Filmes de Indiana Jones foram inspiração para criar Zelda

Miyamoto revelou numa recente entrevista.

O famoso criador de jogos japonês Shigeru Miyamoto concedeu uma entrevista ao site oficial da Nintendo sobre a importância da NES na indústria, bem como o processo criativo necessário para desenvolver jogos como The Legend of Zelda.

Ao ser questionado sobre o nascimento de The Legend of Zelda, Miyamoto reconheceu que foram os filmes de Indiana Jones que o motivaram a fazer um jogo de aventura que captasse algo desse espírito de exploração.

a

"Os filmes Indiana Jones também saíram por volta dessa altura. Eu queria recriar esse tipo de aventura num videojogo e as pessoas que jogavam RPG na altura estavam sempre a gabar-se da força das suas personagens e a telefonar umas às outras para trocarem esse tipo de informações. Quando reparei nisso, pensei que seria uma cena interessante," comentou Miyamoto.

"Com um mundo de espadas e magia como tema, decidi criar um jogo de aventura baseado numa caça ao tesouro. E assim surgiu The Legend of Zelda," acrescentou ele.

Na entrevista também foram abordados outros temas que foram importantes no desenvolvimento e publicação de The Legend of Zelda, como o tema do extenso manual e da música do jogo.

Takashi Tezuka, director e desenhador, e Koji Kondo, compositor, também falaram sobre uma das obras musicais mais influentes do mundo dos videojogos e do desafio que isso significava. "Sabia que precisava de música totalmente diferente uma vez que Super Mario Bros. decorre num mundo também totalmente diferente, por isso não sabia bem o que fazer. E The Legend of Zelda tem um texto introdutório, por isso comecei a pensar no tipo de música também para essa mensagem. O requerimento do Tezuka diz simplesmente música texto de abertura'".´

Kondo reconheceu que utilizou o Bolero de Ravel como base e música de abertura, no entanto devido a problemas de direitos teve que descartar essa música. "Sim, usámos esse música. Mas imediatamente depois de terminarmos The Legend of Zelda, ficámos a saber que ainda estava protegida por direitos de autor", comentou Kondo.

Sobre este assunto Miyamoto referiu que, "No Japão, uma música passa a fazer parte do domínio público 50 anos depois da morte do seu compositor. E como Maurice Ravel, o compositor da música que tínhamos usado para a abertura, vivera há muito tempo, pensámos que não haveria problema. Mas só para nos certificarmos, fomos procurar e descobrimos que havia morrido há apenas 49 anos e 11 meses, o que significava que os direitos de autor só expirariam daí a um mês. E achámos que não podíamos esperar tanto tempo."

Depois disto, Konto viu-se obrigado a compor uma nova música numa noite, motivo pelo qual Miyamoto acredita que é "melancólica" e com toques dos velhos "spaghetti westerns".

Publicidade

Salta para os comentários (7)

Jogos em destaque neste artigo

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários