LittleBigPlanet 2

Triunfo da evolução criativa.

Quando se começou a formar o alinhamento para o actual ano de 2011, muitos eram os títulos que configuravam com elevado nível de interesse e expectativa entre as comunidades, um deles é este LittleBigPlanet 2. A primeira grande sequela a chegar durante este ano não tem uma tarefa fácil, mas a Media Molecule está preparada para pegar em tudo o que de bom o primeiro ofereceu e ainda adicionar a dose necessária de melhorias. Numa altura em que a indústria pedia algo diferente e fora dos moldes tradicionais baseados em experiências de tiros, o estúdio Britânico conseguiu criar uma nova propriedade intelectual diferente que apanhou um grupo de jogadores completamente desprevenidos. Posso dizer que a nível pessoal, LittleBigPlanet foi uma autêntica lição de humildade na medida em que me fez conhecer uma experiência aparentemente simples mas altamente cativante, que à primeira vista seria imediatamente colocada de lado por força de rótulos de casualidades e banalidades.

O certo é que não só engenho LittleBigPlanet mostrou, apresentou carácter, personalidade e acima de tudo alma. Foram esses elementos que conquistaram sem rodeios a sua comunidade que lhe retribuiu enorme respeito. Talvez por isso LittleBigPlanet 2 se sinta como um jogo pensado principalmente na comunidade e não só o faz ver na componente de criação como também na própria componente estória que oferece desafios e obstáculos muito acima dos que foram oferecidos no primeiro.

Olhando para LittleBigPlanet 2 não consigo estranhamente deixar de pensar numa conferência dada por Hideo Kojima na qual o homem da Konami referia os processos por detrás da criação dos consecutivos jogos da série Metal Gear Solid. Kojima referiu que o maior desafio era pegar no conceito existente e aplicar melhorias e elementos novos oferecendo uma sensação de um produto evoluído face às restrições de o criar na mesma plataforma que o anterior.

Tais filosofias e metodologias de trabalho pareceram completamente adequadas ao produto da Media Molecule pois tiveram como desafio pegar num produto agora consagrado e aplicar melhorias para o tornar fresco pouco tempo depois. Isto porque após varrer com todo o furor a indústria dos videojogos em 2008, pouco mais de dois anos depois a Media Molecule está pronta para nos brindar com a sequela que promete reforçar e salientar os valores máximos na origem desta experiência. A criatividade e a capacidade para o ser humano usar a sua mente de formas engenhosas e desafiantes para terceiros embrulhada num aparato visual fofo com o intuito de desarmar o jogador. LittleBigPlanet 2 já não conta com o factor surpresa que tanto ímpeto atribuiu ao original, mas conta com o seu valor máximo, a vontade de criar desafios inteligentes assentes numa jogabilidade aparentemente simples.

LittleBigPlanet 2 leva-nos de volta para o encantado mundo de Sackboy, um dos principais elementos de destaque na criação de um elo entre o jogador e o seu "eu" virtual, personalizável e repleto de carisma. Nesta sequela, o personagem chega novamente acompanhado por Nuno Markl e após o nível introdutório, Sackboy vê o seu mundo ser ameaçado por um aspirador inter-dimensional, o Negativitron, que aspira os mundos onde surge. Com a ajuda de Larry da Vinci, líder de um grupo chamado "A Aliança", Sackboy vai aprender todo um rol de novos movimentos e habilidades. Ao lado dos outros membros do grupo vai percorrer vários mundos e impedir que o aspirador consiga destruir o que de belo estes engenhosos inventores criaram. Os novos mundos são também eles bem reveladores da espantosa criatividade do estúdio e como puderem ver pelo nome do líder deste grupo, os temas aqui presentes são variados e ricos.

Num produto como este, partir para a exploração das novas ferramentas de criação seria uma enorme tentação mas antes disso a vontade maior foi mesmo a de conhecer a nova aventura de Sackboy. Rapidamente foi possível constatar que mesmo sabendo que é impossível quebrar as barreiras que ditam as suas limitações, que acima de tudo foram erguidas para promover a simplicidade e a acessibilidade. LittleBigPlanet 2 é um jogo muito mais rico sobre o seu predecessor, rico em todos os aspectos. Após enfrentar os primeiros níveis de Larry Da Vinci, que servem para nos reavivar a memória sobre a jogabilidade e os princípios básicos do jogo, conhecemos então os meandros pelos quais a nova experiência mais dinâmica ainda envereda.

Publicidade

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (65)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (65)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários