FBI acusa quatro hackers nos EUA por roubos até 200 milhões de dólares

Em causa estão roubos de PI à Microsoft, Epic e Zombie Studios.

De acordo com o anúncio do FBI, quatro hackers foram acusados de roubo de propriedade intelectual que está avaliada entre 100 a 200 milhões de dólares.

Os conteúdos roubados vão desde informações relacionadas com estúdios de videojogos, como a Microsoft, Epic e Zombie Studios, bem como do próprio exército dos EUA.

A informação recolhida contem dados sobre a Xbox One antes do seu lançamento, bem como de Call of Duty: Modern Warfare 3, Gears of War 3, isto no caso das editoras, e sobre o exército dos EUA está declarado o roubo de software que é usado no treino de pilotos de helicópteros militares.

Dois dos hackers já se declararam culpados dos roubos que remontam ao ano de 2011, nomeadamente Sanadodeh Nesheiwat de 28 anos e David Pokora de 22 anos. Já Nathan Leroux de 20 e um rapaz de 18 anos não se declararam como culpados.

Para além da acusação de roubos ficou referido que os hackers pretendiam vender depois toda a informação adquirida.

A sentença de Nesheiwat e Pokora está marcada para 13 de janeiro de 2015, estando perante uma pena de cinco anos de prisão e multas que poderão chegar aos 250 mil dólares.

Federal Indictment Against Alleged Game Company Hackers

Salta para os comentários (11)

Sobre o Autor

Jorge Soares

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets  |  eurogamerpt

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (11)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários