Empresa cria uma lista negra de 30 videojogos

Critica aspectos como a violência e a homossexualidade nos videojogos.

Novas vozes contra o sector do entretenimento digital se levantam. Uma empresa de investimentos norte-americana que dá pelo nome de Timothy Plan, e que se intitula de conservadora e cristã, publicou um documento que adverte os pais sobre os videojogos mais polémicos de forma a facilitar as compras de Natal.

Neste documento, a empresa sediada na Florida recolheu 30 títulos onde constam jogos como Grand Theft Auto IV, Saint's Row 2, Bully ou Army of Two, revelando detalhes dos conteúdos de cada jogo e classificando-os em função das categorias.

Um dos dados mais curiosos é que alguns desses jogos são classificados pela Timothy Plan como tendo conteúdos gays e homossexuais. Entre os quais encontram-se os videojogos Mass Effect e Army of Two. Neste ultimo jogo protagonizado por dois mercenários pode-se ler: "Army of Two: Encontros Homossexuais...estão presentes algumas ressonâncias homo-eróticas."

Art Ally, presidente da empresa, afirmou que, "Muitos, se não todos os pais, que compram jogos aos seus filhos não sabem que o sexo e a violência está explicita neste meio. Desde o uso de drogas até à prostituição, passando pelos assassinatos e blasfémias. Estes jogos transformaram-se numa poderosa influência negativa para os nossos filhos."

Se por acaso tiverem curiosidade de ver a lista completa de barbaridades podem clicar aqui.

Publicidade

Salta para os comentários (15)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (15)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários