Eurogamer.pt

Digital Foundry - Star Wars Battlefront 2 leva o Frostbite para um novo nível

Primeiras análises e vídeo do PC em ultra.

O contínuo investimento da Electronic Arts na sua talentosa equipa Frostbite continua a recompensar. Jogámos algumas partidas de Star Wars Battlefront 2 após o evento EA Play e as impressões iniciais são muito positivas - é um jogo excepcionalmente lindo.

De momento, há quem defenda que este pode ser o jogo Frostbite visualmente mais impressionante até à data - um grande feito, tendo em conta que a DICE persegue novamente os 60fps, enquanto Anthem da Bioware nos dá uma ideia do que esta tecnologia pode fazer quando se foca nos 30Hz. Ainda não vimos o jogo nas consolas e jogámos num PC topo de gama, equipado com uma Nvidia GTX 1080. As definições estavam bloqueadas a Ultra, o que significa que por enquanto, isto é Battlefront 2 no seu melhor.

O aspecto mais impressionante é a iluminação e os materiais, e podemos estar perante uma melhoria do soberbo sistema de renderização por físicas da DICE - aspecto importante do conjunto de ferramentas do Frostbite que estreou no primeiro Battlefront. A nossa demo decorreu num novo mapa em Naboo que demonstra uma rica selecção de materiais, desde pedra nas ruas da cidade à mármore no interior. O metal nos droids e veículos também está sensacional, e seja qual for a tua opinião sobre Star Wars Episode 1, a arquitectura e estilo de Naboo foram um dos destaques e a representação da DICE é sensacional.

Mas é a iluminação que faz a diferença. Os interiores em particular são espantosamente realistas, com um uso excelente de reflexo de luz, preenchendo cada cena com tons naturais. A forma como a iluminação se espalha a partir dos exteriores iluminados para o palácio é impressionante de ver, demonstra as forças do motor. A iluminação de partículas também está presente e funciona bem, os coloridos disparos das blasters penetram e iluminam as nuvens de fumo. As explosões também estão espantosas. Battlefront 2 usa reflexos screen-space combinado com a iluminação e materiais para melhorar ainda mais cada cena. O trabalho especular também é excelente.

Star Wars Battlefront 2 em ultra no PC. A GTX 1080 ligou-se ao nosso sistema de captura com um sinal 4K mas a resolução real aqui é 1440p.

Outro elemento impressionante é o nível de detalhe. Comparado com o original da DICE, a sequela apresente ambientes urbanos mais detalhados, repletos de edifícios com detalhes ricos e estruturas que preenchem o mapa. Ao comandar um drone, por exemplo, podes voar pelos céus da cidade, criando uma grande sensação de escala traída apenas pelo popping perceptível - algo que deverá ser ainda mais perceptível nas consolas. Curiosamente, este tipo de perspectiva relembra os jogos Rogue Squadron da Factor 5 na GameCube, mas com um maior nível de fidelidade.

Também existem elementos como mapas de oclusão em paralaxe em muitas superfícies, o que ajuda a criar detalhe em escala micro e muita folhagem. Outra coisa que atraiu a nossa atenção foram as partículas que pairam em cada nível. Partes dos destroços rodopiam gentilmente pelo cenário consoante jogas, ajudando a criar uma cena activa, mesmo que não estejas a combater. Será interessante ver como estão os outros mapas, e que adicionais efeitos personalizados apresentam.

Persona 5: Confidants, Social Links e Romances Persona 5: Confidants, Social Links e Romances

Quanto às especificidades da versão PC, jogámos com uma GTX 1080 e fomos capazes de capturar a 1440p, conseguindo 60fps quase estáveis em ultra - algo que não podia ser alterado aqui. Tentámos jogar a nativa 4K mas a performance ficava lenta, a 30fps ou pior, o que é normal nesta fase. São os primeiros dias do código e tudo pode mudar mas em termos gerais, neste momento, sugere que visuais mais ricos podem exigir uma GPU mais forte para correr com tudo no máximo. Consequentemente, será fascinante ver o aspecto nas consolas - parece existir uma diferença cada vez maior entre jogos Frostbite no máximo e os seus equivalentes PlayStation 4 e Xbox One.

Neste momento, Battlefront 2 está-se a preparar para ser um dos mais belos jogos do ano - sem surpresas tendo em conta o historial da DICE. É impressionante o estúdio continuar a subir a parada desta forma. Além disso, vale a pena lembrar que apenas tivemos a oportunidade de jogar num mapa multijogador - Battlefront 2 é mais ambicioso do que o anterior, apresentará uma campanha para um jogador, onde tradicionalmente a qualidade visual excede a da vertente multi. Esperamos ter mais de Star Wars Battlefront 2 e voltaremos com mais se conseguirmos.

Publicidade

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!