Pokémon Go responsável por processo contra a Niantic

Dono de propriedade privada reclama contra a companhia.

Um homem de Nova Jérsia, na América do Norte, está a processar a Niantic devido a Pokémon Go, pois descobriu que a aplicação de realidade aumentada estava a atrair estranhos para a sua casa.

Neste processo, a acusação diz que a Niantic colocou Pokéstops e ginásios em propriedade privada sem o consentimento do dono, que descobriu isto quando pelo menos cinco estranhos lhe bateram à porta e pediram acesso ao seu quintal para apanhar Pokémons.

Além da Niantic, também a Nintendo e a The Pokémon Company são acusadas de lucrar com um jogo que que pode levar os jogadores a invadir propriedade privada, e são citados outros exemplos similares que decorreram na América do Norte.

"Ao fazer isto, a Niantic encorajou milhões de jogadores de Pokémon Go a iniciar incursões indesejadas na propriedade do queixoso e outros membros da classe - uma clara e continuada invasão do seu uso e desfrutar da sua terra com a qual os acusados lucraram e continuam a lucrar," disse o representante legal.

A Niantic, a Nintendo e a The Pokémon Company têm agora 21 dias para responder.

Publicidade

Salta para os comentários (23)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Pokémon Go - Tarefas e Recompensas da Pesquisa de Campo de Agosto

Todas as missões listadas, juntamente com a recompensa.

Pokémon Go - Raids de Cresselia, Kyogre e Groudon

Datas, Horários, Versões Shiny, Counters e mais sobre estas Raid Battles.

Comentários (23)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários