A série Grand Theft Auto alcançou um estatuto de ícone nos videojogos, tornando-se maior do que tudo.

Se há dúvidas quanto a isto, basta olhar para as vendas de Grand Theft Auto 5, o título mais recente da série, que sozinho vendeu 90 milhões de unidades. É um dos jogos mais vendidos de sempre, ficando apenas atrás de Tetris e de Minecraft.

Ninguém diria em 1997, quando o primeiro Grand Theft Auto foi lançado, que uns anos mais tarde esta seria uma das propriedades intelectuais com mais impacto dos videojogos, mas foi isso que aconteceu.

O papel da série Grand Theft Auto para os jogos em mundo aberto, que hoje se tornaram tão populares e comuns, foi crucial. Apesar de várias tentativas de terceiros para oferecer algo semelhante, até hoje os jogos Grand Theft Auto continuam a ser únicos.

É por isso que nos pareceu apropriado organizar uma lista que classifica os melhores jogos Grand Theft Auto, dos piores para os melhores. A lista não inclui todos os jogos Grand Theft Auto já alguma vez lançados por uma simples razão: não jogámos todos os spinoffs, e portanto não nos sentimos confortáveis em classificá-los.

Dito isto, a lista inclui todas as entradas na série principal, que são sem dúvida as mais importantes.

8. Grand Theft Auto - PC, PS1, Gameboy Color (1997)

O primeiro Grand Theft Auto teve um papel fundamental: lançar a série para o mercado, que mais tarde se tornou naquilo que hoje conhecemos. No entanto, apesar de ser o pai de todos os Grand Theft Auto que vieram depois, é também o pior jogo. Com uma perspectiva de cima para baixo e gráficos 2D, o jogo decorria em três cidades distintas: Liberty City, San Andreas e Vice City, que mais tarde serviram como palco para outros jogos da série.

O tom criminal da série também foi estabelecido com o primeiro jogo, colocando o jogador a realizar vários trabalhos para NPCs, como roubar carros e matar pessoas importantes. Este conceito também acabou por ser reutilizado mais tarde, no entanto, no primeiro Grand Theft Auto, a progressão era feita ao acumular pontos em cada nível.

Apesar dos gráficos 2D, naquela altura os jogos com este tipo de liberdade não eram comuns e, apesar de não ter registado o sucesso estrondoso que os títulos da série hoje têm, não passou despercebido e estabeleceu as bases para a série Grand Theft Auto: a liberdade para percorrer a cidade e causar destruição, completar missões para figuras do mundo do crime, e claro, roubar qualquer veículo que nos aparece à frente.

Porque razão está em oitavo? Não foi um mau jogo para altura, mas é sem dúvida o pior de todos os GTA nesta lista.

gta_1
Foi com estes gráficos que a série Grand Theft Auto começou.

7. Grand Theft Auto 2 - PC, PS1, Gameboy Color, Dreamcast (1999)

Cerca de dois anos após o original, foi lançada uma sequela de Grand Theft Auto. Este é o único jogo da série que não decorre numa cidade específica. O local onde decorre o jogo é referido apenas como Anywhere, USA. Para além disto, diferente do original, foi adoptado um estilo retro-futurista, embora a fórmula original, com foco na liberdade e na possibilidade do jogador fazer aquilo que bem entender, tenha sido mantida.

Grand Theft Auto 2 melhorou perante o original, introduzindo missões para facções, o que permitia ganhar mais pontos do que qualquer outra actividade no jogo, e actividades secundárias como conduzir táxis, ambulâncias e camiões. Mais uma vez, estes elementos foram preservados para futuros jogos da série e ajudaram a moldar o significado de Grand Theft Auto.

"Este é o único jogo da série que não decorre numa cidade específica"

Mas mais importante, a sequela introduziu comportamentos para os NPCs que passeavam pelas ruas. Enquanto se deslocam pela cidade podem ver pessoas a entrar em autocarros e, por vezes, até ocorrem lutas entre a polícia e os gangues da cidade. Apesar de uma série de melhorias, Grand Theft Auto 2 manteve-se próximo do jogo anterior, não revolucionando a formula.

Porque razão está em sétimo? Consegue ser melhor do que o seu antecessor e introduziu novidades e melhorias significativas, mas continua a ser pior de que todos os GTA que surgiram depois.

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro

Comentários (34)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

GTA 5 - Análise

O rei da polémica acaba de chegar.

Grand Theft Auto 5 - Análise

Revisitar Los Santos.

Grand Theft Auto IV

Niko Bellic e o Sonho Americano

Anthem disponível mais cedo no Origin Access Premier

EA revela datas do acesso antecipado.

Últimas

Anthem disponível mais cedo no Origin Access Premier

EA revela datas do acesso antecipado.

God Eater 3 terá demo gratuita

Chegará em breve à PS Store no Japão.

Gameplay de Sekiro revela boss fight intensa

Actualizado com versão de melhor qualidade.

Kingdom Hearts 3 - Gameplay dos mundos Frozen e Toy Story

RPG da Square Enix espalha magia no TGS.

Publicidade