Fight Night Round 4

Preparados para levar uma tareia?

A Electronic Arts Chicago deslumbrou-nos com o Fight Night Round 3, com gráficos refinados em HD que trouxeram uma nova experiência de jogo. Com gráficos bastante realistas, uma jogabilidade inteligente, intuitiva e mecânica ultra-realista que se tornou numa das maiores demonstrações de poder da nova geração.

Três anos e meio depois e já sem o estúdio em Chicago, foi endereçada à equipa da EA Canada a responsabilidade de dar continuidade ao melhor jogo de boxe da actualidade. A pressão criada sobre eles elevou a fasquia, o que os levou a melhorar o título de forma a molda-lo à nova geração de consolas.

Que melhorias surgem no Fight Night Round 4 quando comparado com o anterior?

Bem, mudanças na mecânica, movimentos, controle de defesa e esquivo, gráficos, som e no modo de carreira Fight Night Round 4 é extremamente realista e proporciona-nos o melhor do boxe alguma vez feito num videojogo. Quando entramos no ringue a primeira ideia que nos vem à mente é: “Impossível”. E porquê? O grafismo do jogo faz-nos pensar que estamos a visualizar um combate a sério, tendo pormenores incríveis! Desde os modelos dos lutadores com texturas da pele assustadoramente humanas, os músculos a responderem de modo realista aos nossos movimentos, deformações em tempo real, as veias bem visíveis nos braços, o suor a escorrer pelo corpo e a voar pelo ar, expressões de desapontamento quando falhamos um golpe, e muito mais. Tudo isto a correr a 60 fps sem um único sinal de quebra de fluidez. Penso que o único senão a nível gráfico é o público, é bem visível a diferença gráfica entre o ringue e o exterior, mas não é preocupante ao ponto de manchar o plano geral.

O público reage a cada golpe mais forte, como por exemplo quando é aplicado um soco ao adversário e o deixa atordoado, o público levanta-se de imediato. Também uma das grandes melhorias de Fight Night Round 4 está na física, em que agora os jogadores não se trespassam entre eles, mesmo quando um soco é mal empregue o braço desliza sobre o corpo do adversário, mesmo quando o adversário está prestes a cair ao tapete, para além de agora cair de variadíssimas maneiras, ele nunca cai sobre o nosso lutador.

Ao iniciar o jogo começamos com um modo tutorial, iremos passar por uma série de lições básicas de boxe que nos irá preparar para os combates a doer.

Existem mais de 40 lutadores, muitos deles facilmente reconhecíveis, como por exemplo Muhammad Ali, Lennox Lewis, Mike Tyson entre outros.

1

Em cheio no queixo.

No modo Create Boxer podemos fazer download de outros lutadores, editar os lutadores do próprio jogo e criar o nosso lutador com o nosso próprio rosto. Através de uma foto tirada com a câmara ou fazer upload das nossas fotos para o site da EA e quando conectado à PSN ou Xboxlive podemos fazer download das fotos. O poderoso conjunto de ferramentas para criar e personalizar lutadores é fácil de usar, mas o método mais satisfatório é por meio do upload de fotos para o site do que utilizar a câmara da consola.

Independentemente do método escolhido, requer algum tempo a ajustar a imagem, mas as recompensas vale bem o esforço, especialmente se quisermos jogar com o nosso lutador nos vários modos de jogo. Agora é fácil aumentar a nossa lista de pugilistas, compartilhando qualquer pugilista com os nossos amigos online e também encontrar uma representação virtual de algumas celebridades.

Em My Corner é-nos dada a oportunidade de treinar, observar vídeos explicativos da jogabilidade e vídeos guardados de repetições dos nossos combates e também lutas clássicas da ESPN.

Comentários (8)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!