Skip to main content

Os jogadores têm mais dinheiro do que tempo, diz ex-líder da PlayStation

"Muitos nem reparam em ray tracing".

Image credit: PlayStation

Shawn Layden, ex-líder da Sony Interactive Entertainment e uma das figuras mais acarinhadas no historial da companhia, falou sobre o atual estado da indústria, cujas tendências estão a gerar diversos perigos para as produtoras AAA, que terão de tomar medidas para evitar problemas ainda mais graves.

Numa conversa com o GI.biz, Layden falou sobre os crescentes custos para produzir jogos, que demoram mais tempo a produzir, estão-se a tornar mais complexos e ainda correm o risco de ficarem mais caros para o consumidor.

“Infelizmente, não me serve de nada pensar que estava certo. E nem foi uma previsão especial. Estava a olhar para as tendências dos últimos 25 anos nos videojogos. Os números seguem apenas uma direção. Os jogos não ficam mais baratos, não ficam mais pequenos, ficam mais complexos, e ficam mais caros.”

“Os grandes blockbusters, quando as pessoas querem dar o tudo por tudo, podem custar entre $150 a $250 milhões e isso é um enorme fardo para o modelo de negócio do desenvolvimento de jogos, para as editoras que suportam isso, o que levou a alguma da contração que vimos no mercado.”

Perante a questão sobre como os estúdios podem desenvolver jogos mais baratos e mais rapidamente, Layden respondeu que “vivemos num mundo no qual apenas 32% dos jogadores terminam o jogo, por isso estás a criar imenso jogo que 68% das pessoas não vão ver.”

Para Layden, a importância da duração dos jogos mudou imenso ao longo das gerações, especialmente porque a idade média dos jogadores está agora perto dos 30 anos, pessoas com mais dinheiro do que tempo para jogar, o oposto do que aconteceu nas gerações PS1, PS2 e PS3.

Layden diz que nessas gerações a duração era o mais importante, “quanto gameplay tens pelo teu dinheiro. Talvez fosse uma métrica decente na altura em que a média dos jogadores estava perto dos 20 anos, o que significa que têm imenso tempo e pouco dinheiro, por isso sentarem-se durante imenso tempo para passar um enorme RPG parecia razoável.”

Para Layden, reduzir o foco na duração dos jogos é um dos passos a seguir, juntamente com o afastar do exagerado foco na qualidade gráfica. Segundo acredita, a maioria dos jogadores nem repara na implementação de elementos avançados como rastreio de raios.

O ex-líder da PlayStation comentou ainda que a inteligência artificial poderá ajudar a reduzir os custos, mas apenas para ajudar a alcançar uma visão criativa com apelo.

Lê também