Elden Ring
  • Melhor Conferência: Xbox e Bethesda - Esta foi a única apresentação que consigo associar a um evento desta envergadura. A Microsoft preparou tudo ao pormenor e com um formato o mais aproximado possível ao que é conseguido nos eventos presenciais. Tivemos de tudo um pouco, trailers de novos jogos, revelações muito aguardadas, gameplay a condizer, e uma aposta em grande no já excelente serviço Xbox Game Pass que vai receber grandes jogos no dia dos lançamentos. A estratégia está delineada e parece que finalmente há um rumo focado num objetivo em que toda a divisão de videojogos da Microsoft acredita. Resumindo, foi o evento que se focou no mais importante, jogos e nos jogadores.

Vítor Alexandre

  • Jogo Mais Aguardado: A sequela de The Legend of Zelda: Breath of the Wild - Este era um daqueles jogos que mais aguardava desta E3. Ainda não ultrapassei em horas de jogo as mais de 120 horas que tenho em Animal Crossing New Horizons, mas depois de Skyward Sword se ter tornado o meu favorito da série, em 2011, Breath of the Wild tomou a dianteira desde 2017, numa aventura incomensurável. Por entre a menor imprevisibilidade da Nintendo nas suas Directs (há um tema anunciado em cada uma), a sequela de Breath of The Wild parecia um destino seguro, tendo em conta a popularidade do original. O trailer revelado é curto mas suficiente para nos deixar aliciados quanto a 2022. Um cenário expandido e uma nova narrativa potenciam o sentido de redescoberta.
  • Menções Honrosas: Forza Horizon 5, Advance Wars 1+2 Re-Boot Camp
  • Melhor Conferência: Nintendo - É inegável que a E3 está a passar por uma autêntica transformação face ao que foi durante quase duas décadas. Com editoras como a Sony ou Electronic Arts a jogarem os seus eventos digitais em datas distintas, restaram Microsoft, em ligação com a Bethesda, recentemente adquirida, e Nintendo, fiel ao seu Direct e Treehouse, o evento complementar ao Direct. Porém, em três quartos de hora, a companhia de Quioto apresentou um acervo de jogos bastante aprazível para o corrente ano, com muitos géneros e estilos, ao mesmo tempo que assegurou o compromisso com 2022. Os titulares de uma Switch avançam num quarto ano, seguros pelo apoio dado à consola pela própria Nintendo.

Jorge Salgado

  • Jogo Mais Aguardado: Legend of Zelda: Breath of the Wild 2: Era esperado que a Nintendo fosse usar um dos seus grandes trunfos na E3 2021, que guardou astuciosamente para o fim da sua conferência. Um segundo trailer da sequela de Legend of Zelda: Breath of the Wild era expectável? Sim. Mas o trailer deixou de ter impacto por isso? De maneira alguma. Foi bom ver um pouco mais desta aguardada sequela e ter uma ideia melhor daquilo que a Big N tem magicado ao longo dos últimos anos e com que podemos esperar em 2022. Claro que o que vimos foi apenas uma pequena fracção daquilo que será o jogo, mas foi já o suficiente para me deixar a salivar por mais - e mal posso esperar por visitar os céus de Hyrule!
  • Menções Honrosas: Elden Ring, Forza Horizon 5
  • Melhor Conferência: Nintendo: Este é um tópico difícil de comentar, uma vez que nunca me lembro de ter ficado tão indiferente no que diz respeito a uma E3. Nenhuma conferência deixou-me propriamente boquiaberto mas, se tiver mesmo de escolher, dou a vantagem à Nintendo mas por uma margem minúscula, seguida de perto pela conferência da Microsoft / Bethesda. Será o fruto da Covid e dos atrasos ou sou eu o culpado por colocar as minhas expectativas muito em alta? Não sei mesmo responder: tudo aquilo que posso dizer é que espero, um dia, voltar àquela E3 com uma torrente de anúncios emocionantes!

Salta para os comentários (59)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

A criação do mundo aberto imersivo em Horizon Forbidden West

Guerrilla Games aposta num realismo em constante evolução.

Lançamento de Uncharted: Legacy of Thieves Collection para breve

Já foi classificado pela Entertainment Software Rating Board.

Godfall Challenger Edition gratuito na Epic Games Store

É a mesma versão do PlayStation Plus.

Eis os jogos Xbox Live Gold para dezembro

Atualizado: confirmado oficialmente.

Os grandes lançamentos de Dezembro nos videojogos

Halo Infinite, Solar Ash, The Gunk e mais.

Também no site...

Comentários (59)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários