Déraciné

Déraciné é uma experiência mais calma e focada na narrativa, mas o ADN da From Software continua muito presente neste exclusivo PS4.

Déraciné - Análise - Uma experiência VR diferente

Déraciné é um título confuso, muito confuso. Mas não da forma que estás a pensar. É que apesar de ser um jogo da From Software, em pouco se parece com aquilo que a companhia lançou nos últimos anos, nomeadamente Dark Souls e Bloodborne.

Ainda assim, é inegável o toque do estúdio em todos os outros aspectos do jogo. Sim, é verdade que não existem bosses assustadores e difíceis de derrotar, nem vais morrer 760 vezes durante todo o jogo; mas desde a música, à atmosfera do jogo, às personagens, à narrativa, o misticismo, é claro que o ADN que fez com que este fosse um dos estúdio mais aclamados da actualidade está bem presente em Déraciné, mesmo tratando-se de um título para a realidade virtual.

É impossível não ficares encantado com este jogo, algo que acontecerá a partir do momento em que entrares nos corredores e salas do colégio interno onde decorre a maior parte do jogo. Ao contrário de Dark Souls e Bloodborne - uma comparação difícil de não fazer - Déraciné possui um ênfase maior na narrativa e terás uma série de personagens e itens com os quais poderás interagir.

Read more...

ArtigoDéraciné mostra o estúdio de Dark Souls a explorar a realidade virtual

From Software e Sony Japan apostam novamente na fantasia sombria.

Anunciado depois da conferência da Sony na pretérita E3, Déraciné causou sensação precisamente por ser uma nova aventura para o sistema PlayStation VR, a cargo da From Software (em conjugação com a Sony Japan Studio), produtora que já nos deu Demon's Souls, Dark Souls e Bloodborne (este um exclusivo Sony PlayStation 4). Além disso, o jogo é dirigido por Hidetaka Miyazaki, que revelou estar comprometido com a tecnologia da realidade virtual da Sony e em tirar proveito do seu potencial.