PES 2012 3D - Análise

O mundo do futebol na palma da mão.

Os possuidores de uma 3DS não se podem queixar por falta de futebol na portátil, pois ainda há pouco tempo, com o lançamento da consola, foi lançado Pro Evolution Soccer 2011 3D, que marcou a abertura da temporada futebolística. Agora, ainda nem passado um ano, surge a versão 2012 do simulador da Konami que, entre a mais que natural atualização dos planteis para a nova temporada, vem oferecer algumas melhorias significativas.

Em primeiro lugar devo dizer que fiquei bastante agradado com o grafismo aqui apresentado. Se em outros jogos tinha ficado com a sensação de que era difícil obter bons resultados na 3DS ao recriar pormenores, então PES 2012 vem tirar algumas dessas dúvidas. É que mesmo apresentando jogadores de pequenas dimensões, com todos o pormenores necessários para recriar devidamente um campo de futebol, aqui não existe aquele serrilhado constante que desvirtua por completo a apresentação do jogo.

Tudo é mostrado de uma forma bastante suave. Os modelos dos jogadores são bem recriados, com caras geralmente semelhantes, ou pelo menos reconhecíveis, aos seus relativos. As animações correm de forma bastante fluída e o resultado é uma experiência facilmente relacionada com a das consolas caseiras. A grande diferença acaba por ser a aplicação do 3D que, graças ao primor visual, acaba por funcionar de forma muito aceitável. A verdade é que num jogo destes não traz praticamente nada de novo mas, enquanto opção, funciona realmente bem.

PES 2012 Nintendo 3DS - Trailer

Mais sobre PES 2012

Não existindo erros gráficos como em outros jogos, o 3D torna-se algo que, sem ser primário, é definitivamente bem-vindo. O maior problema que vão encontrar a este respeito são os ocasionais abrandamentos de framerate, mas mesmo isso apenas acontece em animações, tais como as celebrações ou no inicio dos jogos, e nem é sempre. No jogo corrido nunca notei esse problema. O jogo corre definitivamente bem, com uma jogabilidade que o assemelha aos PES clássicos, com futebol muito rápido e direto.

A maior queixa nesse aspeto acaba por dizer respeito aos controlos que, embora funcionem sempre bem, acabam por falhar em complexidade. Pela falta de alguns botões essenciais, acabam por faltar opções na jogabilidade que lhe custam uma maior profundidade. O futebol aqui obtido é direto, disso não há dúvida, talvez tenha é que ser, por vezes, demasiado direto por falta de recursos. Até porque o ecrã tátil poderia dar uma ajuda neste aspeto e não o faz. Existe a opção de assimilar determinadas ações ao ecrã inferior, tais como colocar a equipa a atacar ou defender, mas o uso dado a este recurso poderia ter muito mais valor.

Existe a opção de assimilar fintas ao ecrã tátil, mas essas fintas estão bloqueadas originalmente. São acessíveis através de uma loja presente no jogo - que, entre outras coisas, permite comprar jogadores e equipas - mas é necessário aplicar códigos para as desbloquear. Códigos esses acerca dos quais não consegui obter uma explicação de como os obter, por isso deduzo que sejam referentes a alguma promoção. Ora, se assim for, isso é uma falta tremenda no jogo.

Tal como disse, a aplicação desta loja é interessante, até porque este tipo de desbloqueáveis se tornam bastante apelativos nas consolas portáteis. No entanto é parca em conteúdos, principalmente quando comparada com a loja das versões caseiras.

Comentários (4)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!