Dead Rising 2: Case Zero

Uma demonstração de jogo.

Dead Rising 2 é o mais próximo título a ser lançado pela Capcom e que serve como sequela a um dos mais emblemáticos jogos dos primeiros anos de vida da actual geração. Há cerca de quatro anos atrás, o original marcava a reentré da indústria, mais especialmente a da actual geração, e era o primeiro grande título numa lista de lançamentos que se esperava com grande ansiedade. Dead Rising chegou e conseguiu pelo menos tornar-se numa espécie de clássico de culto e deixou boas indicações, mesmo por entre elementos confusos e pouco atractivos. Agora, estamos perante a chegada de Dead Rising 2, jogo no qual a Capcom deposita enormes esperanças e parece estar disposta a usar para mostrar como a indústria mudou no espaço de tempo que separou os dois jogos.

Para promover a chegada de Dead Rising 2 e criar uma maior profundidade em redor do enredo do jogo, a Capcom decidiu que iria lançar este Case Zero que como o nome indica, mais do que a primeira ocorrência, aqui vamos conhecer eventos que decorrem antes do início do jogo que vai chegar às lojas. É a forma que a Capcom encontrou para tirar proveito dos serviços de venda de conteúdos digitais, neste caso em exclusivo no Xbox Live Arcade, mas que um pouco à semelhança do que a Capcom tem feito nesta geração das consolas em alta definição, está longe do consenso e não afasta de si suspeitas quanto à sua qualidade ou natureza.

1
O primeiro contacto com a nova grande figura da série.

Isto porque Case Zero pode ser encarado como um jogo à lá Live Arcade ou então como o tão apregoado novo tipo de demonstrações jogáveis, a pagar. Se optarem por o delinear como o primeiro, então temos vários elementos que deixam a desejar enquanto que se optarem pela segunda, estamos inadvertidamente, talvez, a servir como teste para um futuro que pode não ser o mais agradável pois a ideia que dá é mesmo a de estar a jogar uma demonstração jogável pela qual pagamos e cujo conteúdo podia perfeitamente ter sido inserido no jogo.

Case Zero dá-nos a conhecer a primeira aventura de Chuck Greene e da sua pequena filha. Numa realidade na qual a grande parte das pessoas está infectada por um vírus que as torna em zombies, Chuck tem que encontrar Zombrex, um medicamento que adia a transformação completa nos que foram infectados, para poder salvar a sua filha Katey. Os instintos de sobrevivência e uma série de infortúnios fazem com que fiquem presos numa pequena localidade e a nossa missão é encontrar o medicamento para a pequena e encontrar uma forma de fugir do local.

O melhor elogio que podemos dar a Case Zero é o de que autenticamente parece que estamos a jogar uma pequena fatia de um bolo maior, ou seja, do jogo completo. A Capcom criou um pequeno espaço que podemos percorrer livremente, existindo apenas ecrãs de carregamento ao entrar em alguns locais. Toda a mecânica de jogo pela qual se caracterizou mantém-se e assim sendo, temos um determinado tempo para cumprir determinadas missões sendo possível a qualquer momento deambular na procura de diversão extra como ajudar pessoas perdidas ou simplesmente exterminar zombies para ganhar pontos de experiência e dinheiro.

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (6)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Cole Cassidy é o novo nome de McCree de Overwatch

Efeitos do processo legal que a Activision enfrenta.

Jogos Project Zero poderão receber mais remasters

Koei Tecmo ficou surpresa com as reações.

Netflix não comprará estúdios de jogos a torto e a direito

Estará atenta a oportunidades que façam sentido.

Abertas as reservas para Cotton 100% e Panorama Cotton

Strictly Limited Games e ININ Games celebram 30 anos da série.

Comentários (6)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários