Naughty Dog devastada com a fuga de informações sobre The Last of Us: Parte 2

Os actos de uma pessoa afectam toda uma equipa.

The Last of Us: Parte 2 está novamente envolto em polémica.

Antes do anúncio da nova data, chegará às lojas a 19 de Junho de 2020, surgiram várias informações altamente sensíveis que parecem ter sido uma medida de protesto contra a Naughty Dog, por parte de um ex-funcionário descontente.

Talvez ciente do iminente anúncio da data de lançamento, esse funcionário decidiu revelar gameplay e praticamente todo o enredo deste The Last of Us: Parte 2, numa tentativa de prejudicar o interesse em torno do jogo.

A Naughty Dog decidiu reagir não só ao anúncio da nova data, mas também à situação em torno da fuga de informações e pede que uses ferramentas para evitar spoilers e se os quiseres saber, não partilhes com quem não quer.

"Sabemos que os últimos dias têm sido incrivelmente difíceis para ti," começa a Naughty Dog na sua mensagem.

"É desanimador ver a partilha de vídeos pré-lançamento do desenvolvimento. Dá o teu melhor para evitar spoilers e pedimos que não reveles spoilers aos outros."

"The Last of Us: Parte 2 estará nas tuas mãos em breve. Independentemente do que ouves e vês, a experiência final valerá a pena."

Além da mensagem da Naughty Dog, diversos dos principais responsáveis pelo jogo decidiram reagir à situação.

Neil Druckmann e Kurt Margenau da equipa criativa recomendam o bloqueio de palavras relacionadas com The Last of Us: Parte 2, nas redes sociais e Youtube, para que não surjam spoilers que não queres ver.

Mesmo os que não estão à procura deles estão a encontrar informações sensíveis sobre o jogo.

Além dos principais criativos na Naughty Dog, também Jason Scheier, ex-Kotaku que avançou em primeira mão as condições de trabalho na Naughty Dog e a polémica do crunch, comentou a situação.

Schreier partilhou que já conversou com funcionários da Naughty Dog que estão incrédulos com o que o seu colega fez e que isto prejudica o trabalho de todos os trabalhadores.

"É espantoso como muitas pessoas que estão a reagir a isto não parecem compreender que os funcionários na Naughty Dog (incluindo os dois com quem acabei de falar) podem estar furiosos com a cultura do crunch e devastados por ver o seu árduo trabalho ser exposto."

"Esta acção não prejudica apenas a gestão, prejudica os funcionários."

Uma coisa parece certa, esta situação apenas veio confirmar o incrível interesse em torno deste lançamento pois somente um projecto com tamanha promissora magnitude poderia despertar algo com esta escala.

Seja pelo ódio que estamos a ver espalhado pela internet por parte de quem, inexplicavelmente, decidiu odiar um videojogo e todos os que o querem jogar ou pela incompreensível necessidade de arruinar a experiência aos outros, algo que nem devia existir numa indústria de entretenimento, isto apenas parece indicar que The Last of Us: Parte 2 está num patamar com o qual poucos conseguem sonhar.

Salta para os comentários (51)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Mais um vídeo de Returnal

11 coisas que tens de saber sobre o exclusivo PS5.

Castlevania Season 4 estreará em Maio e será a última

Mas a Netflix explorará este universo em novas séries.

Comentários (51)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários