Skip to main content

Astro Bot é um grande trunfo para a PS5

Diversão imediata e humor adorável numa nova aventura espacial.

Crédito da imagem: PlayStation

É quase impossível pensar na PlayStation 5 e não pensar em Astro Bot, a personagem cujo nome foi escolhido para uma das grandes apostas da Sony para o final de 2024. Astro's Playroom é muito mais do que um adorável cartão de boas-vindas à mais recente consola da companhia. Através dele, tens uma pequena amostra do seu potencial gráfico e do efeito do SSD, que torna tudo mais dinâmico. Além disso, é um adorável jogo de plataformas que torna o primeiro contacto com as capacidades do comando DualSense incrivelmente divertido.

De igual forma, é quase impossível jogar Astro Bot e não ficar com o desejo por mais, a pedir um jogo completo desta personagem no qual tens mais níveis, mais momentos super bem-humorados e que te vão deixar com um sorriso na face. Vamos ser sinceros, é o mais próximo do efeito Super Mario que tens na PS5, uma experiência na qual a simplicidade é um elemento fundamental do design e tudo está construído para diversão imediata, para todo o tipo de jogadores, de todas as idades. Tendo em conta o quão divertido e adorável é, só podemos ficar a pedir mais Astro e foi isso que a Sony sentiu.

Quase 4 anos após Playroom, a Team Asobi (responsável por manter viva a irreverência pela qual a defunta Sony Japan Studios se tornou conhecida ao longo de várias décadas) apresentará a 6 de setembro Astro Bot para a PS5. Após um pequeno primeiro contacto com o jogo, é igualmente fácil perceber o porquê da Sony apostar neste projeto: diversão imediata e humor adorável numa era na qual são elementos mais importantes do que nunca. Apenas jogamos dois níveis e um pequeno desafio, mas a vontade era de não largar o comando.

Ver no Youtube

Missão: divertir e fazer sorrir

O menu principal por onde Astro navega entre as várias galáxias (a bordo de um Dualsense) permite-nos entrar numa cuja figura que a representa é um polvo. Ao entrar nessa galáxia, vemos imensos planetas que são os níveis onde estão escondidos os vários Bots que terás de salvar (alguns deles são alusivos a figuras da história da PlayStation), onde passarás a maioria do tempo a tentar descobrir os vários segredos em Astro Bot. Desenhado para máxima intuição, seja visual ou no gameplay, o jogo é um simples título (mas isso foi metodicamente desenhado para alcançar a sua máxima função: divertir sem qualquer compromisso).

Astro entra nos níveis agarrado ao Dualsense, a sua nave, mas antes de aterrar já estás a jogar pois podes movimentar o comando para pilotar a nave, o que permite obter itens especiais em alguns casos. Assim que aterras, começas a controlar o pequeno Astro e se jogaste Playroom, é como andar de bicicleta, não esqueces e faz sorrir. Do Dualsense em si escutas diversos sons que tornam mais eufórica a experiência de jogo e evidenciam o quão empolgados ficam os pequenos Bots quando os salvas, a vibração que se dispersa pelo comando de acordo com o tipo de terreno ou direção dos acontecimentos, a pressão nos gatilhos, tudo o que adoras em Playroom está de volta, mas numa escala superior.

Astro Bot é muito familiar, em todos os sentidos da palavra pois é um jogo que já conheces e que podes jogar com toda a família a sorrir ao teu lado. O objetivo de salvar os bots incentiva-te a movimentar a câmara para procurar por áreas secretas em todo o lado, a tentar chegar a todos os locais possíveis na área de jogo, e o design colorido pensado para tornar incrivelmente fluída e natural a leitura da informação visual ajudam a engrandecer o ritmo de jogo. Identificas rapidamente todas as zonas de interesse com as quais podes interagir. Além disso, o convite à interatividade é muito maior.

Nem todos os bots estão visíveis na área principal do nível, alguns estão escondidos noutras áreas e tens de procurar as “portas” para essas zonas. Isto motiva-te a interagir com todos os elementos do cenário pois desperta a vontade de encontrar todos, terminar o nível torna-se quase numa tarefa secundária. O primeiro nível é relativamente simples, mas introduz a mecânica de poderes especiais que terás em cada planeta, elemento que diversifica imenso o gameplay e origina momentos muito divertidos.

Colorido, familiar e expandido

O segundo planeta, numa área de construção no meio de uma cidade, expande a graciosidade da experiência Astro Bot, ao mostrar pequenas rotas extra com segredos, mais mecânicas para combater os inimigos, e um design que pretende potencializar a fluidez de movimento. O objetivo é claramente criar dinamismo, deixar-te empolgado, por mais simples que seja o nível. A Team Asobi não recorre a artificialidades para prolongar a longevidade dos níveis, pretende que te divirtas e saibas sempre para onde ir para sentir um belo fluir pelos níveis. Claro que estarás sempre a parar para procurar segredos e observar os inúmeros detalhes cómicos.

O terceiro planeta que jogamos é na verdade uma boss fight contra um polvo gigante, mais um momento que evidencia como Astro Bot está desenhado para fazer da simplicidade uma arma a seu favor. Não existem barras de vida, tudo está no gameplay propriamente dito, que te incentiva a olhar para as pistas visuais para saber para onde escapar, onde acertar e como as novas luvas de Astro (com molas que permitem acertar ao longe) são usadas em momentos específicos para vencer. Isto já existe em inúmeros jogos, por isso o que destaco é o sucesso na tentativa da Team Asobi em implementar isto. Apanhas as luvas e nos segundos que demoras a chegar ao Boss já as aprendes a usar. Quando lá chegas, já sabes que terás de as usar em pontos específicos e nos momentos oportunos. Sem tutoriais, sem explicações, como feito pelos melhores.

Jogamos ainda um pequeno nível desafio, uma sucessão de obstáculos que brincam primeiro com o movimento horizontal, depois com a perspetiva e verticalidade, para terminar num desafio ao ritmo e reflexos. Foi um pequeno momento muito divertido, mais desafiante e que parece servir de amostra para o que os mais exigentes vão ter na versão final.

Ainda há engenho japonês na PlayStation

Este primeiro pequeno contacto com Astro Bot foi a validação de tudo o que senti no final de 2020: mais Astro só pode ser boa coisa e a Team Asobi sugere ter talento para uma experiência de maior escala. Quatro anos depois, estamos muito mais perto de ter esse momento. Astro Bot chega a 6 de setembro e poderá entregar à PlayStation uma nova grande mascote que liderará os futuros esforços para diversificar a sua audiência.

Lê também