Ben Mattes mostra-se supreendido com a recepção a POP

E diz que as pessoas não gostam que as produtoras arrisquem.

Numa entrevista à IGN, Ben Mattes revelou-se surpreendido com a relutância que os fãs, programadores e críticos revelaram perante novas ideias criadas com a intenção de "abanar" a indústria e empurrar as coisas em frente.

Para Mattes "esta indústria tem um apetite mais forte pelo familiar do que querem admitir". "Durante anos ouvimos queixas sobre sequelas e companhias que apenas copiam fórmulas já estabelecidas sem se focarem na inovação ou sem correr riscos. Fãs, programadores e críticos em conjunto pareciam ansiosos por novas ideias - novos IP's, grandes inovações - progressão nesta forma de entretenimento e arte que todos amamos".

Mattes continua e revela que "tentámos realmente agarrar este desafio com PoP. Decidimos manter alguns aspectos nucleares fundamentais mas voltar a imaginar tudo o resto, descartando algumas ideias já bem implementadas não só na marca como nos videojogos em geral. E não estávamos sozinhos. A EA correu alguns grandes riscos este ano com novos IP's e inovações - Mirror's Edge e Dead Space, por exemplo".

"O que me surpreende é como são pouco reconhecidos e apreciados estes grandes riscos e tentativas de "abanar" esta indústria e empurrar as coisas em frente. Talvez seja um idealista, mas penso que talvez estivesse à espera de mais algumas palmadinhas nas costas virtuais pelas nossas tentativas de fazer algo novo".

Mattes acredita que cumpriram com o que pretendiam fazer com PoP no entanto admite que a dificuldade poderia ter sido feita de forma diferente. Mattes acredita que "poderiam ter feito um melhor trabalho em oferecer maior desafio a todos os que gostam de completar ou alcançar algo, mais do que viver a experiência".

Quanto ao futuro do jogo, Mattes revela que em breve vamos ter conteúdos adicionais na forma de novas áreas, inimigos, poderes e golpes.

Salta para os comentários (9)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Jogos Project Zero poderão receber mais remasters

Koei Tecmo ficou surpresa com as reações.

Netflix não comprará estúdios de jogos a torto e a direito

Estará atenta a oportunidades que façam sentido.

Abertas as reservas para Cotton 100% e Panorama Cotton

Strictly Limited Games e ININ Games celebram 30 anos da série.

Vídeo | Lootbox #34 LIVE - Em direto com a comunidade

Junta-te a nós pelas 16h de Portugal, 12h no Brasil.

Comentários (9)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários