WWE All-Stars

Old School vs New School.

O mundo do Wrestling gira em redor do entretenimento. Todos sabemos que aquilo que vemos dentro do ringue é ensaiado e falso, mas ver porrada a sério não é o que os fãs deste desporto procuram. O mais importante é o espetáculo, é ver finishers impressionantes, é ver acrobacias que parecem que quebram as leis da física, é isto que alimenta o Wrestling.

E foi nisso que a THQ pensou quando decidiu criar WWE All-Stars, um jogo baseado no mesmo universo que a outra série (WWE Smackdown vs Raw) mas que concentra-se primeiramente no espetáculo e exagero.

Os lutadores apresentam-se mais musculados e poderosos do que aquilo que é habitual, e as suas caras são uma caricatura e não um retrato fiel da realidade. É uma característica que reforça qual o objetivo do jogo mas que também ajuda a distinguir as duas séries. Visualmente, estas são as únicas diferenças notáveis. Em tudo o resto é semelhante Smackdown vs Raw.

Na jogabilidade e controlos esqueçam os analógicos. Em WWE All-Stars os ataques são feitos nos quatro botões principais. Dois deles são para socos e pontapés (strikes)e os outros dois para grapples. Para esquivar os ataques dos adversários retorna ao passado de Smackdown vs Raw, o L1 serve para esquivar dos graples e o R1 para os strikes, e terão de pressionar ambos ao mesmo tempo se quiserem evitar um finisher.

Os combates são ganhos ao desgastar a barra de energia do outro lutador, portanto, esqueçam também o boneco que mostrava o danos nas várias partes do corpo. Ainda irão precisar de fazer um pinfall para vencerem, ou podem deixar o vosso adversário KO. Isto é feito ao executar um finisher depois da barra de energia estar completamente gasta.

Estas diferenças não impedirão uma adaptação fácil para os longos seguidores de Smackdown vs Raw, uns minutos após começarem a jogar irão sentir-se em casa. Isto porque WWE All-Stars não é um jogo muito diferente daquilo a que a THQ nos habituou. Apesar das ligeiras diferenças, a sensação com que fiquei é que All-Stars é no fundo um Smackdown vs Raw. O que é desapontante, pois quando o foi anunciado pensei sinceramente que iria ser completamente diferente.

Ainda assim, há alguns pontos positivos neste jogo. O exagero nos ataques é emocionante de ver, por vezes os lutadores elevam-se a metros de altura no ar e parecem bolas saltitantes quando batem no chão do ringue. E os finishers ainda são mais emocionantes e espetaculares.

Os lutadores que participam em All-Stars são um chamariz para qualquer fã de Wrestling. Quando temos The Rock, Steve Austin, Hulk Hogan, Eddie Guerrero e Bret Hart é um sonho tornado realidade. E não esquecer os lutadores que ainda não ganharam o estatuto de "lenda" mas que possuem imensos fãs, como John Cena, Triple H, Rey Mysterio, Randy Orton e CM Punk.

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (22)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (22)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários