Distúrbio de videojogos classificado como doença mental pela OMS

Acontece quando os videojogos se sobrepõe a outras actividades.

O distúrbio de videojogos aparece classificado como uma doença na nova edição do Classificação Estatística Internacional de Doenças, um livro da Organização Mundial de Saúde que caminha agora para a sua 11ª revisão (a última revisão tinha sido publicada em 1994, mas desde então foram implementadas pequenas e grandes alterações).

A 11ª revisão foi publicada ontem e o distúrbio de videojogos aparece no livro como uma doença com a seguinte descrição:

"O distúrbio de videojogos é caracterizado por um padrão comportamental persistente ou recorrente (em jogos digitais ou video jogos), que pode ser online (na internet) ou offline, manifestado por: 1) controlo deficiente sobre os jogos (por exemplo, início, frequência, intensidade, duração, terminação, contexto); 2) prioridade aumentada dada aos jogos ao ponto que assumem precedência a outros interesses da vida e actividades diárias; e 3) continuação ou intensificação dos jogos apesar da ocorrência de consequências negativas."

"O padrão comportamental é de severidade suficiente para resultar em debilitação significativa pessoa, familiar, social, educacional, ocupacional ou outras áreas importantes funcionais. O padrão do comportamento pode ser continuo ou episódico e recorrente. O comportamento de videojogos e outras características são normalmente evidentes durante um período de pelo menos 12 meses para um diagnóstico ser atribuído, embora a duração requerida possa ser encurtada se os requisitos do diagnóstico forem cumpridos e os sintomas severos."

Só em 2022 é que a revisão será aprovada pela Organização Mundial de Saúde e, até lá, podem surgir alterações, mas o distúrbio de videojogos é um problema real. Claro que, nem todas as pessoas que passam tempo a jogar têm este distúrbio. A descrição da Organização Mundial de Saúde do distúrbio é bastante esclarecedora e, só quando os videojogos se sobrepõe a outras actividades durante muito tempo, é que se pode falar num distúrbio.

Se levas um vida normal, equilibrada e gostas de jogar, podes ficar descansado.

Salta para os comentários (46)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (46)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários