Eurogamer.pt

10 coisas que queremos em Destiny 2

A Bungie tem a oportunidade para criar um jogo ainda melhor.

Este artigo foi originalmente publicado a 4 de Novembro de 2016, mas considerámos relevante voltar a partilhá-lo com os nossos leitores depois do anúncio oficial de Destiny 2.

Embora ainda não tenha sido formalmente revelado, não restam dúvidas que Destiny 2 está a caminho, estando previsto para 2017. Apesar do potencial, o primeiro jogo apresentava falhas a vários níveis na sua versão de lançamento, e apesar dos esforços da Bungie para melhorar Destiny através de actualizações e expansões, existem problemas entranhados na própria estrutura do jogo e que dificilmente podem ser corrigidos sem começar de novo. É isto que queremos de Destiny 2, um novo começo que aproveite as qualidades do primeiro e leve o conceito mais longe. Com isso em mente, decidimos elaborar uma lista com as 10 coisas que mais queremos na sequela de Destiny. Actualmente temos quase 1500 horas passadas no jogo da Bungie, pelo que temos uma ideia clara do que está mal e do que precisa de ser corrigido e melhorado no próximo jogo.

1. Mais Planetas, Luas e áreas para explorar

Para um jogo que decorre num espaço tão vasto como o sistema solar, Destiny é um jogo limitado. Em outrora a Bungie prometeu que poderíamos visitar os locais que embelezavam o horizonte, algo que não era possível na versão final, existindo várias barreiras que nos impediam de sair do espaço idealizado pela Bungie. Este é um dos aspectos mais cruciais dos jogos em mundo aberto: a possibilidade de descoberta e de liberdade. Na sua versão actual, Bungie está mais próximo de um jogo em semi-mundo aberto, mas na sequela gostaríamos que as áreas jogáveis fosse maiores e oferecessem mais liberdade. Neste momento as áreas jogáveis de Destiny são como uma pequena ilha, em que em cinco minutos damos a volta e voltamos ao início.

a

Para além das áreas mais vastas, queremos explorar mais planetas e outros locais. O planeta Mercúrio só aparece em alguns mapas do Crucible e alberga a Lighthouse do Trials of Osiris, um mini-espaço social. A The Last City só pode ser vista quando olhamos para o horizonte na torre. O Cosmodrome na Rússia é a única área que podemos explorar na Terra. Enfim, existe uma grande quantidade de sítios por explorar em Destiny e que são mencionados no lore. Além dos planetas e áreas já existentes, queremos que Destiny 2 inclua vários outros locais.

Publicidade

Comentários (66)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!