WWE 2K14 - Análise • Página 2

Será que ainda tem algo de novo para dar, agora que estamos no final da geração?

A jogabilidade continua muito dependente do R2, o botão para reverter/esquivar os ataques dos oponentes. Para veteranos, já habituados a esta mecânica, o jogo é extremamente fácil. Em dificuldade normal a inteligência artificial age como um saco de boxe, ficando ocasionalmente à espera que iniciemos o ataque em vez de nos fazer frente. Ao menos podem sempre visitar as definições e aumentar a dificuldade para Legendary.

O maior desafio de WWE 2K14 é encontrado dentro do modo Wrestlemania. O lendário Undertaker teve direito este ano a um sub-modo em que podemos desafiá-lo com qualquer wrestler para bater o seu recorde de vitórias consecutivas na Wrestlemania. A dificuldade aqui é superior à Legendary. Além de se esquivar quase sempre, Undertaker usa truques como apagar as luzes e aparecer atrás de nós, sendo também capaz de executar uma manobra de submissão quando avançamos para o pinfall.

A face contrária do modo contra Undertaker também existe. Ou seja, em vez de tentarem acabar com o seu recorde, vão tentar defendê-lo. A versão do Undertaker ao vosso dispor é poderosíssima. Sem esforço conseguem derrotar duas dezenas de adversários ou mais. Como é tão fácil, este modo acaba por ser aborrecido. Estamos então perante dois extremos, por um lado, o modo contra Undertaker é extremamente difícil, por outro, quando lutamos com ele é demasiado fácil.

A principal crítica a WWE 2K14 é aquela que já foi feita em anos anteriores e que praticamente todos os fãs já devem estar conscientes. Este motor de jogo já está velhinho e ultrapassado, apesar dos esforços feitos desde WWE' 12 para renová-lo. Parece inacreditável, mas algumas animações já vêm da era da PlayStation 2. Em todas as séries anuais há reciclagem, mas há um limite que deve ser respeitado para justificar o preço completo pedido todos anos.

O movimento dos wrestlers precisa desesperadamente de ser renovado. O andar robótico já se tornou difícil de justificar. Além disto, aumentar a fluidez da jogabilidade também é uma necessidade, principalmente em momentos de transição, quando acabamos de executar um ataque e queremos passar para outro logo de seguida. É verdade que os combates de wrestling na vida real são por vezes muito pautados, mas outras vezes apresentam um ritmo que é impossível conseguir em WWE 2K14.

A experiência no online depende muito da ligação do vosso oponente. O meu conselho é procurarem sempre um adversário com três barras ou mais, caso contrário, não terão apenas que lutar contra um adversário, terão também que fazer frente à latência. Cheguei a participar em combates nos quais tinha que me antecipar um segundo ou mais ao carregar nos botões, de tão severo que era o atraso.

"Se os combates com vários lutadores são caóticos a jogar a solo, no multijogador online são muito piores"

Se os combates com vários lutadores são caóticos a jogar a solo, no multijogador online são muito piores, estando sujeitos a uma grande quantidade de erros. Há tipos de combates piores do que outros. Nos combates Ladder pode tornar-se incrivelmente difícil posicionar o escadote no meio do ringue para chegar ao prémio, seja pela quantidade de jogadores caídos no ringue ou pela quantidade absurda de objectos.

Desde Smackdown vs Raw 2010 que tenho feito as análises aos jogos WWE. Confesso que este é o mais difícil de recomendar caso tenham já o anterior. WWE' 13 foi um jogo muito bem conseguido e com algo de novo para oferecer. WWE 2K14 não transmite a mesma sensação. O modo Wrestlemania é novo mas muito semelhante ao modo Attitude Era do ano passado, e excluindo este novo modo, WWE 2K14 não tem praticamente mais novidades. Sei que disse no início que este era o jogo mais completo da série desta geração, e mantenho as minhas palavras. Contudo, WWE' 13 já era muito completo.

WWE 2K14 é um jogo pouco essencial. Se ao menos tivesse sido desenvolvido para as novas consolas, a situação poderia ser diferente. É triste chegar a esta conclusão, mas a série WWE chegou ao final desta geração já com uma muleta para se aguentar de pé. Sendo fã incondicional desde a era da PlayStation 2, resta-me ter esperanças que regresse na nova geração cheia de força e rejuvenescida.

7 /10

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (7)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Recomendado | MLB: The Show 21 review - Make it major

Simulação incrivelmente aprofundada e divertida.

Captain Tsubasa: Rise of New Champions Review - Lenda viva

Simulação e arcade dão lugar ao futebol fantástico.

Recomendado | Tony Hawk's Pro Skater 1 + 2 review - Glória recuperada

Depois de maus momentos, a série regressa em alta.

WRC 9 - Review - Geração pré-híbrida

Os carros mais rápidos nas estradas do dia-a-dia.

Também no site...

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários