Wii Sports Club: boxe e basebol - Análise

Socos e bastonadas!

Wii Sports Club já se encontra editado em formato físico, numa versão que agrega cinco modalidades desportivas: ténis, golfe, bowling, boxe e basebol. Os fãs do original Wii Sports para a Wii podem agora jogar a sequela na Nintendo Wii U e na sua extensão máxima, com todas as modalidades desportivas reunidas sobre o mesmo lema competitivo. A publicação desta versão completa é simultânea com o lançamento das duas últimas modalidades, o basebol e o boxing, que também podem ser adquiridas individualmente, através de licenças de utilização por um período de 24 horas ou para sempre.

A Nintendo começou com este modelo de distribuição de licenças de utilização no final do ano passado, quando lançou através da eShop as modalidades ténis, golfe e bowling. Assim, os consumidores podiam escolher a modalidade preferida, por apenas um período de tempo em alternativa à aquisição definitiva. O acesso a funcionalidades online, assim como a compatibilidade com os Wii remote plus e o GamePad, foram alguns dos elementos mais relevantes nestas modalidades, quando comparados com os jogos em Wii Sports. De qualquer modo, era perceptível que seria uma questão de tempo até a Nintendo editar uma versão completa, que reuniria num só suporte todas as modalidades. Os consumidores podem no entanto continuar a "alugar" as modalidades que preferirem, mas se não quiserem constrangimentos e estiverem decididos em jogar Wii Sports Club na sua extensão máxima, a edição completa é talvez a opção "prime".

1
Estilhaçar os vidros é um dos objectivos deste mini-jogo.

Com o basebol e o boxe, a Nintendo dá por terminado este capítulo dedicado ao Wii Sports Club e logo com duas modalidades desportivas muito distintas. O basebol, com larga tradição mundial, sobretudo no continente americano, e o boxe, tido por muitos especialistas desportivos, como uma das modalidades mais violentas dos jogos olímpicos, juntamente com a maratona. Felizmente, não vão ficar com lábios rebentados, dentes partidos e maxilares deslocados. Em vez disso, terão um modelo de combate assente em movimentos realistas e uma deslocação corporal garantida de modo a fugirem dos golpes do adversário e realizar contra-golpes.

Ambas as modalidades apresentam desafios online e a possibilidade de criarem os vossos clubes, podendo assim estabelecer uma competição com os amigos mas também verificar a posição nas tabelas de liderança mundiais. Se pretendem fruir do jogo na sua extensão máxima, com mais quatro amigos em competição local, é conveniente que possuam quase uma mão cheia de Wii remotes plus, especialmente no boxe, com um Wii remote por mão.

O basebol regressa a Wii Sports e continua a ser uma das modalidades cuja jogabilidade se encontra bem implementada, especialmente ao desdobrar as vias de interacção, através do Wii remote e GamePad. Assim, o Wii remote serve como bastão e com ele batemos as bolas arremessadas para longe de modo a tentar o sempre apetecível home run. O sistema de detecção de movimentos é bastante preciso mas requer uma boa dose de concentração para que a bola seja atingida no momento certo. Como vinha acontecendo com as outras modalidades, não importa a velocidade com que realizamos o movimento mas sim a técnica e a precisão.

2
Mudar de perspectiva no GamePad para apanhar a bola

Diferentemente, os arremessos são efectuados através do GamePad, funcionando o ecrã do comando com uma perspectiva na primeira pessoa. Os comandos são simples. Apontamos o alvo e podemos atirar a bola imprimindo um dos vários efeitos disponíveis, como trajectória curva para fora ou para dentro, de modo a obter uma trajectória perfeita. Ao centro do ecrã, um medidor de potência ajuda-nos a escolher o momento certo para atirar uma bola com a força certa. Se o batedor acertar na bola, teremos a possibilidade de a recolher, surgindo neste caso uma indicação no ecrã do GamePad, alertando para a necessidade de elevar o comando na direcção da bola e aprisioná-la no momento do contacto.

Esta interacção é bastante simples e acessível, mas em jogos online e sobretudo locais pode revelar-se um desafio seguro para vários jogadores, que procuram ao máximo evitar o erro e assim surpreender o adversário. Por último, a modalidade basebol oferece ainda três mini-jogos no modo treino, óptimos para dar entrada com uma pontuação máxima na tabela de liderança mundial e aprimorar a técnica. No Home Run, o objectivo é tal como o nome sugere, atirar a bola para bem longe. No Smash Hitter, a bola deverá chocar contra barreiras instaladas atrás do arremesador, sendo dada uma pontuação por cada barreira atingida. No Pitch for Prizes, o jogador actua como atirador, devendo endossar a bola de encontro às caixas de cartão flutuantes.

3
Alvos em destaque.

Noutro campo totalmente distinto, o Boxe reencontra novamente o Wii Sports, embora o resultado final da experiência possa proporcionar sentimentos mistos. Começando pela especificidade dos comandos, esta modalidade pode ser jogada com apenas um ou dois Wii remotes. Só para ficarem com uma ideia, imaginem que os comandos são luvas. Isso significa que se jogarem apenas com um Wii remote (plus), só uma mão poderá socar. Daí que a melhor opção seja jogar com os dois comandos, um para cada mão.

Enquanto que em Wii Sports a precisão dos movimentos não era tão avançada, não havia tanta variedade de golpes. Mas com a introdução do Wii remote plus, os produtores optaram por desenvolver o sistema de combate, com relevo para a protecção da cara, subindo os comandos mas também a zona abdominal, baixando os braços. O fio estratégico é grande e abarca uma série de golpes, entre os quais se encontra o famoso upercut. O jogador pode ainda deslocar o corpo para a esquerda e direita, evitando assim os golpes do adversário. Contudo, o reconhecimento de algumas acções nem sempre é o melhor e muitas vezes somos atingidos porque perdemos um pouco o controlo dos acontecimentos, verificando-se também alguma latência.

4
Soca e foge.

No entanto, também é verdade que muito depende do treino e da técnica por nós empregue. Tentar reagir depressa e com força, não ajuda. Daí que seja relevante treinar todas as técnicas e socos a partir de três mini-jogos, todos bem divertidos. No Pro Puncher pede-se que acertem nos alvos que temporariamente ficam disponíveis. O Speed Bag é quase como um jogo de ritmo. Temos de acertar nos sacos que surge da esquerda para a direita, usando a mão direita, esquerda e, nalguns casos, ambas. Por fim, no Duck and Dodge, terão que se desviar das bolas de ténis enviadas na vossa direcção e acertar num alvo em movimento. É provável que numa primeira fase muitos jogadores enfrentem algumas dificuldades em lidar com este sistema de jogo, mais complexo, mas depois de um treino intenso, compreendendo que técnica é superior a velocidade e força, os resultados melhoram naturalmente. Isso não exclui, no entanto, o que devia ter sido uma melhor detecção dos movimentos. Para além de outras opções, como posts exclusivos através do Miiverse, vale a pena lembrar que o jogo encontra-se totalmente em português.

Wii Sports Club colmata algumas das limitações bem patentes em Wii Sports. O sempre apetecível modo online, assim como um sistema de interacção por movimentos melhorado, através do Wii remote plus, encaixam bem numa produção desta natureza, vocacionada para a competição entre vários jogadores. No boxe, o sistema de movimentos podia estar melhor, mas nem por isso deixa de ser uma experiência aliciante, quando deixamos o nosso oponente estatelado até ficar KO. O basebol também é muito agradável, talvez mais recompensador até que o boxe numa primeira fase. Ambas as modalidades oferecem boas razões para um investimento num género que tem vindo a perder preponderância mas que nem por isso deixa de justificar estes desenvolvimentos. A alternativa é que agora podem comprar as cinco modalidades num só jogo, e assim cirandar livremente entre cada uma delas.

7 /10

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (1)

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (1)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários