Eurogamer.pt

Digital Foundry - A espantosa tecnologia de Star Wars Battlefront 2 em várias consolas

Olhamos para a espantosa beta na PS4, Pro e Xbox One.

O motor Frostbite da DICE começou esta geração com Battlefield 4 e a tecnologia evoluiu imenso ao longo destes 4 anos. Star Wars Battlefront 2 parece apresentar a sua versão mais espectacular. Importa e melhora muitas das novas funcionalidades vistas em Battlefield 1 e as nossas impressões da beta sugerem que não temos apenas mapas, armas e personagens novos, mas também uma clara melhoria visual que nos aproxima da experiência definitiva de Star Wars num videojogo. A autenticidade é o mais importante e o Frostbite é o par perfeito para a estética Star Wars.

Olha para a batalha em Naboo. A capital revela um nível de detalhe além de tudo o que está no primeiro Battlefront. Os belos edifícios são renderizados com geometria complexa e grande detalhe, repleta de combatentes no modo Galactic Assault para 40 jogadores. Entra no Palácio e o uso exemplar de renderização por geometria e fotogrametria (as superfícies são geradas a partir de materiais reais) criam um aspecto distinto que é Star Wars puro.

Este nível de detalhe também é evidente em Takadana, um planeta de O Despertar da Força, onde a Resistência enfrenta um assalto por terra da Primera Ordem. As florestas em torno do castelo de Maz ganham vida com partículas de físicas na forma de destroços e folhas que o vento move, o nível de detalhe é soberbo, ao nível ou melhor até que os mapas mais densos do primeiro Battlefront. A iluminação, sombras e pós-processamento também foram melhorados com o forte uso de grainha cinematográfica, aberração cromática e distorção de lente.

Felizmente, a complexidade gráfica melhorou, mas a DICE também melhorou a qualidade de imagem nas consolas. O primeiro Battlefront corre a 900p na PS4 e 720p na Xbox One, mas na sequela temos conversão dinâmica de resolução, subindo ou descendo a resolução de acordo com a carga. Na grande maioria do tempo, Battlefront 2 corre numa resolução superior à do primeiro - um dos grandes benefícios desta técnica.

O leque de funcionalidades visuais e performance na beta nas consolas.

Na PS4 temos entre 972p e 1080p nativa, fora das cenas mais exigentes o jogo fica perto de 1080p nativa, conseguindo uma qualidade de imagem mais limpa e nítida. A suavidade adicional apenas surge quando o motor enfrenta cenas mais complexas, mas a queda na resolução não dura muito tempo. Na Xbox One temos algo similar, que flutua entre 792p e 1000p, ficando a 900p durante longos períodos de tempo. A PS4 consegue uma experiência mais nítida e consistente, mas o uso de anti-aliasing temporal assegura que os artefactos da conversão raramente se tornam num problema - ambas estão suaves.

Na PS4 Pro a resolução sobe para 1440p, mas 1296p parece ser mais comum durante gameplay. Não é a melhoria na resolução para quem usa um ecrã 4K, mas o jogo suporta down-sampling, por isso a imagem num ecrã 1080p é melhor do que na PS4 base. A resolução parece mais consistente e a AA temporal é reforçada com a cobertura extra da down-sampling.

Além disso, existem evidências de ajustes nas definições do motor, para um aspecto melhorado. Resumindo, a sensação que temos deste primeiro aspecto é que o jogo na Pro apresenta melhorias nos visuais e resolução, tal como em Battlefield 1. A diferença para o épico do ano passado é que a checkerboarding parece ter sido removida.

O único senão na apresentação visual é que o forte uso de pós-processamento frequentemente torna a apresentação mais suave do que gostaríamos. A grainha cinematográfica encaixa muito bem no jogo, mas a aberração cromática e distorção de lente nem sempre combinam bem. Felizmente, a DICE já confirmou que estes elementos serão ajustados e será interessante ver como vai reequilibrar a cadência pós-processamento para o jogo final.

PlayStation 4 ProPlayStation 4Xbox One

Na Xbox One temos reflexos numa resolução inferior. A qualidade dos reflexos na Pro é igual à da PS4 base, mas o framebuffer de maior resolução na consola significa que estes efeitos têm um aspecto mais quadrado devido à conversão adicional.

PlayStation 4 ProPlayStation 4Xbox One

A qualidade de sombras é igual nas duas consolas Sony, na Xbox One parecem mais suaves.

PlayStation 4 ProPlayStation 4Xbox One

O streaming varia entre consolas, talvez devido às tolerâncias dos discos rígidos. Olha para a rocha à direita do castelo.

PlayStation 4 ProPlayStation 4Xbox One

A oclusão ambiental está ligeiramente melhor na Pro. Repara que o sombreado se estende mais além nesta versão.

PlayStation 4 ProPlayStation 4Xbox One

A iluminação está muito idêntica, mas alguns efeitos como feixes de luz parecem melhores na Pro em algumas cenas.

Os visuais estão ajustados subtilmente em cada consola. Os ponto de comparação na beta são limitados, mas a Pro beneficia com oclusão ambiental melhorada, feixes de luz de maior qualidade e um uso ligeiramente mais complexo de tecelagem em alguns cenários, tais como as encostas rochosas em Takodana. A PS4 base oferece sombras e reflexos com uma resolução ligeiramente superior sobre a Xbox One, juntamente com superfícies mais refinadas. Curiosamente, o streaming é mais rápido na PS4 base do que nas outras consolas. Talvez esteja relacionado com os discos rígidos, mas todas as consolas estão equipadas com discos 5400 RPM. Poderá estar relacionado com o código da beta e alguns aspectos podem não estar totalmente optimizados. No geral, existem a sensação que quanto mais poderosa for a consola, mais refinada será a experiência Battlefront 2.

A sequela entrega uma melhoria visual sobre o primeiro e ajusta a experiência a cada plataforma. O que significa isto para a performance? Com resoluções superiores e gráficos mais complexos, a beta da sequela exige mais da PS4 e Xbox One do que o original. Battlefront 1 entregava 60fps sólidos na PS4, com apenas quedas menores na Xbox One, esta sequela tem dificuldades em fornecer uma performance estável. O modo Galactic Assault baixa frequentemente para meios 40s nas duas consolas, apesar da Xbox One ser ligeiramente mais afectada. As áreas mais abertas com acção intensa afectam mais a performance, os efeitos de partículas e grande número de jogadores afectam a largura de banda da GPU e poder de processamento da CPU.

Em cenas menos exigentes, tais como o interior do palácio em Naboo, ou a missão em Takodana, os rácios de fotogramas ficam mais perto dos 60fps. Não é perfeito, mas as quedas são menos perceptíveis do que no modo Galactic Assault, onde o jogo corre com maior suavidade. A PS4 base consegue uma ligeira vantagem sobre a Xbox One, apresentando menos quedas na performance em momentos exigentes. A PS4 Pro fica mais perto dos 60fps e a performance está muito mais perto do original a correr na Xbox One.

As nossas impressões da versão PS4 Pro.

Temos de ter em conta que é uma beta - código não terminado que não foi optimizado. Esperamos melhorias na performance e visuais no jogo final. A DICE é conhecida por isto. Quando a performance do primeiro Battlefront deixou a desejar nas primeiras versões, entregou 60fps quase perfeitos no jogo final.

Os melhores Pokémon em Pokémon GO Os melhores Pokémon em Pokémon GO

A DICE é conhecida pela sua capacidade de optimização e poderemos ter melhorias similares em Battlefront 2. As melhorias visuais na sequela puxam pelas consolas como nunca antes, por isso ainda é incerto se os níveis Galactic Assaulto conseguirão essa consistência. Será certamente interessante ver o que a Xbox One X consegue, especialmente se os visuais forem melhorados sobre o que já temos.

De momento, baseado na beta, Battlefront 2 está muito promissor. A performance podia ser mais consistente (esperamos que seja no jogo final), mas o aspecto e sensação do jogo é excelente. Os novos locais e batalhas espaciais estão espectaculares, enquanto os familiares efeitos sonoros e a música de John Williams ajudam a conferir uma sensação Star Wars autêntica. A vertente multijogador também está boa, o matchmaking cumpre o seu papel e o código de rede é estável.

Mas é a campanha que permanece um mistério. Vista da perspectiva de um Stormtrooper Imperial, parece ser uma abordagem única à história de Star Wars. A nível visual, tem o potencial para cenas memoráveis, juntamente com uma melhoria na complexidade gráfica - elementos que devem tirar proveito do motor Frostbite. A beta foi uma beleza visual e estamos ansiosos para ver o que a campanha pode oferecer.

Publicidade

Comentários (8)

Criar uma nova conta

OU