Escritor do filme Star Wars: Rogue One critica duramente a EA

"Fizeram 2 jogos medíocres em 5 anos."

Depois da controvérsia em torno de Star Wars: Battlefront 2, do cancelamento do jogo de Star Wars liderado por Amy Hennig e agora com o cancelamento do jogo de Stars Wars da EA Vancouver, as coisas não estão nada fáceis para a Electronic Arts.

O acordo de 10 anos assinado com a Disney para explorar a licença Star Wars não está a dar os entusiasmantes resultados que os fãs esperavam e agora são os próprios criativos a juntar a sua voz às críticas.

Gary Whitta, responsável pelo argumento do filme Star Wars: Rogue One, conversou com o Kinda Funny Games sobre o tratamento que a EA está a dar à licença tão adorada por milhões de fãs em todo o mundo.

Whitta não é estranho ao mundo dos videojogos e quando foi questionado sobre o que pensa de tudo o que se está a passar com Star Wars na EA, o escritor não poupou palavras e criticou duramente a editora.

"O acordo foi assinado em 2013, um acordo de 10 anos. Estamos basicamente um pouco além da metade...por isso, vamos imaginar que eu sou o Bob Iger, o responsável pela Disney e ligo para os tipos da EA," disse Whitta.

"Vamos ligar e verificar como se estão a safar estes tipos. Lançámos dois jogos Battlefront, um deles sem história sequer, ambos medíocres e um deles acabou por se tornar num grande embaraço devido ao fiasco das micro-transacções. Não apenas para a EA, mas também para a Disney e a marca Star Wars."

Sobre o cancelamento do jogo liderado por Amy Hennig e da recente alteração no ambicioso jogo da EA Vancouver que resultaria desse projecto, Whitta também não se conteve nas críticas.

"Tinhas um jogo que era uma experiência Star Wars linear estilo Uncharted, que estava a ser desenvolvido pela escritora dos jogos Uncharted e provavelmente a melhor designer de narrativa na indústria. Parecia fenomenal. Cancelaram isso."

"Transportaram todos os assets para este novo, maior, mais ambicioso jogo em mundo aberto da EA Vancouver...cancelaram isso. Está bem, o resto....nada. É isso que tivemos em cinco anos."

Whitta diz que a EA está a gerir a marca Star Wars de uma forma catastrófica e que é um "embaraço" para uma propriedade tão preciosa quanto esta.

While Kinda Funny is very much an informal forum to rant and rave about these sort of industry events, this is bold language from Whitta and surely the most hostile towards EA of anyone tied to a Star Wars name. While it isn't a definite indication on how Disney themselves are treating the situation, this is a good baseline on how others with their hands on the franchise are viewing the events.

Salta para os comentários (65)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (65)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários