Apple diz que a Epic está numa manobra publicitária para promover Fortnite

A luta continua.

A disputa legal entre a Apple e a Epic Games continua, após a dona de Fortnite ter contornado as regras da App Store iOS e introduzido uma forma de comprar micro-transações directamente no battle royale.

Segundo alega a Apple, tudo não passa de uma campanha publicitária da Epic Games para gerar maior interesse e notícias sobre Fortnite, um dos jogos mais populares do mundo. A dona do iPhone alega que a Epic apenas iniciou esta manobra para promover o seu jogo e que a própria ação legal tem o mesmo objectivo.

Os mais recentes documentos submetidos pela Apple, aos quais o TheVerge teve acesso, alegam que em Junho de 2020, a popularidade de Fortnite registou uma queda de 70%, em relação a Outubro de 2019. Isto motivou uma campanha publicitária para colocar Fortnite nas manchetes de todo o mundo e gerar conversa em torno do jogo, acusa a Apple.

A Apple diz ainda que apenas 20% dos jogadores de Fortnite acedem ao jogo exclusivamente num dispositivo iOS e que entre os jogadores activos, apenas 10% jogam na sua plataforma. Além disso, alega que se a Epic Games estivesse realmente preocupada com os possíveis danos acusados por remover Fortnite da App Store, não estaria a promover o acontecimento, como fez dentro do próprio jogo, com a campanha #freefortnite.

Além disso, alega que se a Epic estivesse realmente preocupada com os jogadores iOS de Fortnite, removeria o seu "hotfix" para colocar novamente o jogo na App Store, o mais rápido possível.

Estas alegações são um claro contraste com o que a Epic Games afirmou perante o tribunal. A dona de Fortnite alegou que a plataforma iOS é a mais popular para o jogo e onde estão quase 50% dos seus jogadores. Além disso, a Apple fala em queda de popularidade em Junho de 2020 quando eventos como o concerto de Travis Scott em Abril de 2020 criaram picos de popularidade.

A única certeza é que a disputa continuará pois a Apple alega que a Epic Games quebrou propositadamente as regras por interesse pessoal, enquanto a Epic alega estar a lutar contra a ditadura da Apple.

Salta para os comentários (10)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (10)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários