Microsoft insiste:"Milo nunca foi um jogo"

A sua tecnologia foi usada em Kinectimals.

A Microsoft voltou a bater na tecla que Project Milo nunca esteve destinado a ser um jogo, pelo que se mantém a série de declarações e contradições no seio da companhia em torno da tecnologia criada por Peter Molyneux e revelada na E3 de 2009.

Alex Kipman, criador do Kinect, insistiu que "Milo nunca foi anunciado como um jogo." Para Kipman, Molyneux "É provavelmente uma das pessoas mais alucinantes com as quais tive o prazer de colaborar," assinalou.

Kipman descreve-o como um teste. "Neste mundo da criação de experiências usava a voz, os gestos e a identidade. Milo era um teste que nos permitiu definir como criar essas experiências."

Para além disso ele assinalou que a tecnologia de Milo foi integrada no jogo Kinectimals, algo que a Microsoft já tinha confirmado, e que passado pouco tempo foi negado.

Salta para os comentários (2)

Jogos em destaque neste artigo

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Já há quem jogue Pokémon Legends Arceus no Twitch

Grande parte dos detalhes do jogo estão na Internet.

Nvidia aumenta os preços das gráficas RTX 30

A RTX 3090 ficou 100 euros mais cara.

Elden Ring alcançou estado Gold

Equipa trabalha agora na atualização de lançamento.

Watch Dogs Legion não receberá mais atualizações

Ubisoft dá por terminado o apoio ao jogo.

Também no site...

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários