Skip to main content

Valve enfrenta um processo judicial de €763 milhões no Reino Unido

Por alegada manipulação de mercado no Steam.

Image credit: Valve

A Valve Corporation está a ser processada no Reino Unido no valor de €763 milhões, acusada de manipular o mercado dos jogos para PC através da sua plataforma Steam. De acordo com o site que acompanha a ação, a ação foi intentada pela ativista dos direitos digitais Vicki Shotbolt, que alega que a empresa está a "eliminar" a concorrência e a abusar da sua posição dominante no mercado, em violação das leis britânicas da concorrência. Informação reunida pelos nossos colegas do Eurogamer.

A ação coletiva foi apresentada ao Tribunal de Recurso da Concorrência do Reino Unido e é apoiada pela sociedade de advogados Milberg London LLP. A queixa alega que 14 milhões de consumidores britânicos pagaram a mais por jogos para PC devido às práticas da Valve, pedindo uma indemnização entre €26 e €51 para cada um dos consumidores.

A ação judicial destaca três alegações centrais contra a Valve: Em primeiro lugar, a empresa impõe alegadamente cláusulas de paridade de preços aos programadores e editores, impedindo-os de vender jogos a preços mais baixos noutras plataformas, limitando a escolha dos consumidores e prejudicando a concorrência. Em segundo lugar, a Valve é acusada de proibir os consumidores de comprarem conteúdos adicionais (DLC) para os jogos Steam em plataformas concorrentes, o que restringe ainda mais a concorrência. Em terceiro lugar, a Valve cobra uma comissão de até 30% sobre as vendas no Steam, o que resulta em preços inflacionados para os consumidores.

Esta não é a primeira vez que a Valve enfrenta acusações do género. Em 2021, a empresa foi alvo de uma ação antitruste na Califórnia e de um processo semelhante movido pela Wolfire Games. Além disso, a Milberg London LLP, que está a liderar o processo atual, também representou os consumidores numa ação coletiva contra a Sony em 2022, acusando a empresa de práticas semelhantes.

Disputas dessa magnitude podem levar vários anos para serem resolvidas. A Valve ainda não comentou o processo, mas espera-se que a empresa apresente uma defesa contra as alegações.

Lê também