Skip to main content

Jogadores de Starfield insatisfeitos com mods pagas no Creation Club

Uma missão pode custar 7$.

Image credit: Bethesda Softworks

Um segmento dos fãs de Starfield mostrou-se insatisfeito com o Creation Club do jogo, segundo o site GameRant. As críticas giram sobretudo em redor dos preços dos novos mods introduzidos, agora chamados Creations, após o lançamento surpresa da atualização de Starfield a 9 de junho. Esta é a terceira tentativa da Bethesda de monetizar sistematicamente os mods feitos pela comunidade, cmo salientado pelo GameRant, após implementações anteriores em The Elder Scrolls 5: Skyrim e Fallout 4 em 2017.

Embora a nova loja de Starfield esteja ativa há pois dias, já está a ser alvo de críticas por parte dos jogadores. Muitos fãs estão a usar as redes sociais para denunciar os preços, que consideram "excessivos". Um exemplo proeminente é a missão The Vulture da Tracker's Alliance, desenvolvida pela Bethesda, que custa $7.

Além disso, alguns jogadores estão insatisfeitos com a aparente prioridade da Bethesda em lançar missões pagas em vez de se concentrar na expansão Shattered Space, já adquirida por aqueles que compraram a Digital Premium Edition de Starfield por $100. Apesar de The Vulture ser vendida juntamente com mods feitos pela comunidade, esta missão específica foi desenvolvida pela própria Bethesda, o que levanta questões sobre se este facto está a atrasar o desenvolvimento da expansão prometida.

Outro ponto de crítica é o conceito fundamental da loja de mods, especialmente a utilização de moeda virtual. Mesmo os jogadores dispostos a pagar $7 pelo The Vulture têm de comprar primeiro $10 em moeda do jogo. Este sistema, apelidado de "Bethesda bucks" por alguns jogadores, foi considerado predatório.

Esta onda de críticas está a levar os jogadores a votar negativamente em massa, resultando numa queda significativa na classificação geral de Starfield. Atualmente, a classificação dos jogadores é de apenas 58%.
Image credit: Steam

Lê também