Aonuma e Miyamoto já treinam os seus sucessores na Nintendo

Os criadores pensam no futuro da companhia.

A Nintendo está prestes a entrar num novo ciclo comercial com o lançamento da Nintendo Switch e os planos no futuro próximo que tem para os dispositivos móveis.

No entanto algumas figuras da companhia já pensam deixar o seu testemunho e procuram deixar em boas mãos a criação e produção de jogos para o futuro. Trata-se de Eiji Aonuma e Shigeru Miyamoto, que revelaram numa entrevista com a Game Informer que já estão a treinar os próximos produtores da Nintendo.

O primeiro a comentar foi Shigeru Miyamoto, que contou que as formas de trabalho no desenvolvimento dos jogos mudaram e se acoplaram às novas e jovens gerações de produtores, a quem lhes é permitido ter um maior campo de decisão e acção.

"No desenvolvimento de jogos há 2 aspectos. A construção do núcleo, do esqueleto, o que torna possível a jogabilidade. Depois há o design decorativo, a forma em que o jogo e os personagens se expressam. O design decorativo é algo com que nós velhos já não podemos. Por isso é melhor ter gente jovem que tome o controlo e faça o que queira," disse Miyamoto.

Por outro lado ele deixou claro que em nenhum momento cederam o controlo absoluto aos jovens pois há uma base criativa que não pode inclinar-se completamente para um lado e para o outro, "Mas se deixássemos que as gerações jovens tomassem conta de tudo, arriscaríamos a seguir as tendências populares e fazíamos o que toda a gente faz".

Segundo o criador de Mario e Zelda, o trabalho da Nintendo mantém-se actualizado através do equilíbrio das duas gerações, pois são os jovens que se encarregam que os jogos contenham elementos e parâmetros actuais.

a
Miyamoto e Aonuma dois dos nomes fortes da Nintendo.

Eiji Aonuma, quis sublinhar o quão estritos são os produtores jovens na Nintendo, longe da forma em que ele trabalha, que se distingue por ser mais instintiva e menos rígida.

"As novas gerações são mais sérias em muitos aspectos. E por isso mesmo muitas vezes perdem-se. As velhas gerações são mais instintivas. Por isso ensinamos-lhes a seguir os seus impulsos, deixarem-se levar pela corrente. E sim isso funciona, desculpa-mo-nos com eles e seguimos em frente," disse Aonuma.

Quanto ao legado que deixam na Nintendo, ambos disseram que gostariam de ser usados como referência e nada mais, não como um parâmetro ou uma linha de criação rígida, pois eles mesmos reconhecem o valor do feedback e os comentários que surgem, de várias pessoas ligadas com o desenvolvimento de jogos, depois de reverem o produto final.

Em jeito de conclusão, Miyamoto abordou a filosofia da Nintendo e a forma que procuram transmiti-la aos jovens produtores.

"Não é que procuramos manter uma tradição, se falarmos nesses termos. A filosofia da Nintendo sempre tem sido a de ser única e diferente. E não estamos a querer competir com as tendências ou as modas actuais. Por isso o que tento dizer aos jovens é que pensem seriamente em fazer aquilo que realmente querem fazer. É isso que estamos a tentar transmitir," concluiu ele.

Publicidade

Salta para os comentários (4)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (4)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários